TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O Professor Que Queremos Ser

Por:   •  9/4/2013  •  541 Palavras (3 Páginas)  •  500 Visualizações

Página 1 de 3

Texto Crítico e reflexivo

Tema: O professor que tivemos X O professor que queremos ser.

Trabalho apresentado à disciplina Fundamentos e Didática da Matemática I, como Atividade Orientada para consolidação da aprendizagem. Orientado pela tutora Irany Moraes.

Texto Dissertativo

No decorrer da vida escolar aprendemos que a matemática é importante para a formação, estando ela presente em quase tudo em que vivenciamos na prática, sendo assim deveríamos está com ela na ponta da língua, mas muitas vezes a maneira como é ensinada, a torna pouco atrativa.

É importante salientar que todo ser humano, em alguma época da vida aprendem, ensinam, ou usam a matemática, o que a torna diferente do português, por exemplo, que é aprendida aqui como língua nativa, porém no Japão a língua é o japonês.

Nossa vida está condicionada à matemática de uma forma tão intensa que é possível dizer que mesmo não aprendendo a matemática convencional da escola, a própria moeda, o comércio ou a necessidade de troca, faz a matemática tornar – se prática e acessível por ela mesma na vida das pessoas.

É certo que há uma preocupação muito grande por parte dos profissionais da educação e governantes no que tange a matemática ensinada nas escolas e a que se deve tornar maleável e aceitável entre os alunos. É bem verdade que nem sempre se tem uma boa impressão da matéria por conta dos insucessos relatados por outras pessoas, então, encara-se o aprendizado com temores e tabus. O fato é que, quanto mais cedo se aprende o valor da matemática e como ela pode ser prazerosa, o aprendizado se dá natural e eficaz, porque matemática é assim, é necessária e presente mesmo sem se ter aprendido na escola. O desafio então, não é fazer todos terem acesso a matemática, mas, é fazer com que todos que têm contato com ela, o tenham de forma agradável.

Além das experiências antigas, as pessoas com certa freqüência relatam como a matéria foi passada de maneira intransigente e retrograda. Para a grande maioria não foi diferente, a matemática teve um peso negativo, os professores não passavam os assuntos de forma clara e objetiva, para que se pudesse entender, muitas vezes deixavam pensar que eram inalcançáveis e impossíveis de serem entendidos.

O que deve ser usado no ensino da matemática é, sem dúvida, o dinamismo e o envolvimento, a prática e a teoria, a clareza e a problemática, enfim, tudo somado a capacidade de modificá–la de acordo com o aluno.

A matemática antiga era séria, condicionada a um só método, complicada, confusa, que punia e envergonhava, existia para poucos e muitos não a queriam. A matemática de hoje é maleável, divertida, aberta a possibilidades, fácil, clara, que orgulha e enaltece.

A

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.3 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com