TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O Laudo residencal

Por:   •  10/1/2019  •  Ensaio  •  1.078 Palavras (5 Páginas)  •  10 Visualizações

Página 1 de 5

1. OBJETIVO: 

Atestar deficiências na execução e orçamentação inadequada.

1.1 Vistoria:

Na data de 03 de abril de 2018 às 14h, na rua Maurício Lessa, número1, bairro Balneário, RS. Estavam presentes, Eng. Marcos Aurélio Da Costa Fontinelle CREA/RS 143.908, Eng. Felipe Calgaro Ignácio CREA-RS 220.001 e o contratante João Manoel de Oliveira CPF 428.691.029-68.

1.2 Caracterização do Imóvel e localização:

Casa mista de 5,40m x 5,40m e garagem de 2,50m x 5,40m, não concluída.

Fotografia: Fachada

--

Figura: localização. Fonte: google maps.

2. METODOLOGIA

O parecer técnico está baseado na inspeção do empreendimento, a qual tem por objetivo avaliar tecnicamente o fato ou a condição relativa ao desempenho, vida útil, utilização e segurança dos usuários da edificação. A verificação é dada a partir do diagnóstico de anomalias construtivas e da avaliação “in loco” do sistema de construção que apresenta problemas.

Nível da Inspeção: Esta inspeção é classificada como “Inspeção de Nível 1”, representada por análise expedita dos fatos e sistemas construtivos vistoriados, com a identificação de suas anomalias e falhas aparentes.

Nota: Não foram realizados testes, medições ou ensaios por ocasião das vistorias, consoante ao nível de inspeção estabelecido como escopo para este trabalho.


3. CRITÉRIO UTILIZADO

Grau de risco:

Conforme o Instituto Brasileiro de Avaliações de Perícias de Engenharia (IBAPE), a análise do risco consiste na classificação das anomalias detectadas nos diversos componentes de um empreendimento quanto ao seu grau de urgência relacionado com fatores de conservação, depreciação, saúde, segurança, funcionalidade e dos sistemas construtivos.

Para este laudo, classifica-se, conforme disposto abaixo, o grau de risco:

GRAU DE RISCO MÍNIMO – IMPACTO RECUPERÁVEL – é aquele causado por pequenas perdas de desempenho e funcionalidade, principalmente quanto à estética ou atividade programável e planejada, sem incidência ou sem a probabilidade de ocorrência dos riscos relativos aos impactos irrecuperáveis e parcialmente recuperáveis, além de baixo ou nenhum comprometimento do valor imobiliário.

GRAU DE RISCO REGULAR – IMPACTO PARCIALMENTE RECUPERÁVEL – é aquele que provoca a perda parcial de desempenho e funcionalidade, sem prejuízo à operação direta de sistemas, deterioração precoce e desvalorização em níveis aceitáveis.

GRAU DE RISCO CRÍTICO – IMPACTO IRRECUPERÁVEL – é aquele que provoca danos contra a saúde e segurança das pessoas e meio ambiente com perda excessiva de desempenho e funcionalidade causando possíveis paralisações, aumento excessivo de custo, comprometimento sensível de vida útil e desvalorização imobiliária acentuada.

4. VISTORIA

4.1 Fios expostos

Foram encontradas fiações expostas. A fiação deve passar por mangueiras para que se evite aquecimento, podendo causar incêndios.

Fotografia: Fios expostos

4.2 Estrutura em tijolos de vedação

[1]TERMINOLOGIA: o bloco/tijolo cerâmico é um componente vazado, com furos prismáticos perpendiculares às faces que os contêm, que integra alvenarias de vedação intercaladas nos vãos de estruturas de concreto armado, aço ou outros materiais. Normalmente são assentados com os furos dispostos horizontalmente e devem resistir somente ao próprio peso e a pequenas cargas de ocupação, como armários, redes de dormir e outros. O bloco/tijolo pode ser empregado tanto nas fachadas das construções (paredes externas), como nas paredes internas, além de poder integrar platibandas, muros de divisas e outros elementos. 

Fotografia: Finalidade de tijolos de vedação

(Fonte: Disponível em:  <https://www.ufrgs.br/eso/content/?tag=encunhamento>  Acesso em 09 Abr. 2018)

4.3 Ausência de Elementos estruturais

[2]Verga e Contra Verga são elementos estruturais presentes na alvenaria que funcionam como pequenas vigas para a distribuição de cargas e tensões em vãos como portas e janelas.

As vergas ficam na parte de cima de toda porta, janela ou qualquer outra abertura e a contraverga fica na parte de baixo de Janelas ou outro tipo de abertura que demande um peitoril.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.4 Kb)   pdf (243.1 Kb)   docx (162.6 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com