TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

CASA BAHIA, BRUPO PAO DE AÇUÇAR, FUSÕES NOVAS FORMAS DE GERIR E HISTORIA DE SAMUEL KLEIN

Dissertações: CASA BAHIA, BRUPO PAO DE AÇUÇAR, FUSÕES NOVAS FORMAS DE GERIR E HISTORIA DE SAMUEL KLEIN. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  20/4/2013  •  2.072 Palavras (9 Páginas)  •  912 Visualizações

Página 1 de 9

O Papel do Administrador

As funções do gestor foram, num primeiro momento, delimitadas como: planejar, organizar, comandar, coordenar e controlar. No entanto, por ser essa classificação bastante difundida, é comum encontrá-la em diversos livros e até mesmo em jornais de forma condensada em quatro categorias. São elas: planejar, organizar, liderar e controlar.

Planejar: "definir o futuro da empresa, principalmente, suas metas, como serão alcançadas e quais são seus propósitos e seus objetivos" , ou como "ferramenta que as pessoas e as organizações usam para administrar suas relações com o futuro. É uma aplicação específica do processo decisório."

O planejamento envolve a determinação no presente do que se espera para o futuro da organização, envolvendo quais as decisões deverão ser tomadas, para que as metas e propósitos sejam alcançados.

Organizar: pode-se constatar que [...] se fosse possível seqüenciar, diríamos que depois de traçada(s) a(s) meta(s) organizacional (ais), é necessário que as atividades sejam adequadas às pessoas e aos recursos da organização, ou seja, chega a hora de definir o que deve ser feito, por quem deve ser feito, como deve ser feito, a quem a pessoa deve reportar-se, o que é preciso para a realização da tarefa.

Logo, "organizar é o processo de dispor qualquer conjunto de recursos em uma estrutura que facilite a realização de objetivos. O processo organizacional tem como resultado o ordenamento das partes de um todo, ou a divisão de um todo em partes ordenadas."

Liderar: envolve influenciar as pessoas para que trabalhem num objetivo comum. "Meta(s) traçada(s), responsabilidades definidas, será preciso neste momento uma competência essencial, qual seja, a de influenciar pessoas de forma que os objetivos planejados sejam alcançados."

A chave para tal, está na utilização da sua afetividade, na sua interação com o meio ambiente que atua.

Na gestão não basta apenas ser uma pessoa boa, é necessário que tenha nascido para vencer, vitória essa que está relacionada com a busca constante de desafios, com a coragem de mobilizar-se, de assumir seu papel diante de seus pares, de seus colaboradores e de seus supervisores.

A chave para tal, está na utilização da sua afetividade, na sua interação com o meio ambiente que atua. (muito bem mencionado)

Falar de afetividade pode significar aderir a um sistema de gestão de pessoas de forma parcial.

Quando se fala de gerir pessoas é importante ter em atenção ser competente, reconhecer competência e competências.

Trabalhar ou liderar pessoas é uma tarefa árdua, em que mais depressa se detectam os fracassos do que os sucesso, já que no primeiro caso toda a empresa se poderá ressentir, no segundo, o mérito é geralmente assumido de forma solitária.

Trabalhar com seres humanos exige conhecer, compreender para posteriormente se desenvolver.

Para identificar competências há que conhecer muito bem a empresa e todos os seus colaboradores. Desta forma partimos para a implementação de todo um sistema organizado, planejado e formalizado com o objetivo de reter talentos, desenvolver as capacidades individuais, prever constrangimentos, e acima de tudo criar e gerir as oportunidades. Desta forma motivamos todos os intervenientes, gerimos as suas expectativas e potenciamos a produtividade.

Liderar significa análise, responsabilidade e justiça.

Maximiano ao invés de liderar, define o terceiro passo como executar, "o processo de execução consiste em realizar as atividades planejadas que envolvem dispêndio de energia física e intelectual"

E por último controlar, que "estando a organização devidamente planejada, organizada e liderada, é preciso que haja um acompanhamento das atividades, a fim de se garantir a execução do planejado e a correção de possíveis desvios"(ARAÚJO, 170, 2004).

Cada uma das características podem ser definidas separadamente, porém dentro da organização, são executadas em conjunto, ou seja, não podem ser trabalhados disjuntas.

Princípios para um Bom Administrador

Saber utilizar princípios, técnicas e ferramentas administrativas;

Saber decidir e solucionar problemas;

Saber lidar com pessoas: comunicar eficientemente, negociar, conduzir mudanças, obter cooperação e solucionar conflitos.

Ter uma visão sistêmica e global da estrutura da organização;

Ser proativo, ousado e criativo;

Ser um bom líder;

Gerir com responsabilidade e profissionalismo.

ter visão de futuro

A evolução em administração de empresasNa atualidade, neste mundo cada vez mais exigente, ainda persistem apreciáveis empreendimentos industriais, sob administração de membros de famílias que os fundaram. Dispomos de exemplos de poderosos “grupos familiares”, entre os quais merece destaque o Grupo Gerdau, do ramo de siderurgia. A despeito disso, contudo, a tendência moderna mundial vem registrando sensível alteração, com crescente contratação de dirigentes, peritos e preparados para tais funções. São “protagonistas da revolução verificada nessa área econômica”. Estamos convictos que a evolução do mundo dos negócios, e a sofisticada comercialização internacional, vem requerendo o comando de profissionais sempre mais habilitados e especializados. Devem estar capacitados para exercerem sua importante função, com visão adequada das constantes modificações que sucedem, cada dia mais aceleradamente. Necessitam tornar-se “gestores sociais”, especificamente treinados para “conciliar interesses conflitantes”, entre clientes, fornecedores, acionistas, trabalhadores, ecologistas, ONGs e órgãos públicos. Esta é a avaliação oferecida pelo renomado analista econômico Stephen Kanitz, colunista da prestigiosa revista “Veja”Nos dias atuais, os acionistas majoritários, normalmente considerados empresários, conseqüentemente deixam de ser, também, administradores dos empreendimentos, únicos na melhor das hipóteses. Hoje se constata que, de modo generalizado, vem se impondo novo tipo de condutor empresarial, mormente pelo predomínio de companhia de “capital aberto”. Esta, em grande número, constitui o capital mediante

...

Baixar como (para membros premium)  txt (14.4 Kb)  
Continuar por mais 8 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com