TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O Calculo de Pilares

Por:   •  7/4/2021  •  Ensaio  •  1.443 Palavras (6 Páginas)  •  9 Visualizações

Página 1 de 6
  1. INTRODUÇÃO

Este relatório tem por objetivo apresentar e descrever as atividades exercidas durante o estágio obrigatório supervisionado, realizado na empresa Solar Soluções em Energia Limpa LTDA. Tais atividades foram iniciadas no dia 18 de novembro de 2020 e seu término ocorreu no dia 04 de fevereiro de 2021.

A Solar Soluções em Energia Limpa atua há quase 5 anos no ramo de sistemas geradores fotovoltaicos, atendendo todo estado de Minas Gerais, através de 11 filiais, e algumas regiões de Goiás (Catalão e Anápolis) e Pará (Canaã dos Carajás). O estagiário foi orientado e supervisionado pelo engenheiro civil Euler Raimundo Gomes, sócio administrador da empresa. Além da professora da instituição e engenheira civil, Carolina Vieira de Andrade, responsável por acompanhar as atividades do estágio, dando suporte e orientação no período de comprimento da carga horária obrigatória.        Durante o exercício das atividades atribuídas, foi possível aperfeiçoar as capacidades administrativas e organizacionais exigidas dentro de uma empresa. Além disso, o conhecimento prático e teórico sobre instalações elétricas e sistemas fotovoltaicos foi aprimorado por meio do convívio entre os profissionais técnicos da área.

  1. EMPRESA

Fundada em 04/04/2016, a Solar Energia vem a mais de 4 anos oferecendo soluções completas para a geração de energia solar fotovoltaica, proporcionando economia a seus clientes. Situada na Avenida Dr. Herman Yves Duarte, nº 868 no bairro Residencial Lourdes, na cidade de Curvelo-MG, a empresa conta com quase 1000 sistemas fotovoltaicos instalados e em operação, em todo estado de Minas Gerais e parte dos estados de Goiás e do Pará.

Seus sócios fundadores são ex-funcionários da CEMIG, com mais de 30 anos de experiência na área. Euler Raimundo Gomes, um dos sócios fundadores da empresa, possui formação em Engenharia Civil.

Atualmente a empresa possui 14 filiais, das quais 11 são no estado de Minas Gerais, 2 em Goiás e 1 no Pará. A empresa conta ainda com uma terceirizada responsável pela captação de vendas.

Figura 1 – Fachada da sede em Curvelo-MG. [pic 1]

Fonte: Acervo pessoal (2021)

A empresa é integradora WEG, ou seja, tem como seu fornecedor de equipamentos fotovoltaicos uma das maiores empresas de equipamentos eletrônicos no mundo. Atualmente a Solar Energia se encontra no patamar de terceira maior integradora WEG no Brasil em questão de volume de vendas de sistemas fotovoltaicos.

Durante o período de estágio foi possível notar grande crescimento na demanda do setor fotovoltaico, em grande parte causado pelos incentivos fiscais e subsídios para financiamentos bancários. Devido a este crescimento houve uma expansão da empresa, o aumento do quadro de funcionários e uma alteração do organograma da empresa, visando aumentar a eficiência dos serviços prestados.

  1. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS

As usinas fotovoltaicas (UFV) são sistemas capazes de gerar energia elétrica através da captação de energia solar, podendo ser instaladas em pequenas residências. Devido a praticidade e ao seu potencial de gerar economia nas contas de energia elétrica, o mercado de sistemas fotovoltaicos apresentou crescimento significativo durante a última década, aquecendo o setor e fomentando surgimento de empresas especializadas no ramo.

O sistema funciona através da captação de energia solar por meio de módulos fotovoltaicos e sua conversão em energia elétrica por meio do efeito fotoelétrico (FIGUEIRA,2014). Os módulos podem ser distinguidos através de sua capacidade de conversão de energia solar em energia elétrica ou através da forma de fabricação das células fotovoltaicas.

Figura 2 – Módulos Fotovoltáicos.[pic 2]

Fonte: Acervo pessoal (2021)

A classificação através da forma de obtenção das células fotovoltaicas leva em consideração se as placas de silício são formadas por um único cristalino (monocristalinas), ou se são formadas por cristais aglutinados de silício (policristalinas). Os módulos monocristalino apresentam maior grau de pureza, entretanto, seu custo de fabricação é mais elevado.

Figura 3 – A esquerda, módulo fotovoltaico de células monocristalinas;  A direita, módulo fotovoltaico de células policristalinas.[pic 3]

Fonte: Ecori Energia Solar (2021)

Após a captação da energia solar pelos módulos e conversão em energia elétrica, o sistema de geração de energia fotovoltaica transforma a corrente contínua (CC) gerada, em corrente alternada (CA), adequada para o consumo residencial. Isso ocorre através dos inversores de corrente.

Além da conversão da corrente contínua para corrente alternada, os inversores de corrente são responsáveis por prover a desconexão automática ou manual de rede, disponibilizar rastreamento do ponto de máxima potência por meio de entradas MPPT, fornecer registro de dados operacionais e proteger a rede elétrica interna do local de instalação.

Figura 4: (a) Inversor WEG 35 kW; (b) Circuitos internos do inversor.[pic 4][pic 5]

Fonte: Acervo pessoal. (2021)

Após a conversão para corrente alternada, a energia gerada pode ser utilizada diretamente na residência. A parcela da energia gerada não utilizada pode ser injetada na rede de transmissão da concessionária de energia ou armazenada em baterias, o que classifica as usinas em dois tipos distintos: on-grid e off-grid, respectivamente.

Durante o período do estágio obrigatório, o dimensionamento dos sistemas on-grid foi vistoriado pelo estagiário, assim como o processo de venda ao consumidor final e a aquisição dos kits fotovoltaicos no fornecedor e sua instalação.

O gerenciamento dessas atividades se deu através de análise da documentação comercial, composta por:

  • Contrato de prestação de serviços.
  • Orçamento.
  • Documento de identidade do cliente.
  • Cartão CNPJ. (Apenas para contratos em nome de pessoas jurídicas).
  • Contrato Social (Apenas a última alteração contratual quando havia mais de uma).
  • Procuração para Geração Distribuída.
  • Declaração de telhado de uso coletivo (Quando havia mais de uma edificação sob o mesmo telhado onde seria instalada a UFV).
  • Documento do imóvel (Apenas quando havia telhado de uso coletivo ou ligação nova – Preferencialmente Registro do Imóvel).
  • Formulário de compensação de energia.
  • Fatura de instalação.
  • CAR. (Quando cliente possuía benefício rural ou fosse ligação nova rural).
  • ITR. (Quando cliente possuía benefício rural ou fosse ligação nova rural).

Esses documentos eram enviados via e-mail pelos vendedores e pelo escritório de representação comercial, e quando constatada a conformidade com as exigências da empresa, esses eram arquivados em um servidor local de uso comum e o e-mail respondido com o resultado da análise.

Figura 5 – Servidor comercial compartilhado.[pic 6]

Fonte: Solar Soluções em Energia Limpa LTDA.(2021)

Figura 6 – Email de resposta de análise comercial.[pic 7]

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.9 Kb)   pdf (935.9 Kb)   docx (856.8 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com