TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Identifique Uma Organização Que Possua Atividades De Produção Agroindustrial E Busque Informações Para Conhecer Como são Calculadas As Previsões De Demandas (averiguar O Aspecto Sazonal) E, A Partir Dessa Informação, Entender Como são Program

Por:   •  6/4/2014  •  636 Palavras (3 Páginas)  •  595 Visualizações

Página 1 de 3

Etapa 1

Trabalho realizado através da entrevista no programa “Pequenas Empresas e Grandes Negócios” 16/03/2014.

O médico Ayres da Cunha Marques decidiu, na hora de aposentar, mudar completamente de ramo, ir para o campo e investir na produção de tilápia, um dos peixes mais consumidos do Brasil. Hoje sua fazenda em Santa Clara D´Oeste, na divida com o Mato Grosso do Sul, emprega 320 funcionários e abate 300 mil tilápias por mês.

Atualmente a fazenda de 20 hectares tem uma criação de tilápias, um frigorífico, uma graxaria e uma fábrica de ração. Abate 300 mil tilápias por mês e fabrica 580 toneladas de ração. Ayres teve que aprender muito para fazer a criação dar certo. Desde a fórmula exata da ração até o segredo do corte do filé que vai para o mercado.

A desova ocorre a cada sete dias. As ovas coletadas vão para o laboratório de alevinagem. Ficam em incubadoras e, aos poucos, as larvas começam a eclodir. Depois de três dias, as larvas são levadas para os viveiros. São aproximadamente 15 mil larvas em cada tanque.

Junto com a ração, as larvas recebem hormônio masculino para transformar todo o lote em machos. É a chamada reversão, e é feita porque isso reflete na produção de engorda.” Se eu tenho um lote com muitas fêmeas, a fêmea desenvolve menos que o macho”, segundo o biólogo Victor de Melo.

Durante 30 dias, as larvas recebem ração e hormônio de hora em hora. A fazenda é autossuficiente na produção de alevinos. São 750 mil por mês.

Eles serão divididos em tanques flutuantes de acordo com a idade e o peso e pode levar oito meses para a tilápia atingir o ponto certo de abate. Em dez hectares de lâmina d’água no rio foram instalados mil tanques-rede, dispostos em linha e sustentados por boias. Como eles estão distribuídos por fases, cada tanque recebe uma quantidade determinada de comida.O peixe está pronto para ir para o frigorifico quando chega a 800 gramas. Antes do abate, elas ficam alguns minutos em uma bacia de gelo, etapa exigida por lei para garantir o bem estar dos peixes.

As tilápias são levadas pela esteira para a sala de abate. Passam pela sangria e por um banho com água e cloro, para fazer o controle microbiológico. Depois seguem para a sala de corte.

Cada tilápia rende dois filés. Todo o resto, ou seja, 70% do peixe, vai para a graxaria, local onde é feito o processamento das carcaças descartadas pelo frigorífico. O descarte vira matéria-prima para confecção da ração usada no criatório.

O frigorífico vende filés frescos ou congelados que podem ser encontrados em algumas grandes redes de supermercado de São Paulo. Depois de seis anos, as atividades ainda não cobriram os investimentos, o que deve acontecer em quatro anos.

De acordo com o Ministério da Pesca, a produção de tilápia

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.1 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com