TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

MARIA CLICIA RIBEIRO

Trabalho Escolar: MARIA CLICIA RIBEIRO. Pesquise 787.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  25/8/2013  •  3.859 Palavras (16 Páginas)  •  299 Visualizações

Página 1 de 16

UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

TEORIAS DA ADMINSTRAÇÃO

2º Semestre

AUDICLÉIA ALEXANDRE COUTO DA SILVA RA 392729

CAROLINE DA SILVA SALLES, RA 387096

MARIA CLICIA RIBEIRO VIOLANTE DE SOUZA – RA368507

ERLENE RODRIGUES DE SALES - RA: 368476

QUÉSIA CARVALHO DA SILVA - RA: 374268

Trabalho Acadêmico da matéria de Teorias da Administração, baseado no Trabalho de Atividades Práticas Supervisionadas do 2º semestre. Opiniões fornecidas em equipe, formada por quatro alunas, apresentado a Banca Avaliadora, via Postagem na plataforma moodle, para ser avaliado pelo professor a distancia: Me. Olney Bruno da Silveira Junior.

15/09/2012 - MACAÉ / RJ

1 - SURGIMENTO DAS TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO.

A administração trata-se de uma história recente, com desenvolvimento lento e que teve início apenas em meados do século XX. A história da Administração foi influenciada por vários fatores:

Influência dos Filósofos: vem desde os tempos da antigüidade e teve suas primeiras definições’ a partir dos pensamentos de filósofos como Sócrates Platão e Aristóteles. Muitos princípios da Administração, como o da divisão do trabalho, da ordem e do controle surgiram por meio dos pensamentos filosóficos da época. Porém, a filosofia antiga preocupava-se muito com as questões organizacionais, o que deixa de ser objeto de preocupação da Filosofia Moderna.

Influência da Igreja Católica: Durante muitos séculos as normas administrativas e a organização pública ficaram a cargo da Igreja Católica, e não dos Estados (Roma, Atenas, etc.). Havia uma hierarquia de autoridade, um estado-maior e uma coordenação funcional, que juntas e comandadas por uma única pessoa – o Papa – e que, bem-sucedida serviu de modelo para diversas organizações.

Temos como precursores das Teorias Administrativas o engenheiro americano Frederick Taylor (1856-1915) e o engenheiro Francês Henri Fayol (1841-1925) que desenvolveram teorias que contribuíram para solucionar os problemas das empresas da época

Taylor desenvolveu técnicas de racionalização do trabalho, sua característica mais marcante é a busca de uma organização científica do trabalho, enfatizando tempos e métodos e por isso é visto como o precursor da Teoria da Administração Científica.

Taylor entendia que para garantir maior produção com menor custo era preciso adotar os seguintes itens:

-Seleção Cientifica do Trabalhador: O trabalhador deverá desempenhar tarefas compatíveis com sua capacidade e deverá ser treinado para isso buscando aumento de produtividade.

-Tempo Padrão: cada funcionário deverá produzir um mínimo estabelecido pela empresa, isto deveria ser rigorosamente controlado, pois ele entendia que se o salário tivesse garantido o funcionário não se esforçaria.

-Incentivo salarial: Seu rendimento seria proporcional a sua produção.

-Gerentes planejam/Operários executam: O planejamento era exclusivo das gerências, sem participação dos operários.

-Divisão do trabalho: O trabalho era dividido em várias etapas, buscando através da simplicidade de cada tarefa, aumento de produtividade e remuneração proporcional ao volume produzido.

-Trabalho em conjunto: O interesse dos funcionários e da administração podem ser conciliados (altos salários x baixos custos de produção).

-Supervisão: Também deve ser dividida por áreas, e acompanhada a produção mínima de cada operário.

-Ênfase na eficiência: Deveria haver estudos de cada movimento dos operários buscando a melhor maneira de executar uma tarefa.

-Enfoque mecanista do ser humano: Cada funcionário era considerado como uma peça de uma máquina, sem levar em consideração sua condição de ser humano.

-Homo Economicus: A administração científica não considera a auto-realização, reconhecimento pelo trabalho, apenas remunera pela produção.

- Abordagem fechada: A empresa não levava em consideração o mercado, suas influências diretas e indiretas ao ambiente da empresa.

-Superespecialização do operário: Com a divisão das tarefas, os operários executavam tarefas repetitivas, monótonas e desvinculada de um todo. Ex. Tempos modernos – Chaplin.

-Exploração dos empregados: Apenas os interesses patronais eram levados em consideração, na época não existiam leis trabalhistas que protegessem os funcionários.

Taylor é normalmente visto como administrador desumano, insensível, tratava os operários como objeto preocupava-se apenas em produtividade e aumento de lucros. Entretanto, por mais que se critique sua conduta, muitas de seus métodos serviram para que hoje, ainda sejam utilizados e foram fontes de estudos da tecnologia da automação industrial, onde máquinas fazem os trabalhos repetitivos.

Fayol desenvolveu a teoria clássica, dividiu a empresa em seis funções básicas, Função Técnica, Função comercial, Função Financeira, Função de segurança, Função contabilística e Função administrativa, esta ultima dividida em cinco funções especificas: previsão, organização, comando, coordenação e controle, o que ele denominou como processo administrativo.

Ele desenvolveu princípios que podem ser estudados de forma complementar às teorias de Taylor, foram criados 14 princípios :

-Divisão do trabalho: O aumento da produtividade dá- se pela especialização dos operários e dos executivos da empresa.

-Autoridade e responsabilidade: Responsabilidade é a contrapartida da autoridade, autoridade é o direito dos superiores dar ordens que pressupões serão obedecidas pelos operários.

-Unidade de comando: Os operários receberão ordens de uma única pessoa/ setor.

-Unidade de direção: O objetivo é único para todo o grupo.

-Disciplina:

...

Baixar como (para membros premium)  txt (26.3 Kb)  
Continuar por mais 15 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com