TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O Perfil Do Administrador E A TI

Monografias: O Perfil Do Administrador E A TI. Pesquise 791.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  20/1/2014  •  3.139 Palavras (13 Páginas)  •  290 Visualizações

Página 1 de 13

O Perfil do Administrador do presente, face as Novas

Tecnologias da Informação

Por Solange Moreira Dias de Lima

05/10/2002

"Assim como ninguém aprende tanto sobre um assunto como o homem que é obrigado a

ensiná-lo,também ninguém se desenvolve tanto como o homem que tenta ajudar os

outros a se autodesenvolverem."

Peter Drucker.

RESUMO

O novo ambiente empresarial provoca a necessidade das empresas se tornarem organizações de

aprendizagem. Para isso, uma série de mudanças devem acontecer, sobretudo no perfil do

administrador que atua nessas organizações. Essas mudanças passam por uma série de resistências,

provocadas pelo modelo institucional de ensino, que limita a iniciativa, a criatividade e o livre

arbítrio dentro das empresas. Neste trabalho, porém, são apresentados alguns modelos de

aprendizagem para ajudar aos novos administradores a enfrentar as mudanças tão repentinas que

vêm ocorrendo dentro e fora das empresas, considerando-se que o perfil do '' novo administrador"

seja um eterno aprendiz, utilizando-se da melhor forma possível, as novas tecnologias de

informação.

1 - INTRODUÇÃO

O mercado de trabalho está passando por profundas transformações neste início de século. Cada vez

mais profissionais, principalmente no nível executivo, estão se defrontando com novos desafios, tais

como globalização, descentralização, downsizing e terceirização. As próprias noções de emprego e

trabalho, estão mudando. Nesse sentido, este administrador deverá ter bem claro em sua mente qual

o papel do administrador nesta virada de século; que conhecimentos ele deve ter e reciclar para se

preparar para esses novos desafios e as habilidades que lhe serão exigidas, num ambiente tão

tumultuado e competitivo.

Hoje, portanto, Globalização é um fator condicionante de toda ação administrativa. A evolução

tecnológica acelerada é outro fator fundamental para a compreensão das mudanças que estão

ocorrendo; além disso, a descentralização dos processos de decisão e ação é uma reação das

organizações, em busca de agilidade, que está se consolidando cada vez mais. Neste contexto,

porém, o deslocamento do poder e a inversão da pirâmide organizacional, caminhando para uma

horizontalização das empresas é uma tendência destacada. O uso cada vez mais generalizado da

informatização, onde as novas Tecnologias de Informação, cruzada com a tendência globalizante,

tem produzido efeitos curiosos no ambiente de negócios.

Esse trabalho, porém, visa mostrar que o administrador, como um agente de transformação dessas

relações necessita de um novo perfil, caracterizado pela necessidade emergente de mudar a sua

maneira de vislumbrar o processo de aprendizagem como uma forma de qualificação e

requalificação profissional, passando a concebê-la como um instrumento de renovação de seus

conhecimentos que ocorre no dia-a-dia das organizações. Assim, torna-se importante fazer uma

análise de como esse administrador pode se tornar o principal elemento capaz de manter as

organizações competitivas e rentáveis, através da gestão do conhecimento, utilizando-se das novas

tecnologias de Informação como verdadeira aliada.

2 - A Globalização e o novo perfil

Com a globalização econômica, a temática prioritária no campo empresarial passou a ser a

competitividade. Nesse caminho, a necessidade de se impor em um mercado sem fronteiras fez com

que as economias substituíssem o trabalho humano pela eficiência e perfeição da alta tecnologia,

muitas vezes gerando desemprego ou realocando trabalhadores para funções menos nobres.

Existem, atualmente 800 milhões de desempregados em todo o mundo. Nos países

subdesenvolvidos, a situação é ainda pior. É longo o caminho que precisam percorrer para alcançar

o nível de automação do Primeiro Mundo e, além disso, amargam com freqüência dois tipos de

desemprego: conjuntural - causado pelo arrocho no crédito e taxa de câmbio que limita as

exportações - e estrutural - provocado pela mudança no processo de produção ou no mix de bens e

serviços produzidos em certos momentos. Esse último, resultante da substituição do Homem pelas

Máquinas.

Essa redução dos empregos nas indústrias também está relacionada com as mudanças

organizacionais. Os administradores estão diminuindo os cargos de chefia, a pirâmide

organizacional e estão terceirizando grande parte das atividades. Nas empresas modernas,

multiplica-se a idéia de que é melhor subcontratar serviços a contratar gerentes. O objetivo da

empresa moderna é conseguir o máximo de autonomia com o mínimo de intervenção humana.

Respondendo a tantas mudanças, o mercado sugere a necessidade de um novo perfil profissional:

...

Baixar como (para membros premium)  txt (23.2 Kb)  
Continuar por mais 12 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com