TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Pim PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR III

Exames: Pim PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR III. Pesquise 790.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  19/11/2013  •  6.334 Palavras (26 Páginas)  •  622 Visualizações

Página 1 de 26

PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR III

AUTOR:

PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR III

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA MB CORREIAS INDUSTRIAIS Ltda

SÃO PAULO

OUTUBRO, 2013

PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR III

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

Trabalho apresentado à disciplina de Projeto

Integrado Multidisciplinar-PIM III, do curso de

Gestão Financeira, da Unip Interativa.

SÃO PAULO

OUTUBRO, 2013

RESUMO

Este projeto tem como objetivo aplicar os conhecimentos teóricos adquiridos em aula de forma prática, através da coleta de dados e análise de uma empresa real.

Abordará o funcionamento da empresa MB CORREIAS INDUSTRIAIS Ltda de forma ampla, visando ainda inserir conhecimentos detalhados de sua estrutura e dos processos organizacionais por ela utilizados.

O trabalho exposto a seguir terá como finalidade fornecer dados coerentes e relevantes sobre a MB CORREIAS INDUSTRIAIS, baseado nas disciplinas ministradas no segundo período do curso de Gestão Financeira, onde serão vistos aspectos referente às disciplinas Contabilidade, Fundamentos da Gestão Financeira e Estatística Aplicada.

O presente trabalho levantará questões imprescindíveis à uma gestão de qualidade dentro de uma empresa como a necessidade de elaborar um planejamento financeiro, as maneiras de se efetuar o balanço patrimonial, as técnicas usadas nos demonstrativos contábeis, bem como a importância da utilização de métodos estatísticos para o funcionamento da empresa e como esta prática pode auxiliar o gestor na tomada de decisão.

A finalidade principal da elaboração deste trabalho é tecer algumas considerações sobre as particularidades da empresa, no que diz respeito à forma como ela é administrada e sobre a necessidade de se medir o desempenho financeiro da mesma, propondo um diagnóstico organizacional na qual serão analisadas as práticas adotadas pela empresa em sua gestão.

Palavras-chave: Empresa, financeiro, gestor, diagnóstico, planejamento.

ABSTRACT

This project aims to apply the theoretical knowledge acquired in class in practical ways, through data collection and analysis of a real company.

Address the company's operation MB CORREIAS INDUSTRIAIS Ltd. broadly, aiming also enter detailed knowledge of their organizational structure and processes used by it.

The work discussed below will aim to provide consistent and relevant data on the MB CORREIAS INDUSTRIAIS based on subjects taught in the second period of the course Process Management, which will be seen aspects relating to accounting courses, Fundamentals of Financial Management and Applied Statistics.

This paper will raise issues essential to a quality management within a company as the need to develop a financial plan, ways to make the balance sheet, the techniques used in financial statements, as well as the importance of using statistical methods to the company's operation and how this practice can assist the manager in decision making.

The main purpose of writing this paper is to make a few remarks about the particulars of the company, with regard to how it is administered and the need to measure the financial performance of the same, suggesting a diagnosis in which organizational practices will be analyzed adopted by the company in its management.

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 5

2. HISTÓRICO DA ORGANIZAÇÃO 6

3. CONTABILIDADE 7

3.1 Análise do Balanço Patrimonial da Empresa 7

3.1.1 Liquidez 8

3.1.2 Investimentos 9

3.1.3 Endividamento 10

3.2 Demonstração de Resultado do Exercício – DRE XX

4. FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA 13

4.1 Áreas de decisões da administração financeira 13

4.2 Atribuições do administrador financeiro 16

4.3 Planejamento financeiro 17

4.3.1 Resumo do planejamento financeiro 21

5. ESTATÍSTICA APLICADA 22

5.1 Aproveitamento de vendas em percentual 22

5.2 A estrutura funcional da organização através de gráfico 25

5.3 Estatística de estoque 26

6. CONCLUSÃO 28

REFERÊNCIAS 29

ANEXO I – Balanço Patrimonial da Tonys Assessorios Ltda. 30

INTRODUÇÃO

O atual ambiente competitivo forçou as organizações a adotarem estratégias que as evidenciem e possibilitem corresponder às expectativas do mercado, levando-as a medidas mais dinâmicas quando se trata da gestão de negócios. Este novo cenário aponta para a necessidade das organizações em elaborarem uma gestão mais eficaz, buscando construir uma estratégia sólida e exclusiva.

