TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Rute Pereira da Silva

Resenha: Rute Pereira da Silva. Pesquise 788.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  7/7/2013  •  Resenha  •  344 Palavras (2 Páginas)  •  426 Visualizações

Página 1 de 2

Agora estou tendo a experiência de me preparar para uma cerimônia, de fazer uma festa de casamento. Da outra vez não foi assim, não teve nada disso”, contou ela.

Os filhos, um de 16 e outro de 14 anos, apoiam o relacionamento da mãe com Flávia. Eles moram junto com o casal.

Karine e Flávia estão juntas há aproximadamente cinco anos. Alguns meses após o início do namoro, elas decidiram fazer um contrato de união estável. “Já temos conta conjunta, seguro de vida, mais o casamento civil dá mais segurança, garante mais direitos”, comentou.

Conquista

Dias de correria e alguns convites ainda a distribuir. É assim que a cozinheira Rute Pereira da Silva, 42 anos, e a militar do Corpo de Bombeiros, Geliane Mascarenhas, 37 anos, definem os últimos instantes como “solteiras”. Elas formam mais um casal a trocar alianças no domingo.

É uma vitória, uma conquista muito grande. Sofremos muito preconceito, queremos construir uma família e isso [casamento] é um benefício muito grande"

Rute Pereira da Silva

Há cinco anos juntas, Rute e Geliane contam que o início do relacionamento foi marcado pela amizade que depois virou um namoro de aproximadamente sete meses. Em seguida, decidiram morar juntas.

Ambas têm filhas. Rute tem uma jovem de 23 anos e Geliane uma menina de 12. “Minha filha vai entrar comigo no casamento”, diz Rute. “Já temos uma família completa: uma criança, um cachorro e um gato”, brinca.

Para elas, o casamento simboliza a concretização de direitos. “É uma vitória, uma conquista muito grande. Sofremos muito preconceito, queremos construir uma família e isso [casamento] é um benefício muito grande”, diz Rute.

A militar exemplifica um dos casos em que os direitos serão colocados em prática. “Meus colegas [bombeiros] têm direitos e ela [Rute] também passará a ter. Isso é bom para o casal”.

Antes do momento de alegria, elas admitem que sofreram rejeição da família. Geliane conta que ao longo do tempo foi excluída e que, na adolescência, quando trabalhava com um tio, foi demitida por conta da sexualidade. Rute diz que foi expulsa de casa, aos 20 anos, após contar para mãe sobre a homossexualidade.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.2 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com