TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ESTATÍSTICA POR MEIO DA ANALISE DE PROBABILIDADES

Tese: ESTATÍSTICA POR MEIO DA ANALISE DE PROBABILIDADES. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  9/5/2013  •  Tese  •  1.613 Palavras (7 Páginas)  •  345 Visualizações

Página 1 de 7

2 DESENVOLVIMENTO

2.1 A ESTATÍSTICA POR MEIO DA ANALISE DE PROBABILIDADES

Será que no meio organizacional essa analise de probabilidade pode ajudar a preverem cenário em seus planejamentos? Segundo pesquisas, Sim. Pois essa teoria ela ajuda na tomada de decisão tantos dos agentes governamentais como organizacionais, usando como base a teoria de chances. Sabe-se que eventos futuros estão longe de serem certas no mundo dos negócios, por está razão, as distribuições de probabilidades podem ser uma grande ferramenta para estimar retornos futuros e rentabilidade.

A distribuição de probabilidades dentro das organizações é usada também para criar Analises de Cenário. Segundo estudos uma análise de cenário utiliza distribuições de probabilidades para criar vários, teoricamente possibilidades distintas para o resultado de um determinado curso de ação ou evento futuro. E sem falar que o uso prático dessas distribuições de probabilidade e da analise de cenários nos negócios ajudará a organização a prever níveis futuros de vendas. Lembrando que é impossível prever o valor exato de um nível de vendas futuras, no entanto, mesmo com esse fator é necessário que as empresas sejam capazes de planejar eventos futuros. Fazendo isso, as empresas podem basear seus planos de negócios no cenário provável, mais ainda está ciente das possibilidades alternativas.

Outro ponto importante onde à distribuição da probabilidade pode ser uma ferramenta útil é na avaliação de risco. Por exemplo, se uma empresa está pensando em entrar em uma linha de novos negócios, a distribuição de probabilidades dirá em quantos por cento de chance esse negocio poderá dar certo ou não, levando em conta o valor estimado que a empresa tenha que obter para poder dar certo seu objetivo, sendo assim a empresa saberá mais ou menos o nível de risco que está enfrentando se decidir perseguir essa nova linha de negócios.

2.2 O USO DA ESTATÍSTICA

O uso da estatística seria restrito aos profissionais da área de matemática e estatística? A resposta aqui poderia ser não, afinal é fundamental hoje em dia o uso da Estatística como ferramenta de tomada de decisões dentro das organizações. Mais ai voltando para o lado das habilidades e conhecimentos que um profissional precisa possuir para poder usa-la com eficiência visando o bem estar da empresa são possíveis perceber que nem todos que se dizem profissionais da área possuem realmente essas habilidades ou esses conhecimentos, pois a estatística está fundada em conhecimentos da área de matemática, calculo e teoria das probabilidades, técnicas e métodos estatísticos, computação e métodos de analise estatística e disciplina profissionalizantes assim com esses conhecimentos o profissional teria aptidões ou seria capaz de ir à busca de evidências quantitativas sobre um determinado fenômeno. Por tanto é preciso que esse profissional construa uma sólida base de conhecimento em matemática, e também incorpore habilidades no uso de computadores, esteja sempre aberto ao aprendizado de novas técnicas e métodos de trabalho e aprenda a trabalhar em conjunto com profissionais de diferentes áreas do conhecimento, então por isso anteriormente ao foi dada uma resposta exata sobre a pergunta, pois para que ela não seja restrita é necessário ter bastante conhecimento da área.

2.3 A ESTATISTICA NO PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO

De que forma a estatística pode auxiliar no processo de tomada de decisão dos gestores dentro de uma organização empresarial? Agora voltamos lá para o inicio do que é a estatística e qual o seu objetivo que é o de fornecer métodos e técnicas para lidarmos, racionalmente, com situações sujeitas a incertezas. Ou seja, ela fornece informações para um diagnóstico mais eficaz na prevenção e detecção de falhas e defeitos, identificando suas causas em tempo real, o que, consequentemente, auxiliará no aumento da produtividade/resultados da empresa, evitando desperdícios de matéria prima, insumos, produtos e etc. Com essas informações os gestores poderão tomar as devidas decisões necessárias e eficazes para solucionar os possíveis problemas que surgirem.

2.4 COMPORTAMENTO DOS INDIVÍDUOS NO CONTEXTO LABORAL

Porque as organizações devem valorizar e se preocupar com o comportamento dos indivíduos no contexto labora? Percebe-se que as organizações e seus colaboradores precisam se atualizar constantemente para acompanharem as mudanças, ou seja, as inovações e tendências do mundo dos negócios para assim estarem pré-dispostos a correr riscos e encarar desafios, unindo esses dois fatores estando envolvidos e motivados com o processo do qual fazem parte. Então o comportamento dos indivíduos influenciará grandemente nesse processo de inovações que ocorre com grande frequência no meio organizacional, e no qual é um dos motivos que tem feito algumas empresas permanecerem no mercado. Então o ser humano é considerado como um diferencial no mundo dos negócios. Entretanto, para um melhor resultado frente às inovações, elas precisam além de investir em tecnologias de processos, desenvolver ações que valorizem os funcionários como um dos principais responsáveis pelo sucesso dos processos de inovação. Por tanto trabalhar o comportamento do individuo dentro das empresas é algum de suma importância para o sucesso e crescimento dela, principalmente da área competitiva. A receita da competitividade permanente está nas estratégias de motivação e comprometimento dos funcionários nos processos de mudanças das empresas.

2.5 OS ASPECTOS CULTURAIS

Os aspectos culturais influenciam o comportamento humano no contexto das organizações? Sim. Segundo pesquisas a Cultura Organizacional compreende um conjunto de forças que importantes que influenciam o comportamento organizacional. A Cultura Organizacional assumiu-se como um conceito essencial à compreensão das estruturas organizativas. Compreende, além das normais formais, também o conjunto de regras não escritas, um padrão de crenças e expectativas compartilhadas pelos funcionários que produzem normas inconscientes. Estas por sua vez, podem moldar poderosamente o comportamento dos indivíduos e grupos dentro das empresas. Pode-se dizer que a influencia da Cultura Organizacional divide-se em aspectos positivos e negativos. Os impactos positivos são produzidos na medida em que se percebe que a cultura é manejável no sentido de produzir a otimização dos resultados organizacionais. O negativo se dá pelo fato de ainda existir um conflito em torno da possibilidade de se mudar ou não uma cultura não permeando o esfriamento

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com