TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Educação Fisica E O Conceito De Cultura

Artigo: Educação Fisica E O Conceito De Cultura. Pesquise 804.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  11/9/2013  •  2.322 Palavras (10 Páginas)  •  2.387 Visualizações

Página 1 de 10

REFERÊNCIA BIBLIOGRAFICA: Daolio, Jocimar. Educação física e o conceito de cultura/Jocimar Daolio. -Campinas, SP: Autores Associados, 2004. - (Coleção polémicas do nosso tempo)

SOBRE O AUTOR:

Jocimar Daolio Nasceu em 1958 em Bragança Paulista. Se formou em Educação Física (USP, 1978) e Psicologia (USP, 1983). Com respeito a títulos, é mestre em Educação Física (USP, 1992) e doutor em Educação Física (Unicamp, 1997). É professor livre-docente ligado ao Departamento de Educação Motora da Faculdade de Educação Física da Unicamp, onde trabalha desde 1987. É docente das disciplinas Aspectos Socio-Antropológicos da Motricidade Humana e Pedagogia do Movimento III, no curso de Graduação, e Educação Física e Cultura , no curso de Pós-Graduação e Atua na área de Educação Física Escolar.

RESUMO DA OBRA:

O enfoque principal de jocimar daolio é discutir o conceito de cultura na educação física escola, ele diz que antes o corpo era somente visto como conjunto de ossos e músculos e não expressão da cultura; o esporte era apenas passatempo ou atividade que visava ao rendimento atlético e não fenômeno político. Daolio da tanta importância a esse assunto que afirma que a "cultura" é o principal conceito para a educação física, porque todas as manifestações corporais humanas são geradas na dinâmica cultural, desde os primórdios da evolução até hoje, expressando-se diversificadamente e com significados próprios no contexto de grupos culturais específicos. O profissional de educação física não atua sobre o corpo ou com o movimento em si e também não trabalha com o esporte em si, nem lida somente com a ginástica em si. Nós como profissionais da educação física devemos tratar o ser humano nas suas manifestações culturais relacionadas ao corpo e ao movimento humanos, histórica e classicamente foram definidas como os principais conteúdos da educação física: o jogo, esporte, dança, luta e ginástica.

INTRODUÇÃO:

“O corpo era somente visto como conjunto de ossos e músculos e não expressão da cultura; o esporte era apenas passatempo ou atividade que visava ao rendimento atlético e não fenômeno político; a educação física era vista como área exclusivamente biológica e não como uma área que pode ser explicada pelas ciências humanas”( P.09)

“O profissional de educação física não atua sobre o corpo ou com o movimento em si, não trabalha com o esporte em si, não lida com a ginástica em si. Ele trata do ser humano nas suas manifestações culturais relacionadas ao corpo e ao movimento humanos, historicamente definidas como jogo, esporte, dança, luta e ginástica.” (P.09)

“Podemos também pensar o corpo humano como dotado de eficácia simbólica, grávido de significados, rico em valores dinâmicos e específicos.”(P12)

“A educação física, a partir da revisão do conceito de corpo e considerando a dimensão cultural simbólica defendida por Geertz, pode ampliar seus horizontes, abandonando a idéia de área que estuda o movimento humano, o corpo físico ou o esporte na sua dimensão técnica, para vir a ser uma área que considera o ser humano eminentemente cultural, contínuo construtor de sua cultura relacionada aos aspectos corporais. Assim, a educação física pode, de fato, ser considerada a área que estuda e atua sobre a cultura corporal de movimento.”(P.12)

parecer crítico: o autor desmistifica o conceito de educação física que o antes era visto como a area que estuda o corpo em movimento e hoje se faz necessário considera a cultura corporal,o refletir sobre a prática.

CAPITULO UM: A "CULTURA" NA EDUCAÇÃO FÍSICA

Neste primeiro capitulo Jocimar Daolio faz uma viagem ( no sentido de passeio) analisando como alguns autores e pesquisadores da educação física no Brasil trabalham com o conceito de cultura em suas obras, no âmbito escolar.

“Entendendo que a dimensão cultural é central para a educação física, e que a utilização da expressão "cultura" por vezes embute sentidos equivocados ou incompletos, pretendo analisar como alguns dos principais autores da educação física brasileira contemporânea têm trabalhado em suas publicações com esse conceito.”(p.14)

A "cultura" em Go Tani

“Em síntese, na abordagem desenvolvimentista, a educação física trataria do estudo e da aplicação do movimento; as aulas de educação física deveriam propiciar condições para a aprendizagem de movimentos dentro de padrões sugeridos pelas fases determinadas biologicamente; os conteúdos de ensino seriam definidos com base nos conhecimentos sobre processos de crescimento, desenvolvimento e aprendizagem motora; haveria relação direta entre as fases normais do desenvolvimento infantil e as tarefas propostas às crianças.” (p.17)

“E a cultura seria reduzida a uma fase do desenvolvimento humano, que a criança poderia alcançar desde que passasse pelos pré-requisitos estabelecidos biologicamente. Nessa linha de pensamento se chegaria à conclusão de que a atuação cultural de cada indivíduo dependeria prioritariamente da possibilidade de aquisição de habilidades motoras refinadas desenvolvidas nas aulas de educação física.”(p.17)

“Entendo que os conhecimentos sobre processos de desenvolvimento, crescimento e aprendizagem motora são necessários ao professor de educação física, mas vejo-os como conhecimentos do professor, a fim de facilitar certas aprendizagens por parte dos alunos durante as aulas.”(p.17)

“Como estudioso da cultura, considerando a educação física como disciplina escolar e a escola como espaço e tempo de desenvolver cultura, entendo como tarefa precípua da área garantir ao aluno a apreensão de conteúdos culturais, no caso, relacionados à dimensão corporal: jogo, ginástica, esporte, dança, luta. A forma como esses conteúdos serão desenvolvidos necessitará, sem dúvida, de conhecimentos sobre desenvolvimento e aprendizagem motora.”(p.17)

“Enfim, aceitar que a educação física trata do movimento consiste em secundarizar a dimensão cultural em relação ao cérebro humano, afirmando a base biológica como primordial para a compreensão da área, como se a cultura fosse conseqüência, ou produção das atividades cerebrais. Em contrapartida, afirmar que a educação física trata da cultura de movimento faz com que se priorize a dinâmica sociocultural na explicação das ações humanas.”(p.18)

Parecer

...

Baixar como (para membros premium)  txt (15.9 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com