TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Classificação das juntas de compensação em obras de arte

Tese: Classificação das juntas de compensação em obras de arte. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  6/5/2014  •  Tese  •  3.951 Palavras (16 Páginas)  •  179 Visualizações

Página 1 de 16

Classificação das juntas de dilatação em obras de arte

rodoviárias Portuguesas

Classification of expansion joints in Portuguese road bridges

João Marques Lima1, Jorge de Brito2

1Eng.º Civil, Mestre em Construção (IST), Brisa Engenharia e Gestão S.A.

amlima@brisa.pt

2Professor Catedrático do Departamento de Engenharia Civil e Arquitectura do Instituto Superior

Técnico, Universidade Técnica de Lisboa

jb@civil.ist.utl.pt

RESUMO: Neste artigo, é proposta uma classificação das juntas de dilatação em obras de arte Portuguesas

e apresentada uma descrição dos aspectos mais importantes de cada tipo de junta. É ainda feita uma análise

do mercado das juntas de dilatação rodoviárias no país.

ABSTRACT: In this paper a classification of expansion joints in Portuguese road bridges is proposed and

a description of the most important aspects of each type of joint is presented. Finally, an analysis of the

expansion joints market in the country is also made.

1. INTRODUÇÃO

Da bibliografia da especialidade constam várias

classificações de juntas que reflectem diferentes

critérios na abordagem do universo das juntas ou

diferentes momentos no seu estabelecimento:

- Norma BD 33/94 (Reino Unido) [1];

- SETRA (França) [2];

- AIPCR/ATC (Espanha) [3];

- WSDOT (EUA) [4].

Da sua análise, verifica-se que nenhuma delas é

totalmente ajustada ao panorama das juntas de

dilatação instaladas em Portugal. Nalguns casos o

número de tipos de juntas apresentado é

insuficiente: a classificação inglesa exclui as juntas

abertas e as juntas em chapas deslizantes e a

classificação espanhola exclui as juntas abertas e

as juntas sob pavimento contínuo. Noutras

situações, sobretudo na classificação francesa, o

agrupamento efectuado é excessivo do que resulta

juntas do mesmo tipo com características bastante

diferentes. Nalgumas classificações, o carácter de

algumas das designações adoptadas é dúbio. A

classificação proposta considera 12 tipologias de

juntas de dilatação ordenadas segundo amplitudes

de movimentos tendencialmente crescentes. As

designações adoptadas para as diversas tipologias

foram escolhidas sobretudo a partir dos materiais

utilizados e da sua morfologia. O objectivo foi

separar claramente juntas com características e

campos de aplicação distintos independentemente

de algumas características comuns. Na Figura 1,

apresenta-se um esquema indicativo de cada tipo

de junta proposto.

2. CARACTERIZAÇÃO DA TIPOLOGIA

PROPOSTA

2.1. Juntas abertas (tipo 1)

As juntas abertas consistem no não

preenchimento do espaço de junta, procedendo-se

apenas ao reforço dos bordos da estrutura. Este

advém da colocação de guarda-cantos, em perfis

metálicos do tipo cantoneira ancorados ao betão, e

de uma armadura suplementar neste (Figura 2, à

esquerda). Uma variante a estas juntas consiste no

preenchimento do espaço de junta com um

material compressível, do tipo cortiça, numa

solução antiga que foi utilizada durante bastante

tempo.

32 Teoria e Prática na Engenharia Civil, n.14, p.31-41, Outubro, 2009

Tipo 1 - Juntas abertas (JA) Tipo 2 - Juntas ocultas sob pavimento contínuo (JOPC)

Tipo 3 - Juntas de betume modificado (JBM) Tipo 4 - Juntas seladas com material elástico (JSME)

Tipo 5 - Juntas em perfil de elastómero

comprimido (JPEC)

Tipo 6 - Bandas flexíveis de elastómero (BFE)

Tipo 7 - Placas metálicas deslizantes (PMD) Tipo 8 - Juntas de elastómero armado (JEA)

Tipo 9 - Pentes metálicos em consola (PMC) Tipo 10 - Juntas de elastómero armado compostas (JEAC)

Tipo 11 - Placas metálicas com roletes (PMR) Tipo 12 - Juntas de perfis de elastómero múltiplos (JPEM)

Figura 1 - Tipos de juntas: esquemas tipo [5]

Esta solução (Figura 2, à direita) tem aplicação

nas juntas fixas ou com muito pequenos

deslocamentos e em todos os tipos de vias

incluindo auto-estradas com tráfego intenso. A

norma BD 33/94 estabelece, para máximo espaço

de junta aceitável para veículos motorizados, 65

mm.

2.2. Juntas ocultas sob pavimento contínuo (tipo

...

Baixar como (para membros premium)  txt (30.4 Kb)  
Continuar por mais 15 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com