TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

RELAÇÕES E IMPLICAÇÕES DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO ATUAL MODELO EDUCACIONAL BRASILEIRO

Projeto de pesquisa: RELAÇÕES E IMPLICAÇÕES DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO ATUAL MODELO EDUCACIONAL BRASILEIRO. Pesquise 812.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  25/4/2013  •  Projeto de pesquisa  •  3.874 Palavras (16 Páginas)  •  634 Visualizações

Página 1 de 16

Josimar Justiniano Rodrigues- RA: 348138

Laura dos Santos Oliveira – RA:193543

Marileise de Souza Queiróz – RA: 288557

Sandra Maria Gonçalves – RA: 339950

Veluma Caroline Achaval Ferreira – RA:346836

RELAÇÕES E IMPLICAÇÕES DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO ATUAL MODELO EDUCACIONAL BRASILEIRO

UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

CORUMBÁ – MS

2012

Josimar Justiniano Rodrigues- RA: 348138

Laura dos Santos Oliveira – RA:193543

Marileise de Souza Queiróz – RA: 288557

Sandra Maria Gonçalves – RA: 339950

Veluma Caroline Achaval Ferreira – RA:346836

RELAÇÕES E IMPLICAÇÕES DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO ATUAL MODELO EDUCACIONAL BRASILEIRO

Artigo apresentado à disciplina História da Educação, graduação de Pedagogia, do 3º semestre de 2012, sob a orientação da Profª. Ma. Mariciane Mores Nunes.

UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

CORUMBÁ – MS 2012

INTRODUÇÃO

Ao longo do historiada educação no Brasil podemos verificar que ela passou por vários períodos e em cada um deles teve há seu tempo as características, métodos e objetivos a serem alcançados de acordo com os interesses de cada época.

Todo o processo histórico da humanidade pode-se perceber que por meio da história da educação é possível compreender a complexidade da evolução humana, isto é, temos a oportunidade de refletir sobre o que somos o que pensamos como agimos como indivíduos de uma determinada cultura que está em constante aprendizado, contínua construção e transformação.

Aqui no Brasil, a educação está sempre envolvida em desafios e incerteza o que nos mobiliza na busca da criação e transformação da dinâmica educacional. Mesmo com isso, encontramos muitos estudiosos e verdadeiros governantes a fim de modificarem essa situação.

Falar de educação nada é mais do que falar entre linhas de política, pois são os governantes que destinam as verbas que cada nível de ensino público receberá onde estas são maiores para o ensino superior que em sua totalidade acaba privilegiando as elites. Com isso podemos observar uma grande contradição no campo educacional.

Hoje, o modelo atual de educação no Brasil mesmo com toda a sua evolução apresenta ainda falhas que poderá ser observada neste trabalho.

DESENVOLVIMENTO

A história da educação no Brasil foi marcada por muitas mudanças e transformações e para uma melhor compreensão foram divididas por períodos dando importância as suas características, pensamentos e políticas marcantes de cada fase.

PERÍÓDO COLONIAL (1549-1759): Marcado por três fases:

• Jesuítica: Chegada ao Brasil em 1549 (objetivo: catequizar; com isso combater o avanço da Reforma Protestante);

Principal representante foi Inácio de Loiola;

Educação voltada para a transmissão do conhecimento, objetivando catequizar;

Privilegiavam a classe burguesa.

•Pombalina: Expulsão dos Jesuítas; (1760 – 1808)

Surge o ensino público, financiado pelo estado;

Professores desqualificados;

Simplificação e abreviação dos estudos (para a formação do trabalho e com isso obtenção de lucro por parte dos detentores do poder).

•Joanina: Criação do ensino superior no Brasil. (1808 – 1821)

Ensino dividido em 3 faixas: Ensino primário, leitura e escrita e ensino secundário, aulas régias e ensino superior.

PERÍODO IMPERIAL (1822 – 1888):

Educação primária gratuita a todos os cidadãos (somente aos filhos de homens livres, não se estendia aos filhos de escravos);

Privilegiava a educação primária e profissionalizante Crise na monarquia marcada por diversas questões (abolicionista, republicana, religiosa, militar), onde importantes intelectuais da elite abraçaram os ideais do liberalismo burguês.

PERÍODO REPUBLICANO (1889 – 1963):

Coloca- se em questão o modelo educacional herdado do império;

1920: educação elitista entra em crise;

1890: como princípios orientadores a liberdade, laicidade do ensino (leigo) e gratuidade da escola primária;

Ensino continuava tradicional e autoritário, sob influência positivista (por essa postura, em 1900 o percentual de analfabetos era de 75%), sendo o principal objetivo alfabetizar e preparar o educando para o novo mercado de trabalho (nas indústrias);

1932: Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova (neste documento foram propostas e defendida muitas soluções que, a partir

...

Baixar como (para membros premium)  txt (24.1 Kb)  
Continuar por mais 15 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com