Pensando desta forma, o presente trabalho foi elaborado através da análise das práticas de gestão organizacional da MB CORREIAS INDUSTRIAIS Ltda.

O trabalho mostra a posição que a organização ocupa no mercado e informações referentes às práticas organizacionais da empresa, baseado no conteúdo apresentado nas disciplinas Contabilidade, Fundamentos da Gestão Financeira e Estatística Aplicada, cursadas neste segundo período no Curso de Processos Gerenciais.

A pesquisa descreve ainda os métodos utilizados pela empresa para alcançar uma posição de destaque no cenário econômico, relacionando a teoria aplicada em sala de aula e a prática executada pela MB CORREIAS INDUSTRIAIS. Além disso, o presente trabalho tem como finalidade identificar quais os métodos e estratégias empregadas na empresa, com o objetivo de fazer uma análise crítica e imparcial dos resultados obtidos com o desenvolvimento do projeto.

Para executar o proposto em plano de trabalho, a observação das rotinas da empresa foi utilizada como metodologia principal, assim como consulta às informações estratégicas da empresa através de um de seus fornecedores, MB CORREIAS INDUSTRIAIS. Foram coletados dados significativos da empresa acerca do tema estudado, através de questionários individuais e reuniões com os membros da empresa, complementados por intensa pesquisa bibliográfica. A análise se deu de forma qualitativa.

Assim, será apresentado um breve histórico sobre o surgimento da empresa. Em seguida, serão mostrados aspectos referentes às disciplinas cursadas neste bimestre, em que será feita uma análise do balanço patrimonial da empresa, além de uma avaliação sobre a gestão financeira da mesma, observando as tendências do mercado nacional, e também fazendo uso de dados estatísticos, buscando assim explorar a aplicação dos métodos teóricos utilizados em aula no dia-a-dia MB CORREIAS INDUSTRIAIS.

HISTÓRICO DA ORGANIZAÇÃO

A MB CORREIAS INDUSTRIAIS Ltda., empresa de porte médio, foi fundada em 2007 pelo Sr. Daniel Olivieri e administrada por ele até hoje. A empresa conta hoje com um efetivo de 50 funcionários além da diretoria composta pelo filho Igor Olivieri Buscatti, atual diretor presidente da empresa, temos também Daniela Mansano Buscattti, esposa filho como diretora financeira.

Estão presente nas indústrias:

 

Alimentícia

Farmacêutico e Cosméticos

Bebidas

Fabricantes de Equipamentos

Embalagens

Têxtil

Gráficas

Entre outras

Esta empresa vem se destacando no mercado e por esta razão, sorem reconhecidos tanto por nossos clientes como por nossos colaboradores, que nos permite atingir uma eficiência operacional que é a verdadeira chave de nosso sucesso.

A constante busca em inovações no mercado de correia, aquisição de equipamentos de alta tecnologia e a qualificação de nossa equipe técnica permite atendermos nossos clientes de modo rápido e eficaz.

CONTABILIDADE

Contabilidade é uma ciência que possibilita, por meio de suas técnicas, o controle permanente do patrimônio de uma empresa. Tem por objeto principal o estudo do patrimônio de uma entidade, seus fenômenos e variações, tanto no aspecto quantitativo quanto no qualitativo, registrando os fatos e atos de natureza econômico-financeira que a afetam e estudando suas conseqüências na dinâmica financeira da empresa.

Através da interpretação dos dados coletados de demonstrações financeiras é possível fazer uma análise de balanço a fim de informar a real situação financeira da organização.

