TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

PROJETO ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS - EMPRESA MELCO CNC DO BRASIL

Por:   •  10/1/2019  •  Relatório de pesquisa  •  846 Palavras (4 Páginas)  •  29 Visualizações

Página 1 de 4

PROJETO ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

EMPRESA MELCO CNC DO BRASIL

GRUPO DE TRABALHO

Alexandra Cavalcanti Nicácio

Aline Kely Silva de Moura

Janadilson Lisandro da Silva

José Bruno Silva Trajano

Karin Brochardt

Patrícia Dionísio

Recife, Março 2018

Sumário

  1. Capítulo 1
  1. Balanço Patrimonial – BP e Demonstração do Resultado – DRE

  1. Capítulo 2
  1. Análise Vertical e Horizontal
  2. Comentários sobre a AV e AH

  1. Capítulo 3
  1. Quociente de Liquidez
  1. Corrente
  2. Seca
  3. Imediata
  4. Geral
  5. Solvência Geral
  6. Comentários sobre os Quocientes de Liquidez
  1. Quociente de Endividamento
  1. Capital Próprio
  2. Ativo Total
  3. Composição do Endividamento
  4. Imobilização do Capital Próprio
  5. Imobilização dos Recursos Não Correntes
  6. Comentários sobre os Quocientes de Endividamento
  1. Capítulo 1
  1. Balanço Patrimonial – BP e Demonstração do Resultado – DRE[pic 1]
  1. Capítulo 2
  1. Análise Vertical e Horizontal

[pic 2]

[pic 3]

[pic 4]

  1. Comentários sobre a AV e AH
  1. Capítulo 3
  1. Quociente de Liquidez
  1. Corrente

LC = Total do Ativo Circulante / Total do Passivo Circulante

[pic 5]

  1. Seca

LS = (Total do Ativo Circulante – Estoques) / Total do Passivo Circulante

[pic 6]

  1. Imediata

[pic 7]

  1. Geral

LG = (Ativo Circulante + RLP) / (Passivo Circulante + Passivo Não Circulante)

[pic 8]

  1. Solvência Geral

[pic 9]

  1. Comentários sobre os Quocientes de Liquidez

Liquidez Corrente e Seca: Através dos resultados encontrados, é possível observar que o índice de Liquidez Corrente do ano de 2014 foi superior, se comparado ao de 2013. Este aumento se deu devido a algumas variações no Balanço da empresa, como o aumento significativo do seu valor em Estoques, que sofreu um acréscimo de mais de 100%. Com isto, o valor do Ativo cresceu e considerando que o valor do Passivo se manteve estável, teve como consequência o aumento identificado no índice da Liquidez Corrente.

Liquidez Geral: O índice de Liquidez Geral mede a capacidade de pagamento de dívidas no curto prazo, contando com o Ativo Circulante e com o Ativo Realizável a Longo Prazo, não considerando todo o ativo total porque existem itens no ativo que não serão convertidos em dinheiro, nem mesmo a longo prazo, como por exemplo: investimentos, imobilizado e intangível. Ou seja, quanto maior o resultado esse Índice melhor, percebe-se que em 2013 a empresa possuía uma melhor capacidade nesse ponto e que a pequena redução em relação a 2014 apresenta-se como irrelevante evidenciando uma situação favorável durante os dois exercícios financeiros.

  1. Quociente de Endividamento
  1. Capital Próprio

[pic 10]

  1. Ativo Total

Sabemos que a Ativo (aplicação de recursos) é financiado por Capitais de Terceiros (Passivo Circulante + Exigível a Longo Prazo) e por Capitais Próprios (Patrimônio Liquido), onde os indicadores de endividamento nos informam se a empresa se utiliza mais de recursos de terceiros ou de recursos dos próprios.

EA = Passivo Circulante + Passivo Exigível a Longo Prazo / Ativo total (ou Passivo Total)

[pic 11]

  1. Composição do Endividamento

[pic 12]

  1. Imobilização do Capital Próprio

IPC = Ativo Fixo / Patrimônio Líquido

[pic 13]

  1. Imobilização dos Recursos Não Correntes

IRNC = Ativo Fixo / (Passivo não Circulante + Patrimônio Líquido)

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.2 Kb)   pdf (695.4 Kb)   docx (338.1 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com