TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Implantação de Setor de RH em Pequena Empresa

Por:   •  9/5/2019  •  Trabalho acadêmico  •  1.439 Palavras (6 Páginas)  •  7 Visualizações

Página 1 de 6

ANHANGUERA EDUCACIONAL

Implantação de Setor RH em uma

 Pequena Empresa

Tecnologia em Gestão de Recurso Humanos

Tutor Diego Vaz

Projeto Interdiciplinar Aplicado ao Curso Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos        ( Prointer)

Campinas

2018

Introdução

Com a evolução dos processos e tecnologias ao longo dos anos, as empresas

começaram a buscar novas estratégias para enfrentar a competitividade e se manter no mercado. Nesse momento as organizações direcionaram o olhar para o capital humano e o setor de recursos humanos começou a apresentar maior visibilidade. Para Sovienski e Stigar (2008), o capital humano é considerado o “bem mais precioso” que as organizações apresentam. A partir disso começa-se a acreditar que o principal fator de competitividade entre as empresas é a capacidade de inovar, de pensar diferente, de agregar valor. Percebe-se que o talento humano e suas capacidade são um poderoso ativo e que o sucesso das organizações depende do investimento das pessoas com a identificação, aproveitamento e desenvolvimento do capital intelectual.

Segundo Lacombe e Tonellim (2001), essa evolução na forma de olhar o capital humano foi necessária para acompanhar as mudanças de mercado dos últimos anos.

Encontramos hoje o setor de recursos humanos presente em muitas empresas de pequeno e médio porte, pois os gestores cada vez mais, percebem a relevância do setor e o diferencial que ele pode acarretar. Contudo, algumas empresas ainda resistem em implantar a área de Rh, principalmente as de pequeno porte, pois consideram outros setores como mais relevantes, como por exemplo, comercial e financeiro.

Os recursos humanos têm ganhado espaço dentro das organizações. A discussão que antes permeava apenas as grandes empresas começa a fazer parte de outros contextos. Atualmente, sabe-se que o ativo mais precioso da organização são os colaboradores,, os quais fazem o diferencial da empresas, a partir disso, o setor de RH começa a , cada vez mais, estar inserido nas pequenas organizações.

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o qual é uma base utilizada por pesquisadores, afirma que surgem cerca de 460 mil novas empresas por ano. A grande maioria, cerca de 80%, é de micro e pequenas empresas atuando na área de serviço e comercio. O Sebrae considera como pequeno porte, as organizações que possuem de 10 a 49 colaboradores no caso de comércio e serviços e 20 a 99 pessoas, no caso de indústria e empresas de construção.

O retrato do sucesso, nos dias de hoje, entretanto, não está relacionado com o porte da empresa e, sim, com a agilidade e a inovação. O capital financeiro está deixando de ser o recurso mais importante e, segundo Klein (1998), é o capital intelectual que cada vez mais determina a posição competitiva da empresa, ou seja, conhecimento, experiência e especialização.

A importância do planejamento, controle e condução do processo de gestão de pessoas é de extrema importância também em pequenas organizações, pois elas também são compostas de pessoas com necessidades, com anseios e com expectativas de crescimento e desenvolvimento profissional.

 

Relatório de Implantação

Para que seja implantado em uma pequena empresa o departamento de RH, primeira deve-se ter uma pessoa capacitada para conduzir todo o processo e mostrar as vantagens desse novo setor para a empresa. Os responsáveis pela empresa devem estar conscientes e confiantes que isso será importante para o sucesso. Para que se inicie o processo existe alguns caminhos a serem seguidos.

  1. Elaborar um planejamento estratégico de RH, sem deixar de analisar a situação atual do ambiente de trabalho, pontos que podem ser melhorados, estabelecer políticas e condutas.
  2. Estruturar e padronizar processos e rotinas como por exemplo: criar formulários, cheque lists, etc.
  3. Clima Organizacional, é interessante fazer um levantamento entre todos os colaboradores da empresa para identificar e saber como está a motivação de cada um, relacionamento, perspectivas, dentre outros. Com isso é possível obter idéias e novos projetos.
  4. Comunicação Interna, é muito importante ter um espaço para que seja colocado algum informativo importante, isso pode ser feito através de um mural, e-mail ou até mesmo uma espécie de jornal interno, assim todos ficam sabendo do que está acontecendo na empresa.
  5. Treinamento e Desenvolvimento, ter esse tipo de setor na empresa é muito importante para manter seus colaboradores sempre atualizados no setor onde trabalham, esses treinamentos podem ser feitos através de vídeos, vídeo conferência ou no formato de palestra, é sempre bom manter os colaboradores atualizados.
  6. Avaliação de Desempenho, é algo que já aplicado em diversas empresas, serve para avaliar o colaborador, se ele está cumprimentos suas obrigações de maneira correta, é uma ferramenta muito útil, é o momento onde o superior pode passar ou receber algum feedback e de saber os pontos que devem ser melhores trabalhados. É o momento onde o colaborador pode expor suas idéias, mostrar que existe o interesse em permanecer na empresa e até que almeja uma promoção.

Estas são algumas mudanças significativas para melhorar e transformar o clima e a cultura organizacional. Qualquer organização que não tenha um setor de recursos humanos, pode começar a estruturar este departamento, gestão de pessoas vai muito além de admissão e demissão, envolve criatividade, preocupação e inovação, pois somente assim será possível manter os talentos que proporcionam o sucesso da empresa.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.5 Kb)   pdf (105.8 Kb)   docx (11.7 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com