No tópico a seguir será feita a análise do balanço patrimonial da MB CORREIAS INDUSTRIAIS Ltda. do ano de 2009, explicando os pontos principais do balanço patrimonial da empresa, de acordo com o que foi estudado nesta disciplina.

4 Análise do Balanço Patrimonial da Empresa

O Balanço Patrimonial é uma demonstração contábil, econômica e financeira de uma empresa e tem por finalidade evidenciar de forma quantitativa e qualitativa a posição patrimonial e financeira da entidade em um determinado período.

No balanço são apresentados os bens e direitos (ativos) e as obrigações (passivos). Como resultante da diferença desses dois itens é possível obter o Patrimônio Líquido, que, em termos gerais, significa o capital que a empresa efetivamente tem disponível em caixa.

No balanço patrimonial é possível identificar também alguns indicadores, como a liquidez, por exemplo. Estes indicadores apontam a solidez da base financeira da empresa, sinalizando sua capacidade de pagamento, bem como sua capacidade de geração e manutenção de sua posição de equilíbrio financeiro.

O tópico abaixo relaciona estes conceitos à realidade da empresa estudada.

5 Liquidez

A saúde financeira de qualquer empresa é medida pelo índice de liquidez. Através deste índice é possível avaliar o potencial que uma empresa tem de honrar seus compromissos financeiros. Quanto maior for o índice, maior será a capacidade financeira de uma empresa.

Uma série de fatores ajuda a determinar o índice de liquidez de uma empresa como: a capacidade de lucratividade, a administração do ciclo financeiro, decisões estratégicas, financiamentos e investimentos. Além disso, o ciclo financeiro de uma empresa é que irá determinar seu índice de liquidez e, neste caso, quanto maior o ciclo, melhor.

Os índices mais utilizados são: imediata, geral, seca e corrente. Estes índices estão descritos abaixo de acordo com o balanço patrimonial da MB CORREIAS INDUSTRIAIS do ano de 2010.

• Imediata:

Por este valor podemos identificar que a MB CORREIAS INDUSTRIAIS dispõe atualmente de R$ 0,74 para cada unidade de real para honrar suas dívidas de curto prazo.

• Geral:

Este índice faz um comparativo de o que a empresa dispõe, confrontando suas dívidas, ambos de curto e longo prazo. Neste caso, a empresa dispõe de R$ 1,91 para cada unidade de real tanto a curto quanto a longo prazo.

• Seca:

Eliminando-se os estoques, elimina-se também uma incerteza no que diz respeito à conversão do estoque em recursos monetários. A liquidez seca nos mostra o quanto que a empresa disporá para honrar suas dívidas de curto prazo se eliminar o estoque. Pelos cálculos acima é possível verificar que a MB CORREIAS INDUSTRIAIS dispõe de R$ 1,29 para cada unidade de real.

• Corrente:

Considerando as disponibilidades que a empresa possui, mais os estoques, duplicatas a receber e outros valores a receber de terceiros, a MB CORREIAS INDUSTRIAIS dispõe de R$ 1,91 para honrar seus compromissos de curto prazo, o que é ideal, já que, índices acima de R$ 1,00 significam que a empresa possui sobra no caixa.

6 Investimentos

De acordo com o balanço patrimonial da MB CORREIAS INDUSTRIAIS Ltda, a empresa possui uma aplicação em imobilizado nos seguintes itens relacionados abaixo:

|Móveis e |Equipamentos de |Veículos |Máquinas e Equipamentos |Aparelhos Eletrônicos e de Comunicação e |

|utensílios |Informática | | |instalações |

|74% |20% |3% |2% |1% |

De posse destes dados, e fazendo um comparativo com o balanço da empresa, é possível verificar que a MB CORREIAS INDUSTRIAIS possui um investimento de R$ 198.242,11 em imobilizado. Para entender o que isso significa, é importante salientar o que é IPL e o que ele representa para a empresa.

