TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ANÁLISE E CONTROLE DE POLUIÇÃO DO AR

Casos: ANÁLISE E CONTROLE DE POLUIÇÃO DO AR. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  24/9/2013  •  2.397 Palavras (10 Páginas)  •  350 Visualizações

Página 1 de 10

ANÁLISE E CONTROLE DE POLUIÇÃO DO AR

Waltermir Lyra Nina

Profª Giseli Zamberlan de Alcantara

Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI

Tecnologia em Gestão Ambiental –Turma 3991

RESUMO

A poluição do ar é um fenômeno recorrente principalmente da atividade humana em vários aspectos, tais como, crescimento populacional, industrial e econômico. A decisão do ser humano de viver cada vez mais nos centros urbanos aumenta a quantidade de resíduos lançados, aumentando os níveis de poluição. Tais fatos, associados a não solução concomitante dos problemas do atendimento dessas necessidades naturais ou criadas, levou-nos aos grandes desafios que enfrentamos atualmente.

Palavras chaves: poluição do ar; atmosfera; controle.

1. INTRODUÇÃO

O ar, por se tratar de um recurso ambiental, é um bem passível de degradação, e, a poluição pode, respectivamente, ser proveniente das mais diversas fontes e atividades poluidoras, sejam essas econômicas ou não, com conseqüências para a vegetação, para o clima, causando danos materiais e efeitos insalubres na saúde e bem estar dos seres humanos.

Atualmente, a humanidade tem sofrido com as conseqüências do grande volume de poluição presente na atmosfera graças às atividades industriais e principalmente pela grande frota de veículos existente.

Embora haja mecanismos de controle para a emissão de poluição, os grandes responsáveis por maior parte da emissão de poluentes nos grandes centros são os veículos, e sendo estes fontes móveis de poluição, o controle destas fontes torna-se extremamente complexo e custoso.

Portanto, faz-se necessária uma ferramenta de gestão, que possibilite analisar quais variáveis devem ser utilizadas, com o propósito de verificar qual o impacto da emissão de poluentes para a saúde da população, o que é extremamente relevante tanto em termos de melhorias de bem-estar quanto em termos de aplicação de políticas públicas de maneira mais eficiente.

2. DESENVOLVIMENTO

2.1 Atmosfera

Atmosfera é o nome dado à camada gasosa que envolve os planetas. No caso da atmosfera terrestre ela é composta por inúmeros gases que ficam retidos por causa da força da gravidade e do campo magnético que envolve a Terra.

No início da formação do planeta Terra a atmosfera era composta basicamente por gases (Metano, amônia, nitrito, vapor de água e dióxido de carbono) resultantes das constantes erupções e colisões na superfície inóspita da terra primitiva, além dos que eram expelidos por rachaduras na crosta terrestre.

Atualmente, o nitrogênio e o oxigênio juntos, somam cerca de 99% dos gases que compõem a atmosfera terrestre. O oxigênio é consumido pelos seres vivos através do processo de respiração e transformado em dióxido de carbono e vapor de água que serão depois reabsorvidos pelos organismos. O dióxido de carbono será consumido no processo de fotossíntese, e o vapor de água, responsável, por redistribuir a energia na terra através da troca de energia de calor latente, produzir o efeito estufa e causar as chuvas, será novamente consumido pelos organismos vivos na sua forma líquida.

Outros gases que compõem a atmosfera terrestre são: dióxido de carbono, argônio, metano, óxido nitroso, monóxido de carbono, dióxido de enxofre, óxido e dióxido de nitrogênio, os clorofluorcarbonos, ozônio, e outros que integram o 1% restante da atmosfera

Para fins de estudos a atmosfera terrestre é dividida em algumas camadas de acordo com a variação das transições de temperatura:

A troposfera, que geralmente se estende a 12 km (entre 20 km no equador e 8 km nos pólos). É nesta camada que acontecem praticamente todos os fenômenos que influenciam o tempo.

A estratosfera, estende-se até aproximadamente 50 km com temperaturas parecidas com as da troposfera até o limite de 20km. Esta camada é mais quente por causa do ozônio que se acumula e que absorve os raios ultravioletas.

A mesosfera, onde a temperatura novamente diminui. Esta camada vai até cerca de 80 km. A esta altura, a temperatura chega a -90ºC.

A termosfera, que não possui um limite inferior muito bem definido. Aqui as moléculas se agitam com uma velocidade enorme, o que significaria uma temperatura altíssima. Entretanto, a concentração dessas moléculas é muito baixa o que diminui drasticamente a quantidade de energia que essas moléculas poderiam transmitir para qualquer corpo que se encontrasse ali, anulando, de certa forma, a temperatura. A termosfera, por sua vez, compreende uma camada situada entre 80 a 900 km, chamada de ionosfera.

A ionosfera, como o próprio nome já diz, é composta por uma infinidade de íons criados a partir da radiação solar que incide nas moléculas de oxigênio e nitrogênio, liberando elétrons.

2.2. POLUIÇÃO DO AR

A poluição atmosférica é a introdução, devida à ação humana, de químicos, partículas e materiais biológicos no ar que causam desconforto às pessoas e outros organismos vivos, ou danificam o ambiente natural. A atmosfera é um sistema de gases complexo e dinâmico que é essencial para a vida. A destruição da camada de ozônio na estratosfera devido à poluição do ar tem sido há muito tempo reconhecida como uma ameaça à saúde humana e ao ecossistema do planeta.

Portanto, qualquer contaminação do ar por meio de desperdícios gasosos, líquidos, sólidos, ou por quaisquer outros produtos que podem vir (direta ou indiretamente) a ameaçar a saúde humana, animal ou vegetal, ou atacar materiais, reduzir a visibilidade ou produzir odores indesejáveis pode ser considerada poluição atmosférica.

Os poluentes do ar podem ser classificados em primários e secundários. É dito primário quando se mantém na atmosfera como foi emitido. São os casos dos óxidos de carbono, compostos de enxofre e das poeiras. É secundário se for produzido na atmosfera pela reação entre outras substâncias. Um exemplo é o ácido sulfúrico um dos responsáveis pela chuva ácida, produto das reações dos óxidos de enxofre com o oxigênio e a água.

Entre os poluentes da atmosfera destacam-se:

O monóxido de carbono (CO) – É o mais abundante poluente da atmosfera das cidades, sendo grande tóxico

...

Baixar como (para membros premium)  txt (17.3 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com