TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

PATOLOGIAS EM ESTRUTURAS DE CONCRETO EM OBRAS DE ARTE ESPECIAIS

Artigo: PATOLOGIAS EM ESTRUTURAS DE CONCRETO EM OBRAS DE ARTE ESPECIAIS. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  5/4/2014  •  8.322 Palavras (34 Páginas)  •  741 Visualizações

Página 1 de 34

PATOLOGIAS EM ESTRUTURAS DE CONCRETO EM OBRAS DE ARTE ESPECIAIS

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Universidade Nove de Julho como exigência parcial para obtenção do título de Graduação em Engenharia Civil.

Orientador: Ms. Fernando Azevedo

2013

.

FOLHA DE APROVAÇÃO

PATOLOGIAS EM ESTRUTURAS DE CONCRETO EM OBRAS DE ARTE ESPECIAIS

EVANDRO RIBEIRO

FELIPE FERREIRA

JIMMY SILVA

TRABALHO APROVADO COMO REQUISITO PARCIAL PARA A OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ENGENHEIRO CIVIL, DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL, DA UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO, PELO PROFESSOR ORIENTADOR ABAIXO MENCIONADO.

São Paulo (SP) _______ de ____________________ de 2013.

_______________________________________________

Fernando Azevedo

Ciente:

AGRADECIMENTOS

Foram inúmeros os momentos que nos sentimos sem expectativa e, até mesmo, sem esperança para crer que essa vitória estaria por vir. Momentos estes, sempre superados graças ao apoio e otimismo transmitido através de familiares e amigos que nos permitiram enxergar que a dedicação e a força de vontade superam qualquer obstáculo quando se tem um sonho.

Agradecemos nossos familiares por nos encorajarem a seguir em frente, nossos amigos pelo companheirismo e compreensão nos momentos de ausência, e nosso orientador, professor Ms. Fernando Azevedo pela confiança e ajuda que nos foram dadas

RESUMO

O presente trabalho será voltado para a problemática do diagnóstico de patologias em estruturas de concreto, armado ou protendido, como parâmetro fundamental para a determinação de procedimentos terapêuticos, especificamente em obras de arte especiais (OAE).

Ao longo de sua história, seja para sobreviver ou melhorar a qualidade de vida, o homem procurou desenvolver formas de superar seus desafios, no caso das OAE’s, isso se refletiu na possibilidade de criar acessos transpondo obstáculos, os quais, também passaram por grandes desenvolvimentos de formas, técnicas construtivas e materiais.

Contudo, sob o ponto de vista da atualidade mesmo com toda a bagagem de conhecimento adquirido pelo homem na construção de OAE’s, é possível verificar certo paradoxo quanto ao desempenho e vida útil ao comparar algumas obras centenárias às mais atuais, principalmente referente ao uso do concreto, armado ou protendido indicando assim nestas últimas certa vulnerabilidade a falhas em materiais e processos de construção que acabam propiciando as patologias.

A origem das patologias nas OAE pode ocorrer em etapas distintas das fases construtivas, além disso, os fatores causadores das patologias podem ser diversos, desta forma, apresenta-se o diagnóstico como forma de defini-los com clareza e confiabilidade, sob um conjunto de análises de dados levantados em campo através de inspeções visuais ou instrumentais destas obras, gerando os subsídios mínimos para avaliação de condições de conservação quanto à necessidade de manutenção e principalmente auxiliando quando necessário a escolha adequada do processo de tratamento para que este seja não somente eficiente evitando a reincidência da patologia, mas também eficaz, ou seja, sem desperdícios e com viabilidade econômica.

Por ser um processo essencialmente analítico de fatos que nem sempre são tão evidentes, o diagnóstico adequado dependerá muito da capacidade de interpretação e confiabilidade dos dados levantados, neste sentido a revisão bibliográfica deste trabalho pretende elucidar aspectos construtivos de alguns tipos de OAE em concreto armado e protendido, além de características das principais patologias com intuito de relacionar e oferecer os parâmetros essenciais da determinação dos respectivos diagnósticos.

Palavras-Chave: Diagnóstico; Patologias; Obras de Arte Especiais.

SUMÁRIO

LISTA DE FIGURAS

LISTA DE TABELAS

1. INTRODUÇÃO

A patologia é entendida como a área da engenharia que estuda os sintomas, mecanismos, causas e as origens dos defeitos das construções civis, ou seja, o estudo dos componentes do diagnóstico do problema. Já a terapia visa o estudo de medidas para solução destas patologias, ressaltando que apesar da determinação da terapia adequada depender principalmente de fatores como conhecimento de vantagens e desvantagens de materiais, sistemas e procedimentos de recuperação de estruturas, dependerá inicialmente de um diagnóstico bem realizado. (HELENE et al. 2003)

Assim como os médicos que analisam pela primeira vez um paciente do qual não conhecem a vida pregressa, cabe ao engenheiro civil diagnosticar a causa de determinados problemas patológicos. (THOMAS, 1989)

Segundo Gomide et al. (2009), assim como se utiliza dos conhecimentos da Medicina para cuidar da saúde das pessoas da gestação à velhice, analogamente a Engenharia Civil é a ciência que respaldará a manutenção da qualidade das edificações, pois estas necessitam de cuidados e ações proativas que irão depender de um diagnóstico, ou seja, a distinção das anomalias; do prognóstico que é um julgamento com base em sintomas e da prescrição que corresponde às recomendações e aos respectivos tratamentos.

Para Thomaz & Ripper (1998), o estudo sistemático

...

Baixar como (para membros premium)  txt (64 Kb)  
Continuar por mais 33 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com