IPL – Imobilização de Patrimônio Líquido: Indica quanto que a empresa aplicou no ativo permanente em relação ao Patrimônio Líquido. Desta forma é possível evidenciar a maior ou menor dependência de recursos de terceiros para manutenção dos negócios. Este índice é calculado da seguinte maneira:

Este cálculo revela qual a porcentagem de recursos próprios da empresa está imobilizada ou então a porcentagem que não está em giro.

Pela fórmula acima, o IPL da MB CORREIAS INDUSTRIAIS é de 0,0944, ou 9,44%. Isso significa que para cada R$ 100,00 de Patrimônio Líquido da empresa, foram investidos R$ 9,44 no Ativo Permanente. O ideal é que o Ativo Permanente seja menor que o Patrimônio Líquido.

7 Endividamento

Através deste índice é possível revelar o grau de endividamento da empresa. A análise desse indicador mostra a política de obtenção de recursos de uma empresa. Isto é, se a empresa vem financiando o seu ativo com recursos próprios ou de terceiros e em que proporção. Este índice é expresso da seguinte maneira:

• EG – Endividamento Geral:

Pode-se notar que o índice de endividamento da MB CORREIAS INDUSTRIAIS representa apenas 0,02% de seu balanço, o que é bastante positivo, pois quanto menor o valor do EG, melhor é.

A análise da composição do endividamento também é bastante significativa para saber se os compromissos assumidos pela empresa são a curto prazo – que são normalmente utilizados para financiar o ativo circulante – ou a longo prazo.

A proporção favorável seria a que apresentar maior participação de dívidas a longo prazo, propiciando à empresa mais tempo para gerar recursos que saldarão os compromissos. Expansão e modernização, por exemplo, devem ser financiadas com recursos a longo prazo e não pelo passivo circulante, pois os recursos a serem gerados desta forma virão a longo prazo.

• CE – Composição do Endividamento:

Através desta formula é possível definir qual a porcentagem de obrigações de curto prazo em relação às obrigações totais. Neste caso, quanto menor, melhor.

8 Demonstração de Resultado do Exercício – DRE

A DRE é uma síntese econômica das receitas e despesas da empresa, ordenadamente, em um determinado período. É feito de forma vertical e simples, em que, das receitas subtraem-se as despesas a fim de obter um resultado líquido do exercício, que pode ser de lucro ou prejuízo.

Este demonstrativo envolve vários itens que permitem ao gestor financeiro a tomada de decisões, como, por exemplo, a Receita Operacional Bruta. Através deste item é possível filtrar o faturamento total da empresa e também a freqüência de vendas por produto ou cliente.

Além disso, a DRE disponibiliza informações acerca de despesas envolvendo o departamento de vendas como, por exemplo, comissões, propaganda, salários, e tudo mais que caracteriza gasto de tal setor.

Abaixo esta representada a DRE da MB CORREIAS INDUSTRIAIS no ano de 2010.

Fazendo uma rápida análise, pode-se concluir que o resultado líquido do exercício foi de R$ 994.475,65. Isso significa que no período compreendido pela DRE a MB CORREIAS INDUSTRIAIS teve um lucro de R$ 994.475,65. Ou seja, o resultado de todas as operações que a empresa realizou neste período fez com que seu Patrimônio Líquido aumentasse em quase 1 milhão de reais.

FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA

A administração financeira de uma empresa consiste basicamente em um sistema de geração de informações financeiras e também gerenciais, abrangendo o gerenciamento dos recursos financeiros e de resultados da organização, o que possibilita a seus administradores obter a evolução patrimonial da empresa. Pode-se entender ainda a gestão financeira de uma empresa como sendo a arte de administrar recursos econômicos e financeiros.

O objetivo básico de um gestor financeiro é maximizar a riqueza da empresa. Para alcançar este objetivo é preciso que os recursos básicos para o funcionamento da empresa sejam utilizados da maneira mais eficaz possível, possibilitando assim um retorno cada vez mais satisfatório.

