TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

"PRESSÃO DA FORMAÇÃO

Por:   •  2/12/2014  •  352 Palavras (2 Páginas)  •  1.459 Visualizações

Página 1 de 2

“PRESSÃO DA FORMAÇÃO” ou “PRESSÃO DE POROS”

Pressão do fluido que ocupa os poros da rocha de uma formação antes desta

ser perfurada.

Análoga às tensões “in-situ” quando comparadas às tensões “induzidas”.

PRESSÕES DE FORMAÇÃO NORMAIS

A distribuição de pressão de poros mais comum

é a que ocorre em sedimentos de baixa

profundidade depositados lentamente em um

ambiente lacustre ou de plataforma continental.

Uma vez ocorrida a deposição, o peso das

partículas sólidas é suportado pelos contatos

entre os grãos e a estrutura sólida não têm

influência sobre a pressão do fluido.

Os fluídos que percolam os sedimentos

permanecem em comunicação com o lago ou o

oceano e sua pressão é hidrostática.

Assim, a pressão destes fluidos depende de sua

densidade e da profundidade considerada.

CÁLCULO DA PRESSÃO DE POROS

O gradiente típico de variação da Pressão de Formação em perfurações

offshore é dado pela densidade da água salina (água do mar).

p = rfl D

Com rfl variando na faixa de 1,02 a 1,07 g/cm3.

GRADIENTE DE PRESSÃO

É mais usual na Engenharia de Perfuração não a utilização de pressões

absolutas, mas sim de “Gradientes de Pressão”.

Esta prática torna mais fácil a comparação entre as diferentes pressões

atuantes durante a perfuração de um poço:

- Pressão na rocha.

- Pressão da formação ou pressão de poros.

- Pressão no fluido de perfuração.

Por exemplo, o gradiente de pressão de poros normal do Golfo do México é de

0,465 psi/ft ou 10,5 MPa/km.

PRESSÕES DE FORMAÇÃO ANORMAIS

Freqüentemente operações de perfuração

podem

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.6 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com