TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

DISPOSITIVO DE SAÍDA: IMPRESSORA

Por:   •  6/4/2014  •  Tese  •  1.157 Palavras (5 Páginas)  •  139 Visualizações

Página 1 de 5

DISPOSITIVO DE SAÍDA: IMPRESSORA

A impressora é um dos periféricos de saída de informação mais utilizados.

Na realidade, a grande maioria das tarefas realizadas com o auxílio de equipamentos informáticos e respectivos programas têm como objetivo final um output em papel.

Uma das expectativas mais correntes com o advento da informática baseava-se na idéia de que a utilização dos equipamentos informáticos iria implicar uma diminuição dos documentos escritos. No entanto, veio a revelar-se o contrário: a grande facilidade de concepção de novos documentos e as excelentes características de apresentação teve como conseqüência um aumento dos outputs em papel.

As primeiras impressoras baseavam-se num sistema, ainda hoje utilizado, de impressão dos caracteres através de impacto. Claro que a qualidade dos documentos era bastante reduzida, assim como as possibilidades de impressão se resumia a caracteres a preto sobre folhas brancas.

Hoje em dia, existem impressoras capazes de imprimir documentos com excepcional qualidade, com imagens de cor real e a velocidades muito elevadas, que nas impressoras de maior capacidade pode atingir as 30 páginas por minuto.

Por existirem vários tipos de impressoras, aos quais correspondem várias centenas de modelos distintos, torna-se fundamental considerar um conjunto de aspectos e características que as permitam classificar e distinguir, nomeadamente os que dizem respeito a:

Conexão entre Computador e Impressora:

Os conjuntos de informação que necessitamos de imprimir são enviados do computador para a impressora através de uma porta e do respectivo cabo de ligação computador - impressora.

Existem duas opções de utilização em termos de portas de impressão: a porta de série (serial port) e a porta paralela (paralel port). Ambas as portas estão localizadas na parte posterior do computador e o seu numero varia consoante o tipo e fabricante do equipamento (normalmente, existe uma porta paralela e uma ou duas portas série).

A grande diferença entre elas consiste na velocidade de transmissão das informações. Enquanto que a porta série transmite apenas 1 bit de cada vez, pois essa transmissão é feita por um único fio, a porta paralela utiliza 1 byte (já que utiliza 8 fios para a transmissão).

A grande desvantagem das portas paralelas reside nas interferências que incidem sobre o sinal ao ser transportado pelo cabo: isto limita a sua dimensão a 5 - 6 metros.

Por outro lado, a crescente exigência do utilizador no que diz respeito à impressão de documentos complexos e de grande dimensão faz com que a escolha incida, quase sempre, sobre a impressão através da porta paralela.

Processador:

Tal como o próprio computador, também as impressoras possuem um processador, responsável pela gestão das trocas de informação. Um dos mais utilizados em impressoras de elevada capacidade é o processador Intel RISC (ou compatível) a 32 bits, que pode alcançar os 33 Mhz.

Velocidade de impressão:

A velocidade de impressão "mede-se" normalmente em dois tipos de unidades de medida: os CPS (caracteres por segundo) e as PPM (páginas por minuto). A velocidade de impressão está intimamente relacionada com as características do documento a imprimir.

É muito comum considerar a velocidade em CPS quando nos estamos a referir a uma "impressora de linha", ou seja, a impressão é executada linha-a-linha sobre a folha de papel (por exemplo, uma impressora matricial ou de agulhas). A velocidade de impressão nestas impressoras varia, normalmente, entre os 50 e os 300 cps, embora em algumas impressoras mais avançadas possa atingir os 800 caracteres por segundo. Normalmente, é utilizada a designação PPM quando nos estamos a referir a uma "impressora de página", em que é processada uma página de cada vez (por exemplo, uma impressora laser).

Memória da impressora

Tal como os computadores, também as impressoras têm um conjunto de circuitos integrados que representam a sua memória RAM. Na grande maioria das impressoras atuais, a memória RAM pode também ser aumentada.A capacidade da impressora em termos de memória RAM é um dos fatores chave que condicionam a sua velocidade de impressão. Em algumas impressoras mais "rudimentares", a RAM tem apenas algumas dezenas de Kilobytes, enquanto que em impressoras de elevada desempenho a memória RAM pode atingir os 64 Megabytes ou mais.

Resolução:

A resolução de impressão simboliza o número máximo de pontos por polegadas na impressão de um documento. É normalmente utilizada a denominação

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.9 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com