TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Cynthia Maria De Lima Ferreira

Monografias: Cynthia Maria De Lima Ferreira. Pesquise 804.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  11/4/2014  •  657 Palavras (3 Páginas)  •  215 Visualizações

Página 1 de 3

BARRIGA DE ALUGUEL

A procura da barriga de aluguel no Brasil cresce cada dia mais. Muitas pessoas que não podem ter filhos estão recorrendo a esse método e, na ansiedade de ter uma criança nos braços, agem de forma errada e passam por cima de valores e até leis. Vale lembrar que se trata da geração de uma vida e não da compra de uma mercadoria. Hoje, encontra-se facilmente em sites anúncios oferecendo "barriga de aluguel”. As mulheres que fazem isso se apresentam como simples vendedoras, incluindo detalhes das suas características físicas. Além disso, informam abertamente a forma de pagamento, que pode ser à vista ou até mesmo parcelado. Tratando todo o procedimento como sendo um negócio.

No Brasil, não existe uma lei que regulamente a doação temporária do útero. Mas há regras para a utilização da “barriga de aluguel”.

Porém existe a regra mais importante de todo processo. Primeiramente é preciso uma avaliação prévia com um especialista, e a mãe biológica deve realizar a fertilização in vitro com seu óvulo e o espermatozoide do seu companheiro. O útero de aluguel deve ser o lugar que o feto irá se desenvolver, porém o material genético é do casal que fez a fertilização e não da mulher que empresta seu útero. A doadora deverá passar por um processo de avaliação e aprovação, tais como exames médicos, acompanhamentos psicológicos, entre outros. Pode ser familiar de primeiro ou segundo grau, e em algumas situações mulheres sem nenhum parentesco, porém irá depender da aprovação do conselho federal de medicina. Está é a parte documental e teórica do assunto, mudemos então para a parte emocional, humana da “coisa”.

Que condição ou que fatores levam uma pessoa a ceder ou alugar seu corpo para gestar um ser para ser entregue a outra pessoa? Passar por todo um processo psicológico e principalmente fisiológico, ao passo que, uma gestação muda completamente o corpo e a vida de uma mulher, para ao final de 09 meses simplesmente entregar o bebê nos braços de outra pessoa.

Podem existir algumas explicações para tal ato. Como, por exemplo: A falta de condição financeira, pois em alguns casos são oferecidos dinheiro para a mãe de aluguel (o que é totalmente contra lei) e segundo depoimentos e pesquisas, os valores são bastante consideráveis, a simples e pura vontade de ajudar outrem, e em alguns casos a falta de informação quanto aos problemas advindos de tal ato e etc.

Exemplo mais comum: Um casal que já tentou de várias maneiras ter um filho e não conseguiu, tem uma situação financeira boa, entra em contato com uma mulher que se dispõe a ter um filho pra eles, ou seja, a gestar uma criança e depois de nascer entregar ao casal. Voltados à parte prática fica tudo muito simples, ela vai gerar a criança, ao final da gestação terá o primeiro contato com o ser que carregou em seu ventre por longos nove meses e em seguida fará a entrega. Assim simples e rápido. Porém a realidade pode ser bem diferente. E onde fica o emocional dessa “Locadora de útero”? Que tipos de sentimentos irão surgir nessa pessoa ao se deparar com a primeira imagem real daquela criança ali na sua frente, tão pequenina, tão indefesa... E mesmo que a ação parta de uma pessoa da família que tem o simples desejo

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.7 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com