TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Conceito sobre o Índice de Gini

Artigo: Conceito sobre o Índice de Gini. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  22/9/2013  •  Artigo  •  1.067 Palavras (5 Páginas)  •  279 Visualizações

Página 1 de 5

Conceito sobre o Índice de Gini

O índice ou coeficiente de Gini é uma medida de concentração ou desigualdade. É comumente utilizada para calcular a desigualdade da distribuição de renda. O índice de Gini aponta a diferença entre os rendimentos dos mais pobres e dos mais ricos. Numericamente, varia de "0 a 1", onde o zero corresponde à completa igualdade de renda, ou seja, todos têm a mesma renda e 1 que corresponde à completa desigualdade, isto é, uma só pessoa detém toda riqueza, e as demais nada tem. Na prática, o índice de Gini costuma comparar os 20% mais pobres com os 20% mais ricos. No Relatório de Desenvolvimento Humano de 2007, elaborado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento-Pnud, o Brasil aparece com um índice de 0,580, sendo um dos últimos de um ranking composto de 180 países, superando apenas os seguintes países: Namíbia, Lesotho, Botswana, Sierra Leoa, República Africana, Swzilândia, Bolívia, Haiti e Colômbia. O índice de Gini, também pode ser utilizado para medir o grau de concentração de qualquer distribuição estatística, tais como, medir o grau de concentração de posse de terra em uma região, da distribuição da população urbana de um país pelas cidades, de uma indústria considerando o valor da produção ou o número de empregados de cada empresa, dentre outros.

O índice de Gini foi criado pelo matemático italiano Conrado Gini, e publicado no documento "Veriabilità e Mutabilità" (Italiano: “variabilidade e mutabilidade"), em 1912 A desigualdade de renda atingiu no ano passado o menor nível histórico desde que começaram a ser realizados levantamentos de renda no Brasil, na década de 1960. De acordo com a compilação de dados realizada pelo economista Marcelo Neri, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), somente agora o país volta ao mesmo patamar registrado há 50 anos. Ao longo da história brasileira, o índice de Gini atingiu seu ápice no início da década de 1990, quando chegou a 0,6091, caindo continuamente principalmente após o início do Plano Real, com a estabilidade econômica. Mas a desigualdade havia crescido da década de 1960, quando o índice foi de 0,5367, até a de 1990. "A desigualdade de renda cresceu com o aumento da desigualdade de educação e com a elevação da demanda por educação. Então, quem tinha qualificação superior teve seus salários elevados", disse o economista. A queda da desigualdade no país tem, entretanto, um perfil

diferenciado do que acontece na China e na Índia. Entre 2011 e 2009, no Brasil, houve crescimento de 47% da renda dos analfabetos, enquanto entre as pessoas que já frequentaram a universidade, mesmo que não tenham completado o curso superior, tiveram queda de 17% da renda no período. Pessoas negras ganharam aumentos de 43%, enquanto os brancos registraram 21% de elevação da renda no período. O ganho das mulheres foi de 38% contra 16% dos homens.

Conceito sobre Curva de Lorenz

A Curva de Lorenz (ou curva de concentração de Lorenz) consiste num gráfico muito utilizado pelos economistas e que procura ilustrar a desigualdade existente na distribuição do rendimento entre as famílias numa determinada economia ou sociedade. Este gráfico consiste num diagrama em que num dos eixos é colocada a variável Rendimento e no outro a População, ambos representados por classes percentuais. Nesse diagrama é então representada uma linha representativa da percentagem de rendimento que cabe a cada grupo da população, o que permite fazer uma leitura do tipo: "os x% da população mais pobre detêm y% do total de rendimento". Quanto mais afastada da diagonal estiver esta linha, maior é a concentração do rendimento, ou seja, maior será a desigualdade na repartição do rendimento entre as famílias. A curva de Lorenz pode ser complementada com o Índice

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.4 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com