TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

The Economics of Third World Growth Engines and Dutch Diseases

Por:   •  27/10/2015  •  Ensaio  •  362 Palavras (2 Páginas)  •  338 Visualizações

Página 1 de 2

O capítulo 4 do livro, intitutulado The Economics of Third World Growth Engines and Dutch Diseases, fornece posicionamentos a respeito da relação entre comércio e crescimento econômico, assim como razões para compreender o processo de desindustrialização no terceiro-mundo durante o século XIX. Por fim, é introduzido um novo modelo ricardiano com a finalidade de expor os fundamentos teóricos e econômicos que envolvem o tema da desindustrialização no terceiro-mundo.

Em primeiro lugar, supõe-se que, a partir das concepções de David Ricardo (1817), todas as nações se beneficiaram do incremento das relações comerciais, tendo em vista o conceito de vantagens comparativas. Entretanto, alguns críticos tentam “destruir a lógica desse argumento”. Nesse sentido, estes críticos questionam-se que – se houve ganhos em todo o terceiro-mundo advindos do comércio – então poderíamos observar aumentos nas taxas de crescimento em qualquer lugar do terceiro-mundo durante esse período. Por outro lado, é dada a explicação que diversos motivos, como os altos custos de transporte e ausência de infraestrutura adequada, podem ter diminuído os ganhos do comércio. Em resumo, embora se tenha percebido diversas limitações aos ganhos com o comércio, “todos os países da periferia ganharam com o comércio”.

W. Arthur Lewis interpretou as relações comerciais como “um motor do crescimento”. Ao observar a participação do comércio em relação ao PIB, percebe-se que os países com maior atividade comercial – na composição do PIB – cresceram mais do que os outros com menor participação do comércio, embora com taxas modestas. Neste sentido, alguns fatores – como qualidade das instituições de governo e acesso ao capital estrangeiro no auxilio de construção de infraestrutura – subsidiam o entendimento acerca dos diferentes resultados entre as nações do terceiro-mundo pesquisadas no artigo. Em resumo, todas as 24 nações listadas, com exceção do Peru e das Filipinas, tiveram um aumento das exportações em relação ao PIB.

Tendo em vista que ganhos com o comércio são lógicos, questiona-se a respeito do crescimento assimétrico entre os países industriais europeus e os países do terceiro mundo. Nesse sentido, é estabelecido que existem alguns efeitos potenciais do crescimento de curto prazo proporcionado pelo aumento das relações comerciais: desindustrialização, rent-seeking e volatilidade dos preços.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.4 Kb)   pdf (41.3 Kb)   docx (10.9 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com