TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O impacto da pesquisa e desenvolvimento sobre a produtividade global dos fatores de produção agrícola no Brasil (PTF)

Por:   •  16/9/2014  •  Pesquisas Acadêmicas  •  2.566 Palavras (11 Páginas)  •  258 Visualizações

Página 1 de 11

Atividades aulas 1 e 2

LEIA O TEXTO ABAIXO E RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO

Reportagem

Desafios e perspectivas para a inovação no campo

Por Cintia Cavalcanti

10/07/2013

Anunciado pelo governo brasileiro no início de junho deste ano, o Plano Agrícola e Pecuário 2013/2014 deverá aplicar 18% a mais de recursos para o setor em comparação com a safra recém-encerrada, constituindo o maior aporte de recursos já destinados ao segmento no Brasil. O financiamento da ordem de R$ 136 bilhões deverá ser destinado a grandes e médios produtores, à modernização de armazéns para estocagem, à melhoria da logística e à adequação da infraestrutura para dar seguimento à comercialização de produtos. Durante o lançamento do plano, foram criados o Serviço Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural e o Programa Inovagro, que deve destinar R$ 3 bilhões para o agronegócio, com R$ 2 bilhões para pesquisa e desenvolvimento de máquinas e equipamentos e R$ 1 bilhão para que os produtores rurais incorporem novas tecnologias. Os investimentos destinados ao agronegócio como um todo refletem a grande contribuição que o setor tem dado à economia brasileira, que resulta em um mercado agropecuário interno forte e uma balança comercial que gera mais de R$ 220 bilhões a cada ano.

Conforme ressaltou o presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) durante o lançamento do Plano, os temas abordados têm interface direta com as pesquisas feitas pela empresa. Exemplo disso é o Programa Inovagro que deverá levar a inovação tecnológica ao campo, fomentando o acesso a tecnologias relacionadas a temas de extrema relevância para o setor na atualidade, como agricultura de precisão, cultivo protegido, automação para a avicultura e suinocultura, atualização tecnológica da bovinocultura de leite, entre outras tecnologias geradas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e pela Embrapa. Para Ricardo Yassushi Inamassu, engenheiro mecânico e pesquisador da Embrapa Instrumentação, o crescimento vivenciado pelo setor nos últimos trinta anos é um reflexo direto de sua avidez por inovação e de sua capacidade de incorporação de novas tecnologias.

Dispondo de condições muito favoráveis, as quais, em tempos passados, poderiam ser consideradas como determinantes do êxito de empreendimentos agropecuários – como a grande disponibilidade de área para a produção de grãos, carnes e plantios florestais comerciais, entre 12 e 18% da água doce do planeta, existência de insolação e chuvas regulares na maioria das regiões brasileiras –, o sucesso da produtividade no país depende hoje, acima de tudo, de investimentos em infraestrutura, especialmente em transporte rodoviário para escoamento da produção, na pesquisa e desenvolvimento, em telecomunicações, na irrigação e em energia elétrica, conforme aponta o artigo recente da Assessoria de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), intitulado “Produtividade e crescimento: algumas comparações”.

A análise realizada pela assessoria do Mapa tem como base uma pesquisa considerada uma das mais importantes contribuições ao estudo da agricultura mundial, intitulada “Productivity growth in agriculture: an international perspective”, realizada por técnicos do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que analisa a elevação da produtividade agrícola em 156 países. Nesse estudo, o Brasil e a China despontam como expoentes do crescimento da produção mundial, bem como da produtividade entre os anos de 2001 e 2009, fato atribuído pelos autores aos pesados investimentos em pesquisa e extensão feitos em ambos os países. Os dados sobre o crescimento no Brasil mostram que a produção agrícola cresceu nos últimos 37 anos a uma média anual de 3,77%, enquanto o uso de insumos, 0,20% ao ano, percentual baixo que foi acentuado por uma taxa média negativa de crescimento (-0,8%) no uso de insumos na última década. De acordo com José Garcia Gasques e seus colaboradores, no artigo, a mudança da qualidade dos insumos em geral, tais como máquinas agrícolas, defensivos e fertilizantes tem sido outra fonte de aumento da produtividade.

O impacto das atividades de pesquisa e desenvolvimento sobre a produtividade total dos fatores (PTF) – cálculo feito a partir da divisão entre a produção nas lavouras e na pecuária sobre os insumos utilizados no campo, entre os quais trabalhadores rurais, máquinas agrícolas, defensivos e fertilizantes –, contribui para o elevado percentual do crescimento da produção agrícola no

...

Baixar como (para membros premium)  txt (17.5 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com