TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A HISTÓRIA E TEORIA DA ARQUITETURA E URBANISMO FICHAMENTO ACADÊMICO

Por:   •  10/6/2021  •  Trabalho acadêmico  •  835 Palavras (4 Páginas)  •  16 Visualizações

Página 1 de 4

REFERÊNCIAS

A proposta do trabalho consiste na elaboração de um fichamento acadêmico, acerca

do conteúdo especificado no livro “Precisões brasileiras: sobre um estado passado da

arquitetura e urbanismo modernos a partir dos projetos e obras de Lucio Costa, Oscar

Niemeyer, MMM Roberto, Afonso Reidy, Jorge Moreira & Cia.

PRECISÕES brasileiras: Sobre um estado passado da arquitetura e urbanismo modernos a

partir dos projetos e obras de Lucio Costa, Oscar Niemeyer, MMM Roberto, Afonso Reidy,

Jorge Moreira &, Cia.. [S. l.]: Universidade de Paris, 2002. Páginas: 75-79.

A obra insere-se no campo do surgimento da arquitetura moderna no Brasil. A abordagem

é descritiva e analítica, ao abordar os aspectos da trajetória de Lucio Costa. A narração

descreve os ideais arquitetônicos e os acontecimentos históricos na composição da

transição do pré-modernismo na sociedade brasileira.

RESUMO

O conteúdo proposto explora em tese, a questão do surgimento da arquitetura moderna

no Brasil, narrando a trajetória de Lucio Costa, entre outros personagens importantes do

período compreendido, em sua maioria, adeptos a esse ideal arquitetônico. Juntamente com

apontamentos acerca do assunto e acontecimentos históricos que compõem essa transição entre

os movimentos.

CONTEXTO HISTÓRICO

- Brasil prospera economicamente, quando ocorre a crise mundial advinda da quebra

na bolsa de valores de NY em 1929, levando a diminuição do preço do café;

- O presidente Getúlio Vargas cria o ministério da saúde e educação pública, em meio

a revolução 1930, movimento que conta com o apoio de intelectuais modernistas;

- Lucio Costa torna-se presidente da academia nacional de belas artes, substituindo

José Mariano;

- A coexistência da modernização com a identidade e tradições brasileira;

- Implantação do sistema de Belas Artes;

- A associação de políticas públicas visando a modernização;

- Jose Mariano (ex-diretor da Belas Artes) reage contrapondo aos ideais de Lucio

Costa.

Cabe elucidar que, ao longo das décadas de 30 e 40 , em que o desenvolvimento

econômico e a expansão populacional, seguindo-se de um processo de crescimento brasileiro,

a progressão de uma cultura de massa, passaram a exigir do Estado iniciativas de relação

arquitetônica que mudaram o cenário da cidade a partir de uma intensa atividade ideológica e

construtiva, símbolos máximos dessa modernidade dariam através de pensadores atuantes da

época.

CITAÇÕES

- Lucio Costa abre um escritório com Warchavichik. (Gregori Ilych Warchavchik, um

dos principais nomes da primeira geração de arquitetos modernistas do Brasil), que chegou ao

Brasil em 1923, naturalizado brasileiro entre 1927 e 1928, projetou e construiu umas das

primeiras residências modernas do país.

- Em princípio, Gregori foi extremamente criticado pelos seus projetos iniciais com

formatos modernos, porém, logo após, conseguiu apoio de Lucio Costa em seus ideais.

- Por conta da parceria, obtiveram boas contratações, devido a inautenticidade do

neocolonial vigente da época, diante do anseio de modernização da burguesia.

- Apresenta uma “necessidade de o artista brasileiro compreender o momento

profundamente sério no qual vivia e que marcaria a fase primitiva de uma nova era." Isso

demonstra o total caráter ideal modernista de Lucio Costa, e também, prevê a quebra de

paradigma que viria com o Modernismo Brasileiro).

- "A quebra do isolamento em que viviam países e províncias pelas comunicações

rápidas, a perfeição e economicidade do concreto armado, a tendência a uma aproximação cada

vez mais marcada na cultura

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.1 Kb)   pdf (49 Kb)   docx (11.1 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com