TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Fichamento Livro A Arte De Contar Historias Betty Coelho

Monografias: Fichamento Livro A Arte De Contar Historias Betty Coelho. Pesquise 792.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  6/10/2013  •  475 Palavras (2 Páginas)  •  4.719 Visualizações

Página 1 de 2

FICHAMENTO GERAL

COELHO, Betty. Contar histórias - Uma arte sem idade. São Paulo: Ática, 1999, 82.

Resumo

A autora relembra seu magistério e sua primeira lição onde aprendeu que histórias e músicas são coisas que crianças gostam. (p.8)

Sobre a forma de como é feito esse trabalho lúdico, conta, que também possui segredos e técnicas. (p.9)

Ela ainda afirma que a história faz todos sorrirem e assim a aula fica dinâmica. (p.10)

Passa dicas de que o narrador tem que se preocupar em contar a história e dar vida ao que esta sendo contado. (p.11)

Informa aos leitores de que as crianças pedem para que a história seja contada várias vezes e intitula essa fase de “conte de novo”, “conta outra vez” pelo fato das crianças associam as histórias depois de várias vezes contadas. (p.16)

A autora ainda ressalta as crianças com certas deficiências tem uma atenção maior e para cada situação deve-se ter o cuidado na escolha das histórias. (p.20)

Faz-se uma observação de que um contador de história não se faz uso do livro, pois, dessa forma prejudica a beleza no trabalho pelas vacilações e suporte de leitura. (p.33)

Citações:

“A história aquieta, serena, prende a atenção, informa, socializa, educa. Quanto menor a preocupação em alcançar tais objetivos explicitamente, maior será a influência do contador de histórias.” (p. 12)

“Estudar uma história, portanto, é perscrutar-lhe todas as nuances e possibilidades de exploração oral.” (p. 24)

“Recomenda-se evitar observações do tipo: “Estão vendo o gato?”, “Olhem o pé da vovó na porta!”. As crianças percebem tudo enquanto escutam, sabendo fazer a leitura simultânea da imagem. Comentários dessa natureza atrapalham.” (p. 33)

“As gravuras favorecem, sobretudo, as crianças pequenas, permitem que elas observem detalhes e contribuem para a organização de seu pensamento. Isso lhes facilitará mais tarde a identificação da idéia central, fatos principais, fatos secundários, etc.” (p. 39)

“A interferência resulta da criatividade do narrador, que a incorpora ao texto para tornar a narrativa mais atraente. É um excelente recurso quando se trata de público numeroso, em locais abertos, facilitando a concentração dos ouvintes.” (p. 44)

“Contar com naturalidade implica ser simples, sem artificialismos. São também indispensáveis sobriedade nos gestos e equilíbrio na expressão corporal.” (p. 50)

“Quando o contador dá tempo às crianças de refletirem sobre as histórias, para que mergulhem na atmosfera que a audição cria, e quando elas são encorajadas a falar sobre o assunto, então a conversação posterior revela que a história tem muito a oferecer emocional e intelectualmente, pelo menos para algumas crianças.” (Bruno Bettelheim), (p. 58)

Ideias pessoais

Esse trabalho de leitura deveria ser exigido como um curso para todas as professoras de educação infantil e ainda se estender em trabalhos de caridades. Muito rico esse trabalho, fascina não só as crianças, mas a

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.2 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com