TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Envie Presentes Para Estes Membros

Ensaios: Envie Presentes Para Estes Membros. Pesquise 787.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  2/4/2013  •  3.161 Palavras (13 Páginas)  •  539 Visualizações

Página 1 de 13

Sumário

Introdução .........................................................................................................................1

A Gestão do Conhecimento na Natura onde Bem é esta Bem .........................................2

A origem da gestão do conhecimento ...............................................................................3

Modelo SECI ....................................................................................................................5

Socialização

Externalização

Combinação

Internalização

Criação e gestão do conhecimento ...................................................................................5

Questionário ......................................................................................................................6

Definição de cluster ..........................................................................................................7

Como é feita a Gestão do Conhecimento

Há incentivo para a Gestão do conhecimento na empresa

Considerações finais .........................................................................................................8

Bibliografia .......................................................................................................................9

Introdução

Nos últimos anos, a gestão de conhecimento surgiu como um dos principais focos de preocupação em grandes organizações. Mais do que a tecnologia, o conhecimento é chave para companhias que pretendem agregar valor a seus produtos e serviços. Companhias de sucesso são hoje caracterizadas por possuírem a capacidade de gerir seu capital intelectual, consistentemente produzindo conhecimento, rapidamente disseminando-o através da organização, e transformando-o em novos produtos e serviços.

Devido à globalização as empresas e até países viram-se destronados de suas confortáveis posições por novos competidores mais aguerridos, com novas máquinas, equipamentos, tecnologias e possuidores de estratégias, técnicas e modelos de gestão no ambiente de manufatura. Entretanto, estes fatores deixam de ser o diferencial competitivo quando copiados e frequentemente tornam-se fatores de igualdade para muitas empresas.

Por isso, muitas empresas já estão pensando em seus funcionários operacionais, administrativos e administradores, não mais como simples “Recursos Humanos”, mas sim, como “Capital Humano”.

Então como sobreviver neste novo cenário onde movimentos oriundos do mercado globalizado interferem na saúde das organizações? Renomados autores e pesquisadores descrevem que a capacidade de aprender mais rapidamente do que os concorrentes talvez seja a única vantagem competitiva sustentável, e a organização que valoriza o fator humano e cria uma cultura de aprendizado organizacional será capaz de desenvolver a vantagem competitiva sustentável. As condições necessárias ao estabelecimento do aprendizado na organização estão diretamente ligadas a sua cultura de estímulo ao aprendizado. Devem-se equilibrar os interesses de todos os envolvidos fazendo que as pessoas acreditem na possibilidade de mudar o seu ambiente de trabalho e disponibilizar tempo para aprendizado. Com esta nova maneira de pensar, nasce a gestão do conhecimento.

1

A Gestão do Conhecimento na Natura onde Bem é esta Bem.

Uma História de Relações e Resultados;

A Natura, empresa brasileira do setor de cosméticos, iniciou suas atividades em 1969 como uma modesta loja de cosméticos e de consultoria personalizada de tratamento de beleza, com sete funcionários. Em 1980 já eram 200 funcionários e uma rede de dois mil consultoras, espalhadas pelo país, prestando serviço personalizado de consultoria de beleza e revendendo seus produtos. Nessa década, cresceu 35 vezes. Chegou a 1990 com 1800 funcionários e 50 mil consultoras e, entre os anos de 1993 a 1997, cresceu 5,5 vezes. Iniciou 1997 como a maior empresa brasileira de cosméticos, com 3000 funcionários, 145 mil consultoras no Brasil e cerca de 10 mil na América Latina. Em 1998 foi apontada como a “empresa do ano” pela edição anual Melhores & Maiores da revista Exame.

Em 2000, ficou na segunda posição da pesquisa “Empresas Mais Admiradas do Brasil”, realizada pela revista Carta Capital e pelo Instituto Interscience, atrás somente da Microsoft. Em 2002, atingiu a marca de 307 mil consultoras no Brasil em 15 mil na Argentina. Atingiu um volume de negócios de R$ 1,9 bilhão e registrou lucro líquido de R$ 119 milhões, o maior desde sua fundação e que significou um crescimento de 187,5% em relação ao ano anterior.

Em pesquisa realizada pelo jornal The Financial Times em parceria com a PricewaterhouseCoopers, "The Worlds Most Respected Companies", divulgada no início de 2003, apontando as 90 companhias mais admiradas por CEOs ouvidos no mundo todo, a Natura aparece na nona posição entre as empresas brasileiras e em trigésimo quinto lugar, em um total de 47 empresas de todo o mundo, que “melhor controlam e utilizam recursos ambientais”.

Esse crescimento, rápido e significativo, com resultados bastante arrojados, reflete o desempenho geral do negócio e uma cultura e conjunto de crenças e valores focados no ser humano e sua relação conseguem e com o mundo. Tal cultura, crenças e valores se fazem presentes também nos produtos desenvolvidos e fabricados e indica um trabalho orientado pela relação da empresa com o consumidor, com as consultoras, com os colaboradores, com os fornecedores e parceiros, enfim, com a sociedade.

A razão de ser da Natura é criar e comercializar produtos e serviços que promovam o bem estar bem, onde bem estar é entendido como a relação harmoniosa e agradável do indivíduo consegue próprio, com seu corpo.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (23 Kb)  
Continuar por mais 12 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com