TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

MITO DA CAVERNA

Por:   •  24/9/2013  •  416 Palavras (2 Páginas)  •  337 Visualizações

Página 1 de 2

O Mito da Caverna

Uma grande caverna no solo, cujo único contato com a parte de fora, com o mundo, é uma estreita fenda que permite a tênue réstia de luz entrar. Dentro, estão seres humanos acorrentados, sentados de costas para a entrada da caverna, sem poder se mexer e de frente para um paredão que é o fundo da caverna.

Não podem ver a realidade, o que acontece no mundo. Vivem assim desde o nascimento e por muitas gerações. A pouca luminosidade proporciona, no paredão, apenas o aparecimento das sombras de tudo que acontece no exterior.

Os prisioneiros têm uma visão dos seres humanos andando e conversando, dos animais, dos artefatos variados, .... apenas nas imagens refletidas. Mas certo dia, um prisioneiro movido pela curiosidade, resolve fugir e consegue fabricar um objeto que quebra suas correntes, e sai da caverna pela pequena passagem.

Seu primeiro contato com o exterior é de total cegueira pela luz do sol, pois seus olhos só conhecem a escuridão e aos poucos se acostumam. É um momento de encantamento e descobertas, nota que tudo que via antes eram apenas sombras, nada era real. Resolve que só volta para a caverna obrigado, e vai contar toda a verdade para os que ficaram, levando todos à liberdade. Foi difícil sair de lá, mas será muito mais voltar.

Terá que se acostumar novamente com as trevas e, é muito mais fácil se acostumar com a luz. Sem opção, foi preciso voltar. Não consegue mais se comportar como antes, é desajeitado. Conta toda a verdade aos amigos que não acreditam nele e corre o risco até de ser morto por eles.

Para Platão, grande filósofo, é assim que se processa o conhecimento em cada ser humano. Portanto, todos somos prisioneiros dos preconceitos, da falta de opinião, da falta dos sentidos, do medo, da acomodação, ... .

Um dia, os grilhões são partidos, escapa, é um filósofo, seu esforço para sair é igual a uma faísca de conhecimento verdadeiro. É a libertação mental, a busca da verdade e dos conhecimentos. Quando volta para a caverna é para ensinar aos que ficaram como sair dela, como procurar as coisas do mundo. Os olhos podem ver e alma vai conhecer.

Ao sair de lá, o destino é a LUZ, ao pensar, o destino são as IDÉIAS. Esta é a grande importância da procura do saber, da procura da verdade, da essência da vida humana. Deixar as TREVAS para encontrar a LUZ. Deixar a IGNORÃNCIA para encontrar o CONHECIMENTO.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.4 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com