TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Hire Friends

Pesquisas Acadêmicas: Hire Friends. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  24/10/2013  •  3.045 Palavras (13 Páginas)  •  272 Visualizações

Página 1 de 13

1 INTRODUÇÃO

O objetivo deste trabalho é mensurar o conhecimento nas áreas de atuação da contabilidade. Devido a sua complexidade a Contabilidade se divide em algumas áreas de atuação, onde o profissional da área de contabilidade pode escolher se especializar em uma delas. Destacaremos a importância da contabilidade na atualidade, Controladoria e o Planejamento Tributário, impostos não cumulativos e Tributação pelo Lucro Real, o crescimento da Controladoria da Área Pública, Auditoria e Perícia Contábil e seus principais procedimentos, Auditoria Externa e Interna.

2 DESENVOLVIMENTO

O profissional contábil tem mostrado que sua função não deixou de ser importante nos aspectos econômicos e sociais, apesar da informática substituir o homem em alguns aspectos, a capacidade de interpretar os números e tomar decisões continua sendo de suma importância para a sociedade.

O profissional contábil precisa ser visto como um comunicador de informações essenciais a tomada de decisões, pois a habilidade em avaliar os fatos passados, perceber os presentes e predizer eventos futuros pode ser compreendida como fator preponderante ao sucesso empresarial. Silva (2003, p.3)

O Contador, no atual cenário empresarial, deve ser um profissional atuante nos níveis operacionais, táticos e estratégicos das organizações, contribuindo para decisões gerenciais fundamentais, tais como comprar ou alugar uma máquina, terceirizar ou não certas operações, decidir sobre preços de produtos/serviços, contrair dívidas a longo ou curto prazos, verificar que níveis de estoque deverão ser mantidos, qual a quantidade ótima de materiais a serem comprados, elaborar programas de reduções de custos, planejamento tributário etc.

A Contabilidade é, sem dúvida, uma das áreas que oferecem mais oportunidades para o profissional tornando a profissão contábil uma boa escolha para quem esta entrando no mercado de trabalho O contador pode atuar nas empresas como: controller, auditor interno, e em outros cargos administrativos como analista financeiro, contador geral entre outros.

Autônomo tem a possibilidade de se tornar um consultor, auditor independente, perito contábil e trabalhar em escritórios de contabilidade.

Na rede de ensino pode dar aulas, ser escritor, consultor, pesquisador entre outros. E na rede pública pode vir a ser um contador público, controlador de arrecadação, fiscal de tributos, etc...

2.1 CONTROLADORIA

A Controladoria é um segmento da Contabilidade, tendo um enfoque dado pelos gestores e contadores responsáveis pelo suprimento de informações aos tomadores de decisão. Do ponto de vista contábil, em função do relacionamento estreito com a Administração, a Controladoria pode ser considerada como pertencente ao ramo especializado da Contabilidade administrativa.

Ela utiliza primordialmente o controle e o processo de planejamento e orçamento como metodologias nos desempenhos de suas funções.

O encarregado pela área de Controladoria em uma empresa é chamado de Controller. Que é considerado um cargo de staff, ou seja, de assessoria e consultoria, nas altas escalas hierárquicas de uma empresa.

A controladoria se apoia num sistema de informações e numa visão multidisciplinar, sendo responsável pela modelagem, construção e manutenção de sistemas de informações e modelos de gestão das organizações, a fim de suprir de forma adequada as necessidades de informação dos gestores conduzindo-os durante o processo de gestão a tomarem melhores decisões.

Podemos dizer que Controladoria é uma função permanente, mais voltada ao controle de qualidade e dos processos de uma empresa. Já a Auditoria é um processo eventual utilizado com o intuito de prevenir ou detectar ocorrência e ou existência de irregularidades, ou até em alguns casos para a apuração de suspeita de fraudes.

2.2 AUDITORIA CONTÁBIL

A auditoria é uma revisão das demonstrações financeiras, sistema financeiro, registros, transações e operações de uma entidade ou de um projeto, efetuada com a finalidade de assegurar a fidelidade dos registros e proporcionar credibilidade às demonstrações financeiras e outros relatórios da administração. Essa pode ser feita por pessoas da própria empresa (auditoria interna) ou por empresas de auditoria independente como Deloitte, PwC, KPMG (auditoria externa), como por ambas possui o mesmo intuito, que é de dar maior credibilidade nos processos desenvolvidos por essa empresa dando uma maior segurança para os proprietários e investidores.

Em geral, as auditorias podem ser classificadas em três grupos:

2.2.1 Interna

Desta forma a Auditoria Interna tem por finalidade dilatar um plano de ação que defenda a organização a adicionar valor e aperfeiçoar as operações e resultados. Trabalho de auditoria implica a realização de diversas etapas, cujo desenvolvimento requer ordenação e planejamento de o que, como, quanto e quando, e quem o fará. Planejamento é um compromisso para a ação ordenada, realística e sistemática de uma escolha racional, determinando o curso da ação do trabalho a realizar. Por planejamento deve-se entender como uma metodologia de preparação de um serviço, que compreende os objetivos definidos, o roteiro, os métodos, planos e programas a serem observados por etapas e os processos de avaliação de que se atingiram as metas programadas. Deste modo planejamento em auditoria consiste na resolução antecipada de quais procedimentos será aplicado, na extensão e na distribuição dessas expressões no tempo e na sociedade como o todo. Desta Maneira, o Auditor Interno deve, portanto, preocupar-se com todas as fases.

As atividades da empresa na qual possa ser de utilidade a administração. Para conseguir o cumprimento desta finalidade geral de serviços à administração, há necessidades de desempenhar atividades tais como: Revisar e avaliar a eficácia, suficiência e aplicação dos controles contábeis, financeiros e operacionais; Determinar a extensão do cumprimento das normas, dos planos e procedimentos vigentes. Determinar a extensão dos controles sobre a existência dos ativos da empresa e da sua proteção contra todo tipo de perda;

A autonomia e independência possam ser consideradas adequadas, torna-se necessário que a auditoria interna se reporte ao conselho da Direção ou a Diretoria Máxima da empresa, de modo a poder realmente

...

Baixar como (para membros premium)  txt (21.1 Kb)  
Continuar por mais 12 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com