TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

GESTÃO DE ESTOQUES: UM OLHAR SOBRE A APLICABILIDADE DOS MODELOS DE OTIMIZAÇÃO-Pesquisa operacional.

Por:   •  11/11/2015  •  Artigo  •  2.589 Palavras (11 Páginas)  •  380 Visualizações

Página 1 de 11

GESTÃO DE ESTOQUES: UM OLHAR SOBRE A APLICABILIDADE DOS MODELOS DE OTIMIZAÇÃO

RESUMO

Toda organização precisa controlar seus recursos de eficiência e eficácia para ser competitiva. E o maior desafio destas empresas, é o processo de gerenciamento dos estoques. Neste contexto, o presente artigo tem como objetivo estudar os principais modelos de otimização para estoques e avaliar sua aplicabilidade no cotidiano das organizações. Ao final deste trabalho, é esperado que as organizações tenham uma visão melhor dos benefícios trazidos pelos modelos de otimização, assim como de sua aplicabilidade.

ABSTRACT

Every organization needs to manage its resources efficiently and effectively to be competitive. And the biggest challenge of these companies, is the process of managing stocks. In this context, this article aims to study the main optimization models to inventory and assess their applicability in everyday organizations. At the end of this work, it is expected that organizations have a better view of the benefits brought by optimization models, as well as its applicability.

1.INTRODUÇÃO

No atual cenário de mercado, onde as empresas precisam apresentar uma maior facilidade para enfrentar as frequentes mudanças no mercado é necessário expandir e desenvolver novas técnicas que proporcionam a redução de custo. Neste trabalho a proposta de aplicação de pesquisa operacional será empregada na gestão de estoque, assim podendo escolher a melhor opção que possa adaptar ao cenário, com o objetivo da melhoria financeira, sem a interferência ao serviço que é prestado ao cliente. (VAZ E GOMEZ, 2011)

Para alcançar o objetivo deste trabalho devem-se relacionar algumas características como estoque, custo e seus modelos de gerenciamento, através desta relação é possível traçar uma linha de analise que compare o método de estoque do produto final com o método de estoque para demanda, ponto de reposição e reposição periódica, assim demonstrando a real importância logística na rentabilidade e na redução da falta de produto no estoque. O resultado deste artigo demonstrara a importância da logística como ferramenta de planejamento de todas as atividades necessárias para alcançar o que é esperado a partir de serviços oferecidos ao baixo custo possível. (VAZ E GOMEZ, 2011)

No atual cenário onde as empresas estão enfrentando a crise econômica, constantemente muitas empresas estão fechando as suas portas, um dos vários fatores que influenciam neste número é a inexistência ou a utilização incorreta da gestão e controle dos estoques. Um dos motivos indicados é que nem sempre micros ou médias empresas têm em seu quadro de funcionários com pessoas qualificadas que possam desempenhar tal função de gestor. (VAZ E GOMEZ, 2011)

Com o intuito de custo mais baixos no processo produtivo, torna-se indispensável o corte de gastos sem comprometer o serviço prestado ao cliente. Nesse raciocínio, a logística, setor que é responsável pela organização do fluxo de materiais nas indústrias, apresenta importante papel na organização na gestão de estoque. (ANDRADE 2011).

Coordenar o estoque depende basicamente em verificar as reservas de matérias para o abastecimento tanto do cliente quanto a empresa, verificando também os custos. Com isso, a gestão de estoque deve estimar a necessidades dos clientes com os custos incorridos. (ANDRADE 2011).

A capacidade do processo logístico caracteriza uma maior fluidez de produção. Assim sendo, é projetado por muitos gestores que o abastecimento e a demanda estejam ordenados, seguindo um mesmo ritmo. Quando os ritmos são diferentes, há a formação de estoques (ANDRADE 2011).

Assim, com o propósito de apropriar as taxas de fornecimento e demanda, foi criada em meados dos anos 70 a filosofia Just in Time, também conhecida como Sistema Toyota de Produção. Sua filosofia propõe o abastecimento do estoque na quantidade e nos instantes exatos da demanda dos itens. Este sistema estabelece que a empresa que utilizar-se integralmente das partes corretas necessárias à montagem demandada, no momento em que são necessários e na quantidade exata, pode chegar ao estoque zero (ANDRADE 2011).

Apesar da explicação dos conceitos que foram apresentados, as barreiras para se cumprir o estoque zero são inúmeras. Dessa forma, empresas necessariamente convivem com a conveniência de estoque em seu processo produtivo. São idealizados níveis baixos de estoque, mas sem acarretar ou acarretar o mínimo possível, em perdas no atendimento ao cliente ou em mais custo do produto (ANDRADE 2011).

Este artigo é divido em 4 partes onde a primeira parte refere-se

...

Baixar como (para membros premium)  txt (16.4 Kb)   pdf (145.9 Kb)   docx (578.8 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com