TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR NO ACIDENTE DE TRABALHO SOFRIDO PELO EMPREGADO

Exames: A RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR NO ACIDENTE DE TRABALHO SOFRIDO PELO EMPREGADO. Pesquise 794.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  9/10/2013  •  3.713 Palavras (15 Páginas)  •  402 Visualizações

Página 1 de 15

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 3

2. ACIDENTE DE TRABALHO .. 4

3. RESPONSABILIDADE CIVIL.............................................................................5

3.1. Conceito..........................................................................................................5

3.2. Responsabilidade Civil Contratual e Extracontratual......................................6

3.3. Responsabilidade Objetiva e Subjetiva...........................................................6

3.4. Pressupostos da Responsabilidade Subjetiva................................................7

3.4.1. Ação ou Omissão ou Conduta Humana.......................................................7

3.4.2. Dano.............................................................................................................8

3.4.3. Nexo de Causalidade...................................................................................8

3.4.4. Culpa..........................................................................................................10

3.5. A Teoria do Risco e a Responsabilidade Objetiva........................................10

4. RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR NO ACIDENTE DE TRABALHO SOFRIDO PELO EMPREGADO.....................................................13

5. CONCLUSÃO 16

REFERÊNCIAS 18

1. INTRODUÇÃO

Com as recentes alterações verificadas no Código Civil de 2002, notadamente quanto a previsão do art. 927, parágrafo único, a qual aventa a possibilidade de responsabilização do agente independentemente da comprovação da existência de dolo ou culpa quando a atividade, por sua própria natureza, importar riscos para o direito de outrem.

O presente trabalho tem como tema a responsabilidade civil do empregador no acidente de trabalho sofrido pelo empregado, sendo relevante a discussão sobre o tema, que apresenta divergências doutrinárias, a fim de responder: o empregador deve ser responsabilizado subjetiva ou objetivamente quando da ocorrência de um acidente de trabalho com um de seus empregados?

Primeiramente, destaca-se que a Constituição Federal, em seu artigo 7º, assegura aos trabalhadores vários direitos, dando margem a outros que, porventura, visem à melhoria da condição social do trabalhador. Ainda no referido artigo, especificamente em seu inciso XXVIII, dispõe a Carta Magna, que é encargo do empregador o pagamento de seguro contra acidentes de trabalho, sem excluir, entretanto, a indenização a que este está obrigado, quando incorrer em dolo ou culpa.

A exigência de dolo ou culpa, caracteriza a adoção, pela Lei Maior, da teoria da responsabilidade subjetiva como regra geral em se tratando de indenizações por acidente do trabalho.

Por outro viés, a teoria da responsabilidade objetiva está pautada no art. 927, parágrafo único do Código Civil, e em outros dispositivos constitucionais, tal como o caput do supracitado art. 7º. Defende a referida teoria que, em se tratando de atividade de risco, basta que reste constatado o dano experimentado pela vítima, bem como o nexo causal entre este dano e a atividade exercida pelo trabalhador, para que haja o dever de indenizar.

O objetivo geral deste trabalho funda-se na análise das teorias existentes acerca da responsabilidade civil do empregador nos casos de acidente do trabalho, delimitando se a referida responsabilização deve ser pautada na idéia de culpa ou na teoria do risco.

2. ACIDENTE DE TRABALHO

Considerando as preocupações com os trabalhadores, lucratividade das empresas e interesses políticos, as alterações na legislação infortunística ao longo dos anos, resultaram no artigo 19, da Lei 8.213/91, a qual dispõe dos Planos e Benefícios da Previdência Social, onde encontra-se a delimitação para acidente de trabalho:

“Art. 19 – Acidente do trabalho é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da empresa ou pelo exercício do trabalho dos segurados referidos no inciso VII do art. 11 desta Lei, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte ou a perda ou redução, permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho.”

No entendimento de Hertz Costa, é necessário atentar para o nexo de causa e efeito do infortúnio, ou seja, “acontecimento que surge comumente no ambiente de trabalho ou em razão da execução dele”, como também para a sua prejudicialidade, seja ela psíquica ou física, como características essenciais do acidente de trabalho. (COSTA, 2009, p. 78,81).

Quanto à classificação e identificação dos acidentes do trabalho, conforme a doutrina é subdividido em: acidente típico, doenças ocupacionais, acidente de trajeto, concausas, dentre outras hipóteses.

Contudo, de acordo com as estatísticas oficiais divulgadas pela Previdência Social e Ministério do Trabalho são consideradas três espécies principais, sejam elas: o acidente típico, as doenças ocupacionais e o acidente de trajeto.

3. RESPONSABILIDADE CIVIL

3.1. Conceito

A norma jurídica impõe deveres e obrigações aos cidadãos com escopo de propiciar uma convivência social pacífica, convergindo interesses e punindo possíveis transgressões de conduta.

No ordenamento jurídico civil, a responsabilidade civil está prevista nos artigos 186 e 927 do Código Civil.

Neste sentido, Cavalieri Filho preleciona que “a violação de um dever jurídico configura o ilícito, que, quase sempre, acarreta dano para outrem, gerando um novo dever jurídico, qual seja o de reparar o dano”. Ressalte-se que tal violação pressupõe uma obrigação preexistente, o chamado dever jurídico originário, porquanto que a responsabilidade consiste em um dever jurídico sucessivo. (CAVALIERI FILHO, 2008, p. 2)

Maria Helena Diniz, por sua vez, define responsabilidade civil como “a aplicação de medidas que obriguem alguém

...

Baixar como (para membros premium)  txt (26.1 Kb)  
Continuar por mais 14 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com