Para tanto, o administrador financeiro precisa ter uma visão geral do negócio, buscando ter uma compreensão bastante ampla do funcionamento de cada um dos departamentos da empresa, bem como sobre sua interação e impacto nas decisões financeiras e contábeis da organização.

Uma administração financeira eficaz exige o domínio e a sabedoria de decidir adequadamente sobre investimentos, financiamentos e gestão de resultados. É sobre esta ótica que o capítulo será desenvolvido, buscando esclarecer o funcionamento da gestão financeira da MB CORREIAS INDUSTRIAIS e propondo melhorias na administração da empresa com base nos estudos realizados neste bimestre.

10 Áreas de decisões da administração financeira

Por se tratar de uma empresa de médio porte e com administração familiar, a MB CORREIAS INDUSTRIAIS é conduzida financeiramente por um número reduzido de pessoas, constituída apenas pelo diretor presidente, Igor Olivieri Buscatti, sua esposa e diretora administrativo-financeira, Daniela Mansano Buscatti , além de uma assistente financeira.

Mesmo se tratando de uma empresa com estrutura restrita, a MB CORREIAS INDUSTRIAIS se preocupa com a forma com que a administração financeira acontecerá, priorizando pelo menos três atividades, a saber:

• Planejamento: ajuda a identificar os objetivos da organização para o futuro. É através do planejamento prévio que algumas questões fundamentais são definidas na empresa como: quanto dinheiro será utilizado para alcançar os objetivos organizacionais; como ou onde encontrar estes recursos financeiros; qual a melhor forma de aplicar os recursos em excesso no caixa, etc.

• Controle: a organização deve decidir quais as normas e procedimentos a serem adotados a fim de assegurar que os recursos financeiros sejam gastos da melhor maneira possível. Alem disso, é muito importante decidir quem pode vincular a organização do ponto de vista financeiro e quem será responsável pelos recursos financeiros da organização. É por isso que, na MB CORREIAS INDUSTRIAIS, a diretora financeira, Daniela, optou por apenas uma assistente para ajudá-la a lidar com os dados financeiros da empresa, pois acredita que, quanto mais centralizado o processo de decisão sobre as finanças, melhor.

• Monitoramento: esta atividade envolve o registro das informações financeiras, a preparação e a analise de demonstrativos financeiros, bem como a elaboração de uma documentação constando todo o histórico de entradas e saídas do caixa.

Na MB CORREIAS INDUSTRIAIS, a rotina diária de contas a receber e contas a pagar, bem como o controle de cobrança e análise de crédito é realizado pela assistente financeira. Por não possuir poder de decisão nos assuntos financeiros, a função da assistente financeira restringe-se apenas no fornecimento de informações da conta caixa e de previsões semanais de entradas e saídas desta conta.

Com posse destas informações, MB CORREIAS INDUSTRIAIS analisa as necessidades de captação de recursos para eventuais desajustes de caixa e toma as decisões de como tomar estes recursos, avaliando em que instituição financeira e a que taxas serão realizadas as aplicações destes recursos.

Por ocasião de um déficit de caixa previamente detectado, MB CORREIAS INDUSTRIAIS geralmente recorre ao desconto de duplicatas em cobrança em bancos que lhe oferecem taxas pré-negociadas e estabelecidas em função do valor e do prazo de vencimento da duplicata. Esta estratégia é utilizada pela empresa tendo em vista a praticidade e também por se tratar de volumes financeiros relativamente baixos e a prazos curtos, cujas taxas de juros são consideradas razoáveis pela empresa. Do ponto de vista prático, esta decisão tomada pela MB CORREIAS INDUSTRIAIS é bastante eficiente, pois, desta forma, a empresa não se arrisca a desembolsar mais que o necessário em uma transação com um risco inicial baixo.

Cabe ainda à diretora financeira fazer a análise de crédito para novos clientes envolvendo valores elevados ou prazos de pagamento superiores aos que são geralmente usados na empresa.

