TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Impactos Econômico-sócio-ambiental E Na Qualidade Da Vida Rural Com A Construção De Barragens De Terra.

Casos: Impactos Econômico-sócio-ambiental E Na Qualidade Da Vida Rural Com A Construção De Barragens De Terra.. Pesquise 787.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  16/3/2015  •  445 Palavras (2 Páginas)  •  256 Visualizações

Página 1 de 2

MOTIVAÇÃO: Impactos econômico-sócio-ambiental e na qualidade da vida rural com a construção de barragens de terra.1

Mara Tatianne de Almada Oliveira.2

Claudemir Gomes de Santana.3

RESUMO

A interligação do homem com a natureza é relacionada com a forma que os recursos oferecidos por ela, são aproveitados. No momento em que a natureza é alterada pelo homem, ele mesmo sofre as consequências de tais mudanças. A implantação de uma barragem de terra gera um leque de impactos. Estes impactos variam desde sociais ate econômicos. É necessário o esclarecimento da problemática que envolve os atingidos diretamente destas construções. Para que sejam esclarecidos todos os aspectos citados acima, será necessário um aprofundamento na teoria das construções de pequenas barragens de terra, bem como o estudo do impacto na qualidade de vida daqueles que vivem ao redor.

Palavras-Chave: Barragem de Terra. Impacto Econômico-Sócio-Ambiental. Qualidade de vida Rural.

1 INTRODUÇÃO

Quando se decide iniciar a construção de uma barragem em um local já habitado, a população é obrigada a mudar de moradia, ou seja, ocorre a migração compulsória, que nada mais é do que a mudança obrigatória em consequências da desapropriação de terra. Isso gera um leque de problemas, principalmente problemas sociais. Pois os atingidos acabam ficando sem abrigo. O empreendedor às vezes se limita apenas em pagar uma indenização para o atingido, porém o dano é bem maior do que o financeiro.

O empreendedor ver o atingido de outra forma, onde ele passa a ser o inundado. E este último é obrigado a ceder o local para o empreendedor.

Em seu livro Ludwig (2008, p. 240) explica que existe uma perda cultural gradativa além de “desterritorializar” os sujeitos, tudo isso é consequência da evolução do capitalismo.

As pessoas que são deslocadas por barragens tem que começar a vida de novo. Eles têm que construir novas casas, galpões e lojas. Tem que se inscrever em novas escolas, novos clubes, ir para uma nova paróquia ou templo, fazer novos amigos e vizinhos. Em suma,eles têm que fazer de novo o que foi construído ao longo de sua vida e até mesmo a vida dos seus antepassados.

Famílias e comunidades deslocadas lidam com perdas enormes. O impacto mais óbvio é a perda de terras, casas, igrejas, clubes, escolas, empresas, etc. É costume de chamar esse conjunto de impactos de perda de meios de subsistência. Mas há também uma série de outros impactos menos óbvias que são chamadas perdas intangíveis, eles não são coisas concretas que são derrubadas, como as paredes de um edifício. É a destruição dos laços sociais e redes. Isso é o que acontece às pessoas que, por serem obrigados a abandonar sua localidade, perderam contato com vizinhos, amigos de infância, com parentes. Esta perda pode causar grande tristeza, solidão, depressão.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.8 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com