TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

"Revoluções Coloridas" e a nova Guerra Rede-Centrica

Por:   •  10/5/2017  •  Resenha  •  987 Palavras (4 Páginas)  •  516 Visualizações

Página 1 de 4

“Revoluções Coloridas” e a nova Guerra Rede-Cêntrica

Lutas geopolíticas atuais: criação e formação de redes que visam a troca de informações, na máxima expansão possível da produção, acesso e distribuição da informação, e na respectiva realimentação. Essas redes são criadas com objetivos políticos, econômicos, informacionais, técnicos e militares. Incluem-se elementos que antes não tinham tanto valor. São usadas principalmente pelos EUA (agências estatais, corporações e estruturas internacionais de rede - ou seja, um conjunto de ONGs influentes se unem para a formação de redes capazes de influenciar ideologicamente).

Rede-centrismo

​Postulados​​​​​

1. O mundo moderno é definido não só por corredores de transporte com fluxos associados de bens e serviços, mas também por redes informacionais e comunicacionais, que formam o esqueleto do espaço global de informação.

2. Estruturas verticais (hierárquicos) e horizontais (de rede), com diferentes origens, propósitos, força numérica, limites geográficos e temporais e status legal, são os objetos e os sujeitos do processo histórico global cujas interações facilitam a emergência de novas estruturas e conexões.​​​​​

3. As redes artificiais (eletrônicas) em desenvolvimento dinâmico que se entrelaçam e interagem com redes psicossociais e resultam num fenômeno social qualitativamente novo é identificado dentro do conceito rede-cêntrico de guerra informacional.​

Tal estrutura de rede pode exercer grave pressão sobre todo o ambiente, o sistema financeiro e a economia políticos globais, mediante seus representantes e entidades internacionais de nível inferior. Pode também tomar e implementar decisões para afetar alguma mudança de regime e o curso do desenvolvimento de países selecionados.

Guerras rede-cêntricas

​Não tem começo nem fim definidos e acontecem através de “operações baseadas em efeitos”: procura influenciar/incentivar o comportamento igual entre amigos, neutros e inimigos de modo que o ataque não é percebido como agressão, mas como impulso na direção de mais desenvolvimento. Assim, os executores da OBEs conseguem controlar/manipular todos os grupos envolvidos (armados ou não), em qualquer espaço (em épocas de paz, situação de ameaça/crise ou guerra).

​Aquele que conduzir a guerra deve ser capaz de controlar todos os atores internacionais. Países, nações, exércitos e governos perdem sua independência e soberania pois são firmemente controlados, tornam-se massa de manobra.

​Em suma, o objetivo destas guerras é o controle geopolítico através da ideologia, de modo que as nações controladas ajam de acordo com as ideias de determinado país (EUA em particular). Muitas nações passam a agir de acordo com as ideias de tal país sem nem mesmo perceber, muitas vezes acreditam que estão agindo de maneira soberana, e não que estão sendo influenciadas, pois não percebem de onde estas “instruções” emanam.

​Estas guerras são muito mais efetivas que guerras armadas, pois seus resultados podem perdurar anos, uma vez que os valores do agressor são implantados nesses países controlados. Perdem-se os valores tradicionais (ex: países orientais que já possuem traços da cultura ocidental).

​Nas guerras rede-cêntricas não observa-se uma hierarquia, ao contrário, as interações são horizontais e irregulares, impossibilitando a identificação exata das atividades e até mesmo a existência de um agressor. Indivíduos e elementos estatais e não-estatais fazem parte destas interações.​

​As guerras rede-cêntricas nasceram como uma alternativa às guerras armadas - consegue-se controlar um território e os recursos deste sem derramamento de sangue.

Revoluções Coloridas

​O objetivo das revoluções coloridas é derrubar regimes políticos existentes em outros países através do controle deste território sem a utilização de meios armados, ou seja, o objetivo é alcançado através do soft power - poder de persuasão e não de agressão.

​Essas revoluções não levam em consideração os interesses da sociedade agredida. Assim, como consequências: a própria sociedade é desestabilizada, as fundações

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.8 Kb)   pdf (55.5 Kb)   docx (13.9 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com