TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Introdução A Engenharia Ambiental "A Importância Da Engenharia Ambiental E Sanitária Para O Alcance Das Metas De Sustentabilidade Nos Dias Atuais Em Uma Nova Estrutura Geopolítica Ambiental Mundial"

Por:   •  24/1/2015  •  1.649 Palavras (7 Páginas)  •  509 Visualizações

Página 1 de 7

Resíduos

Os impactos ambientais negativos são causados devidos ao crescimento da população e ao mau uso dos recursos naturais, as cidades aumentam e com ela surgem vários fatores que causam problemas para o meio ambiente. Devido ao aumento da população e para atender a demanda da grande quantidade de pessoas é necessário fazer muitas construções, comprometendo assim o verde das grandes cidades. Quando isso ocorre cabe a nós ver as soluções que poderão ser tomadas para que essa situação não prejudique as pessoas e o meio ambiente cada vez mais. Ao falar em consumo, segundo o IBGE (2013), são coletadas 183,5 mil toneladas de resíduos sólidos por dia no Brasil, um fator preocupante que me faz questionar, onde vai parar tanto lixo? Uma das formas de sanar esse problema seria a coleta seletiva, as regiões Sul e Sudeste são as regiões onde existem uma coleta seletiva mais desenvolvida, mas não é suficiente para atender a demanda. Devido à falta de maturidade entre alguns setores da sociedade e a desvalorização dos profissionais que realizam esse tipo de trabalho torna-se difícil a realização dessa coleta. Existem várias formas de se trabalhar com resíduos, poder mostrar para as pessoas as diferentes formas de coleta seletiva seria importante para a construção de um ambiente mais saudável e menos poluente. Uma das maneiras de alocar esse lixo de uma forma sustentável que não prejudique o meio ambiente seria a construção de composteiras em locais apropriados para receber o material orgânico. A compostagem é uma forma de reciclagem de lixo orgânico, gera o adubo que pode ser usado na agricultura, jardins e plantas. Infelizmente no Brasil muitas usinas encontram-se desativadas e não é levado a serio o fato de usar lixo orgânico como fonte de renda, inclusive as usinas que funcionam hoje são empresas terceirizadas e não oferecem uma boa qualidade para se trabalhar. A coleta seletiva existe apenas para tentar amenizar o problema do grande aumento de lixo, conscientizar as pessoas dos benefícios que a coleta desse lixo orgânico é de extrema importância que pode proporcionar emprego e renda. “A produção integrada garante a conservação do solo e da água, a partir da racionalização do uso de agrotóxicos e insumos melhora a qualidade de vida dos produtores rurais e a segurança do trabalhador rural, além de garantir a sanidade dos animais e vegetais” (SONOTICIAS.COM, 2010).

Lembrando que para existir uma coleta seletiva é necessário tomar alguns cuidados, não é só pegar um local com ampla estrutura, pois o mau uso do lixo pode acabar gerando problemas como o surgimento de roedores e insetos colocando a saúde das pessoas em risco. Quando o processo é controlado sua aplicação resulta na diminuição do volume de lixo a ser transportado e depositado em aterros. Outra forma de diminuir esse lixo é com a produção de combustível através do biogás. Um grande impacto que o Brasil sofre, é o fato de se ocupar grande parte do solo com esse lixo através do chorume (substância gordurosa expelida pelo tecido adiposo do animal peludo que contém alta carga poluidora). A energia gerada pelo biogás serve para abastecimento de usinas e para a distribuição de energia elétrica, apenas 50% desse biogás é utilizado para produção de energia elétrica. 40% do lixo são recicláveis, o resto vai para aterro por ser considerada uma das soluções mais simples, apesar dos riscos de contaminação afirma Park e Heo em 2002 ao falar dos aterros sanitários nos estados unidos, onde surgiu o primeiro aterro sanitário em 1934. “O Brasil tem 2.906 lixões em atividade e das 189 mil toneladas de resíduos sólidos produzidos por dia apenas 1,4% é reciclado. Uma das principais metas da 4ª Conferência Nacional de Meio Ambiente mudar esse quadro acabando com os lixões até 2014 e aumentando o percentual de reciclagem” (AGÊNCIA BRASIL, 2013).

Segundo pesquisa feita pelo G1 em 2011, no Ceará existem 280 lixões espalhados pelos 184 municípios, mas apenas sete destinam corretamente os resíduos sólidos em aterros sanitários. O problema que se tem hoje quando se trata em armazenamento de lixo, é que ninguém quer ter um aterro como vizinho devido às condições que esse lugar oferece. Fica complicado encontrar um local apropriado para a criação desse aterro com meios que não prejudiquem o solo e uma maneira de não incomodar as pessoas com o mau cheiro, mas não tem como esperar outra coisa de um lugar que só tem lixo. Com a regularização dos aterros ocorre à redução dos gases do efeito estufa, e nos proporciona melhor qualidade de vida, utilizar aquele lixo gerado por nós (algo que depois de descartado que parece ser inútil) pode sim nos trazer muitos benefícios, gerando

empregos, forma saudável de consumir alimentos e não depender tanto da água como fonte de energia já que se

...

Baixar como (para membros premium)  txt (10.4 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com