TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Bibliografia E Obras: Gil Vicente, Luiz De Camões E Fernando Pessoa

Por:   •  2/6/2013  •  2.468 Palavras (10 Páginas)  •  496 Visualizações

Página 1 de 10

Gil Vicente (1465-1536) é geralmente considerado o primeiro grande dramaturgo português, além de poeta de renome. Há quem o identifique com o ourives, autor da Custódia de Belém, mestre da balança, e com o mestre de Retórica do rei Dom Manuel. Enquanto homem de teatro, parece ter também desempenhado as tarefas de músico, ator e encenador. É frequentemente considerado, de uma forma geral, o pai do teatro português, ou mesmo do teatro ibérico já que também escreveu em castelhano – partilhando a paternidade da dramaturgia espanhola com Juan del Encina.

A obra vicentina é tida como reflexo da mudança dos tempos e da passagem da Idade Média para o Renascimento, fazendo-se o balanço de uma época onde as hierarquias e a ordem social eram regidas por regras inflexíveis, para uma nova sociedade onde se começa a subverter a or-dem instituída, ao questioná-la. Foi, o principal representante da literatura renascentista portuguesa, anterior a Camões, incorporando elementos populares na sua escrita que influenciou, por sua vez, a cultura popular portuguesa.

Local e data de nascimento

Apesar de se considerar que a data mais provável para o seu nascimento tenha sido em 1466 — hipótese defendida, entre outros, por Queirós Veloso — há ainda quem proponha as datas de 1460 (Braamcamp Freire) ou entre 1470 e 1475 (Brito Rebelo). Se nos basearmos nas informa-ções veiculadas na própria obra do autor, encontraremos contradições. O Velho da Horta, a Flo-resta de Enganos ou o Auto da Festa, indicam 1452, 1470 e antes de 1467, respectivamente. Desde 1965, quando decorreram festividades oficiais comemorativas do quincentenário do nasci-mento do dramaturgo, que se aceita 1465 de forma quase unânime. Frei Pedro de Poiares locali-zava o seu nascimento em Barcelos, mas as hipóteses de assim ter sido são poucas. Pires de Lima propôs Guimarães para sua terra natal - hipótese essa que estaria de acordo com a identificação do dramaturgo com o ourives, já que a cidade de Guimarães foi durante muito tempo berço privilegiado de joalheiros. O povo de Guimarães orgulha-se desta hipótese, como se pode verificar, por exemplo, na designação dada a uma das escolas do Conselho (em Urgeses), que homenageia o autor. Lisboa é também muitas vezes defendida como o local certo. Outros, porém, indicam as Beiras para local de nascimento - de fato, verificam-se várias referências a esta área geográfica de Portugal, seja na toponímia como pela forma de falar das personagens.

Obras

. Auto do vaqueiro ou Auto da visitação (1502)

. Auto pastoril castelhano (1502)

. Auto dos Reis Magos (1503)

. Auto de São Martinho (1504)

. Quem tem farelos? (1505)

. Auto da Alma (1508)

. Auto da Índia (1509)

. Auto da Fé (1510)

. O velho da horta (1512)

. Exortação da Guerra (1513)

. Comédia do viúvo (1514)

. Auto da Fama (1516)

. Auto da barca do inferno (1517)

. Auto da barca do purgatório (1518)

. Auto da barca da glória (1519)

. Cortes de Júpiter (1521)

. Comédia de Rubena (1521)

. Farsa de Inês Pereira (1523)

. Auto pastoril português (1523)

. Frágua de amor (1524)

. Farsa do juiz da Beira (1525)

. Farsa do templo de Apolo (1526)

. Auto da nau de amores (1527)

. Auto da História de Deus (1527)

. Tragicomédia pastoril da Serra da Estre-la (1527)

. Farsa dos almocreves (1527)

. Auto da feira (1528)

. Farsa do clérigo da Beira (1529)

. Auto do triunfo do Inverno (1529)

. Auto da Lusitânia, intercalado com o en-tremez Todo-o-Mundo e Ninguém (1532)

. Auto de Amadis de Gaula (1533)

. Romagem dos Agravados (1533)

.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (16.5 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com