Por ser uma empresa voltada ao ramo de atividade comercial, a MB CORREIAS INDUSTRIAIS tem como estratégia de negócio o forte investimento em estoques de mercadoria visando obter um diferencial de mercado, tanto pela variedade quanto pela disponibilidade de itens de comercialização. A empresa adota esta prática a fim de se destacar em meios aos seus concorrentes, oferecendo a seus clientes itens diferenciados de mercado. Esta, talvez seja uma das jogadas mais ousadas utilizadas na MB CORREIAS INDUSTRIAIS, pois tem apresentado resultados excelentes no que diz respeito à concorrência, que vem perdendo cada vez mais clientes para a MB CORREIAS INDUSTRIAIS.

Para manter esta estratégia de negócio em condições de prosperidade, o departamento financeiro entende que há uma necessidade em estruturar um planejamento financeiro conjuntamente com o diretor comercial, Joel Sanremo, que é quem toma as principais decisões referentes à administração da empresa.

A empresa possui um volume de compra mensal estabelecido e calculado em função do faturamento médio mensal. Ao atingir o limite calculado, os investimentos em estoques são suspensos dentro do mês.

De acordo com Daniela, estes recursos destinados a estoques são suficientes para a reposição do que foi vendido e para investimento em novos itens identificados pelo departamento comercial. Entretanto, é importante planejar quando e como fazer esta reposição e também acompanhar a evolução do faturamento mensal para se adequar às necessidades de redução ou do aumento do volume de compra.

Caso seja detectada uma queda considerável no faturamento mensal da empresa, poderá ocorrer déficit de caixa e, conseqüentemente, será necessária a obtenção de recursos. Portanto, as informações sobre vendas são essenciais para futuros ajustes no planejamento financeiro em relação às previsões e perspectivas de mercado.

11 Atribuições do administrador financeiro

O administrador financeiro é um profissional que cuida das finanças de uma empresa, honrando os compromissos nas datas dos vencimentos, captando recursos quando é preciso a um custo mais baixo ou ainda, aplicando as sobras nos investimentos mais atraentes e antevendo as possibilidades de investimento em novos projetos.

Para tanto, o administrador (também chamado Controller ou tesoureiro) precisa ter informações precisas, significativas e oportunas, para que possa tomar boas decisões. Na MB CORREIAS INDUSTRIAIS este papel é desempenhado pela diretora administrativo-financeira Daniela Mansano Buscatti.

Todos os meses Daniela faz uma avaliação sobre os custos e despesas da empresa calculando e projetando estes valores para provisionamento de recursos na data de vencimento. No decorrer do mês, faz um acompanhamento da evolução do faturamento da empresa com o objetivo de conferir o quanto das metas mínimas estabelecidas para se manter o capital de giro necessário ao funcionamento da empresa foi alcançado. Se o faturamento da empresa sofrer queda, significa que faltarão recursos para se manter a estratégia de negócio. Neste caso, um replanejamento será necessário.

Para isso, Igor procura avaliar a situação juntamente com o diretor comercial a fim de detectar o motivo da queda do faturamento, observando alguns pontos como: se a empresa foi pontual seus compromissos em determinado mês, se perderam contrato com algum cliente significativo por sazonalidade de algum cliente ou ainda por conta de alguma crise de mercado, dentre vários outros fatores. Detectado o motivo da queda do faturamento será dimensionado se este fator representa uma tendência temporária ou mais duradoura e, a partir daí, será definido se o planejamento financeiro será mantido nos níveis originais ou se haverá redução nos investimentos de estoques.

Neste sentido, MB CORREIAS INDUSTRIAIS depende muito da visão do diretor comercial para definir a manutenção do planejamento financeiro, porém caberá a ela avaliar as ações necessárias para a captação de recursos para suprir um determinado período. Entre as possíveis ações, Daniela avalia a negociação de prazos de pagamento maiores junto aos principais fornecedores e a também a incidência dos respectivos juros. Outro aspecto analisado é a tomada de financiamentos bancários ou ainda uma possível integralização de capital.

