TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

QUALIDADE ALIADA AO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Monografias: QUALIDADE ALIADA AO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  6/10/2013  •  1.728 Palavras (7 Páginas)  •  436 Visualizações

Página 1 de 7

QUALIDADE ALIADA AO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Muitas organizações necessitam e querem usar o planejamento estratégico, o problema é que não sabem como fazê-lo. Em geral, consideram-no demasiadamente complexo. Nesse sentido, apenas as organizações de grande porte tem feito uso dele.

Vários métodos de planejamento poderiam ser adaptados de acordo com as necessidades de uma dada organização, possibilitando-a obter a sua visão sobre o futuro e quais as ações estratégicas a serem executadas.

A qualidade aliada ao planejamento estratégico favorece que o plano aconteça. A qualidade transfere todo o conhecimento para o executante, para não precisar de um inspetor. Ela pode entrar em todos os processos da administração estratégica, auxiliando para que ocorram da melhor forma possível.

Administração Estratégica, Planejamento Estratégico e Qualidade

No Controle da Qualidade Total tem-se o controle do processo a partir da identificação e atuação sobre os itens de controle. O método tradicional de planejamento estratégico não possui esse controle, como forma de realimentar em tempo real o processo. Dessa necessidade, surge o interesse sobre os itens de verificação, presentes na qualidade.

A qualidade pode promover a participação de todos, desde a confecção do plano estratégico, até a implementação. Ela considera o aspecto motivacional do indivíduo, incentivando-o a utilizar seu potencial, fornecendo maior autonomia e liberdade de expressão, gerando mudanças na cultura organizacional e nos resultados da organização.

QUALIDADE

A busca da chamada Qualidade Total constitui toda uma importante estratégia de mudança aceita pela organização moderna em seu processo de desenvolvimento. No mundo globalizado e competitivo em que vivemos, é necessário atuar e produzir de forma destacada. É preciso se ter qualidade para poder competir e vencer. Segundo James Teboul:

A qualidade é a capacidade de satisfazer as necessidades das pessoas, tanto na hora da compra, quanto durante a utilização, ao melhor custo possível, minimizando as perdas, e melhor do que os nossos concorrentes [TEBOUL,1991:61].

Coelho Neto descreve os princípios do enfoque da melhoria da qualidade em uma organização:

1. A qualidade busca, como finalidade maior, a satisfação do cliente, usuário ou comunidade;

2. Utiliza a gerência participativa e de processos;

3. Pratica a delegação do poder político, técnico e administrativo;

4. Procura a melhoria da Qualidade dos recursos humanos da organização;

5. Busca o aumento da produtividade com a melhoria da Qualidade de vida (interna e externa);

6. Busca a melhoria da Qualidade das operações/ ações de transformações;

7. Estabelece o controle efetivo da melhoria da qualidade;

8. Evita os desperdícios;

9. Realiza os ajustes necessários na busca da excelência;

10. Estabelece com eficiência as normas de segurança indicadas;

11. Dissemina, apropriada e adequadamente, a informação [COELHO NETO,1996:29].

De acordo com Falconi, a qualidade visa satisfazer as necessidades das pessoas e possui cinco dimensões:

o Qualidade - Ligadas à satisfação do cliente interno e/ou externo.

o Custo - Custo do produto/ serviço.

o Entrega - Prazo certo, local certo e quantidade certa.

o Moral - Características que indicam o nível médio de satisfação das pessoas do sistema.

o Segurança - Características de segurança que o produto deve ter em relação ao usuário e para o empregado da empresa [CAMPOS,1992a: 9].

Como se pôde notar, diversos são os enfoques para a qualidade, cada autor contribuindo com a sua interpretação particular. São citados abaixo, alguns dos principais autores da qualidade:

•Philip Crosby

•W. Edwards Deming

•Armand V. Feigenbaum

•Joseph M. Juran

•Genichi Taguchi

QUALIDADE NO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

O planejamento estratégico não vem sendo aplicado na sua forma tradicional. Isto se deve ao fato de terem ocorrido fracassos de famosos planos e, principalmente, é resultado do descrédito com os planos normativos que não se concretizam.

Assim, alguns planejadores decidiram buscar na qualidade o que estava faltando no planejamento estratégico. Alguns exemplos de influências que podem ser verificadas são: a preocupação com a satisfação do cliente externo no Planejamento Estratégico Orientado para o Mercado tem sua origem nos princípios da qualidade. Assim como a busca da participação de todos, amplamente pregada pela gestão da qualidade, como os círculos de controle da qualidade, é encontrada no planejamento estratégico participativo . E a realimentação do processo, originado com o ciclo PDCA de Deming, possivelmente deve ter influenciado o planejamento estratégico situacional. Mas o objetivo de todos os planejamentos se resume em buscar o conhecimento para sobreviver às mudanças que ocorrem tão veloz e caoticamente.

Uma outra questão é quanto à importância da qualidade das decisões. Com uma melhora da qualidade das informações, que pode ser obtida com a gestão estratégica do conhecimento , tem-se um aumento da qualidade da tomada de decisões. Como Ansoff explica:

... fazer com que os interessados entendam melhor como e porque se tomam decisões estratégicas, de modo que, se eles estiverem satisfeitos com a maneira pela qual seus interesses estão sendo tratados, não façam exigências descabidas ou espúrias de intervenção. E, se estiverem decididos a intervir, intervenham de modo pensado e responsável [ANSOFF,1981:146].

Um dos aspectos básicos do processo de planejamento estratégico é o estabelecimento de objetivos e metas. Assim, como prega a qualidade,

...

Baixar como (para membros premium)  txt (12.1 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com