TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

FICHAMENTO SOBRE O LIVRO: O QUE É EDUCAÇÃO (Carlos Rodrigues Brandão)

Trabalho Escolar: FICHAMENTO SOBRE O LIVRO: O QUE É EDUCAÇÃO (Carlos Rodrigues Brandão). Pesquise 804.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  28/11/2012  •  1.357 Palavras (6 Páginas)  •  14.127 Visualizações

Página 1 de 6

EDUCAÇÃO

O livro fala sobre a educação, não apenas em escolas e sim abrangendo o tema e nos mostrando novas formas sobre a “educação”. Desde que nascemos, é nos ensinado por etapa, em nosso dia-a-dia, o que devemos fazer o que “precisamos” aprender e como aprender, como viver socialmente, este já é um processo de aprendizagem que pode ser dado o nome de educação, a qual não aprendemos só na escola, mas também em casa, no trabalho, no laser, etc.

“Não há uma forma única nem um único modelo de educação; a escola não é o único lugar onde ela acontece e talvez nem seja o melhor”

( Livro: O que é educação. Pag. 09)

A educação, muitas vezes, varia de acordo com a sociedade, sua cultura, crenças e com o seu modo de vida, cada grupo social tem sua própria concepção sobre o que é educação, obtida muitas vezes pela sua cultura, e por heranças deixadas que vá sendo repassadas da mesma forma, ou com acréscimos de novas idealizações. A educação é construída com base na necessidade que cada grupo tem o que não significa que o mesmo modelo de educação ira servir para toda a sociedade, pois cada um de nós temos nossas próprias necessidades. Mas a educação, entre tudo, sempre terá o mesmo fim: EDUCAR.

“A educação participa do processo de produção de crenças e idéias, de qualificações e especialidades que envolvem as trocas de símbolo, bens e poderes que, em conjunto, constroem tipos de sociedades.”

( Livro: O que é educação. Pag. 11)

A educação nasce de nossas culturas, do pensar em conjunto, das trocas de conhecimentos, da arte de conviver , aprender e ensinar aprendendo sempre a cada dia algo novo praticando e melhorando, tendo idéias, compartilhando idéias, e aceitando idéias.

A partir do momento que nossa sociedade evolui, passamos a ser cada vez mais cobrados em ter uma educação voltada para o trabalho, algo mais prático, esquecendo assim da base de uma educação mais rica em conhecimento. Educar não é apenas estar na escola e aprender a matemática ou outras matérias, a educação vai muito alem do que poucos conhecem.

Em algumas culturas, como a dos índios, por exemplo, não lhes era ensinado o processo de estar na escola e aprender a ler e escrever, como diz o texto, a criança é educada de acordo com cada sociedade, e o ato dela aprender a fabricar e usar o arco e flecha, é um processo de educação como todos os outros, onde a criança aprende não em uma escola, mas sim observando a sabedoria e o conhecimento que os adultos de sua tribo aprenderam ate mesmo com seus antepassados e repassam para eles, assim eles aprendem a cada dia algo novo, apenas em conviver e observar quem sabe e faz.

“A criança vê, entende, imita e aprende com a sabedoria que existe no próprio gesto de fazer a coisa.”

( Livro: O que é educação. Pag. 18)

A criança tem a necessidade de observar, não só por aprender, mas pela curiosidade do “novo”, assim ali elas sempre estão ansiosas para conhecerem o que para elas ainda é desconhecido.

Ao ensinar, as intenções do grupo, entre outras, é de “modelar” a criança, passando para ela todo o seu conhecimento, e tornando-a um “homem” ou “mulher” de acordo com o padrão dentro dos costumes do grupo.

Com este processo de aprendizagem, o grupo é dividido de acordo com os seus saberes, como se cada um tivesse sua própria vocação, uma função escolhida para cada um que soubesse exercer-la de melhor forma, como o chefe da tribo, os guerreiros, professores, entre outros. Mas é a partir daqui que começa um processo de desigualdade, a partir de quando é dividido o trabalho suas funções, seus “melhores” cargos.

Todas as sociedades ocidentais aprenderam a lidar com a educação, assim como qualquer outro grupo humano. Mas com o passar do tempo, surgiu a necessidade de democratização do saber, sendo criada a escola.

A primeira escola primaria surgiu em Atenas por volta do ano 600 A.C, mas era apenas utilizada pelos meninos nobres, aí onde começa uma grande desigualdade, onde nobres aprendem em escolas e adquirem certos conhecimentos, e o menino escravo é privado desses conhecimentos tendo que aprender apenas em sua obrigada jornada de trabalho. O nobre aprende a comandar, a compreender, e o escravo aprende a construir.

De todos os adultos que espalhavam conhecimento, vale a pena falar do pedagogo, este que não era professor nas escolas, mas sim escravo, que cuidava das crianças, conviviam com elas até mais do que os pais, ensinavam-lhes as crenças e suas estórias, suas culturas, ou seja, eram eles os verdadeiros educadores.

“Finalmente, o grego ensina o que hoje esquecemos. A educação do homem existe por toda a parte e, muito mais do que a escola, é o resultado da ação de todo o meio sociocultural sobre os seus participantes. È o exercício de viver e conviver o que educa.”

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.1 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com