TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O conceito de economia criativa

Seminário: O conceito de economia criativa. Pesquise 861.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  24/9/2014  •  Seminário  •  1.356 Palavras (6 Páginas)  •  374 Visualizações

Página 1 de 6

O conceito de economia criativa surgiu em O trecho afirma que o estudo de viabilidade é necessário, pois depois de um tempo com o projeto em andamento o risco de algum processo dar errado é grande e com isso os erros se tornam visíveis e às vezes irreversíveis tornando o projeto inviável, assim o tempo e o dinheiro gastos no projeto são desperdiçados.

Falando de estudo de viabilidade o autor Ralph Keelling (2012) fala um pouco o porquê é necessário:

No caso de projetos de longo prazo ou complexos, o estudo pode ser um empreendimento significativo, com termos de referência detalhados. É provável que ele precise de financiamento e recursos administrativos especiais e implique pesquisas ou investigações profundas realizadas por consultores ou outros especialistas. Há uma grande chance do estudo de viabilidade se tornar o fundamento sobre o qual a definição e as justificativas do projeto serão baseadas, e, por isso, a qualidade de sua condução e informações tende a se refletir em todas as atividades subsequentes do projeto. (Ralph Keelling, 2012, p. 47).

O trecho afirma que o estudo de viabilidade é necessário, pois depois de um tempo com o projeto em andamento o risco de algum processo dar errado é grande e com isso os erros se tornam visíveis e às vezes irreversíveis tornando o projeto inviável, assim o tempo e o dinheiro gastos no projeto são desperdiçados.

6. TERMINOLOGIA

Para o um melhor entendimento desses conceitos, vamos adotar as definições estabelecidas pelo Ministério de Economia e Finanças do Reino Unido, em um estudo e documentado, datado em 02 de dezembro de 2005, que acompanhou a proposta orçamentaria do pais .

Criatividade – é a geração de novas ideias, tanto novas maneiras de olhar para problemas existentes ou de ver novas oportunidades, explorando tecnologias emergentes ou mesmo mudanças que ocorrem nos mercados.

Inovação – é a exploração bem sucedida de novas ideias, é o processo através de quais essas novas ideias são traduzidas em novos produtos, novos serviços, novas maneiras de conduzir os negócios ou mesmo novas maneiras de fazer negócios.

Design – é o que une criatividade e inovação. O Design transforma ideias tornando as propostas praticas para os consumidores , o design pode ser definido como a criatividade aplicada a um fim especifico.

7. FERRAMENTAS DE TRABALHO

O risco irá aparecer em todos os projetos tanto os pequenos quanto os projetos de grande porte. Para minimizar os riscos no projeto é necessário realizar uma Análise de Riscos.

Com a Análise de Riscos bem elaborada, podemos seguir com o projeto com mais confiança, maior lógica no planejamento, inclusão de táticas, quantificação dos riscos e consequências que irão influenciar nas tomadas de decisões. Isso irá ajudar muito na identificação de possíveis riscos ou reincidências de riscos o que também é comum acontecer, por isso o gerente deve ter uma visão holística de seu projeto para que não haja nenhum tipo de problema mais grave dentro do projeto.

Esse documento é importante, pois iremos saber quanto tempo o projeto irá atrasar para as demais entregas ou até mesmo quanto tempo irá estourar referente á entrega final, isso também reflete nas possíveis alterações e possíveis mudanças antes da entrega.

Sobre a análise de risco, Ralph Keelling (2012) descreve da seguinte forma:

Os riscos mais diretos, prováveis e importantes, porém, são normalmente percebidos e investigados durante o estudo de viabilidade, o qual também pode identificar sinais que alertem os gerentes para o surgimento de um problema iminente. Os modelos de riscos, entre os quais decorrentes de projetos politicamente delicados ou os que envolvem desenvolvimento simultâneo de tecnologia não experimentada, tendem a ser representados por uma curva de distribuição normal em que a maioria dos riscos é de baixo impacto e podem ser evitados por um bom planejamento, ou tratados no decorrer das atividades normais de administração. (RALPH KEELLING, 2012, p. 55).

O trecho afirma o quão é importante realizar o estudo de viabilidade juntamente com a análise de risco um complementa o outro. Pois com o estudo de viabilidade podemos identificar sinais que possam chamar atenção do gerente para que futuramente a falha / erro não venha acontecer. No caso o gerente estará preparado para um possível problema já identificado no estudo de viabilidade e com isso ajudará a tomar a decisão que ajude á minimizar o atraso do projeto.

8. SETORES DA ECONOMIA CRIATIVA

O projeto passa por uma administração a todo o momento. Essa administração é realizada pelo Cliente, Gerente de Projetos e pelo o Coordenador do Projeto.

A avaliação do gerente é saber se tudo está dentro do escopo e do prazo conforme alinhado na reunião de equipe e se cada integrante sabe exatamente o que deve ser feito e em que prazo deve ser feito. O coordenador tem como missão analisar o que cada integrante está produzindo ou onde está com dificuldades para realizar o que foi passado ao mesmo.

A função do coordenador é também necessária para dar suporte aos integrantes

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.5 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com