Quando estas situações envolvem volume de recursos elevados a decisão é compartilhada com o diretor presidente, que dará o parecer final.

12 Planejamento financeiro

É através do planejamento financeiro que os objetivos relacionados às finanças da empresa são demonstrados. Ou seja, ele é um ponto de referência para traçar o plano estratégico da organização. É este o método que dita os critérios de crescimento da empresa.

A elaboração de um planejamento financeiro requer que muitas decisões sejam tomadas pelos gestores, já que, sem as mesmas, não é possível chegar a um resultado satisfatório e que retrate a realidade da saúde financeira da empresa.

Na MB CORREIAS INDUSTRIAIS, de acordo com a diretora financeira Daniela , os meses de Dezembro, Janeiro e Fevereiro representam um período em que as receitas de vendas sofrem queda de 20% em relação às medias mensais de faturamento. Isso ocorre devido à redução da atividade industrial resultante das férias de final de ano e também do início de ano subseqüente. Em contrapartida, as despesas com folha de pagamento sofrem um aumento em função do pagamento de 13° salário aos funcionários, que ocorre em Novembro e Dezembro.

Tendo em vista a redução de receita e aumento de despesas neste período é necessário um planejamento financeiro específico para esta ocasião a fim de evitar possíveis desajustes de caixa.

Baseado nas informações obtidas é possível elaborar um planejamento financeiro para o período de Outubro/2011 a Abril/2012 de modo a atender as previsões de entrada e saídas dos recursos financeiros sem interromper a estratégia de negócio da empresa.

Considerando como valores fixos as demais despesas da empresa, tais como impostos, pro labore, lucro mensal e investimentos, foram tomados como base para a elaboração deste planejamento financeiro os seguintes pontos: faturamento mensal e a folha de pagamento. Com isso, foram obtidas as seguintes informações:

• Média de Compra Mensal ( R$ 280.000,00

• Média Mensal de Vendas ( R$ 800.000,00

• Folha de Pagamento ( R$ 70.000,00

• Valores Fixos ( R$ 450.000,00

Analisando os dados é fácil perceber o quanto cada um dos itens listados representa para a MB CORREIAS INDUSTRIAIS. As compras mensais, por exemplo, representam 35% da receita de vendas da empresa, enquanto que os gastos com folha de pagamento somam apenas 8,75%.

De acordo com Daniela, o prazo médio de pagamento aos fornecedores é de 30 dias e o prazo médio de recebimento dos clientes é de 45 dias.

Considerando que em novembro as receitas de vendas realizadas no período de 15/09 a 15/10 continuem em torno de R$800.000,00 e que haja um acréscimo na folha de pagamento de 50% referente à primeira parcela do 13° salário dos funcionários, além da quitação das compras realizadas no mês de outubro, então se tem a seguinte previsão:

OUTUBRO

|Pagamentos a Fornecedores |Duplicatas a Receber |Folha de Pagamento |Valores Fixos |

|R$ 280.000,00 |R$ 800.000,00 |R$ 105.000,00 |R$ 450.000,00 |

Para evitar o desajuste de caixa neste período, será necessária uma redução na média mensal de compras no mês de outubro. Portanto, o planejamento financeiro do mês de novembro deverá ficar como na tabela abaixo:

NOVEMBRO

|Pagamentos a Fornecedores |Duplicatas a Receber |Folha de Pagamento |Valores Fixos |

|R$ 245.000,00 |R$ 800.000,00 |R$ 105.000,00 |R$ 450.000,00 |

No mês de dezembro, a receita recebida ainda será o gerado pelas vendas do período de 16/10 a 15/11 quando as vendas ainda estão no patamar de R$ 800.000,00. Neste mês deverá ser paga a segunda parcela do 13° salário dos funcionários e as duplicatas dos fornecedores referentes ao mês de novembro. Para evitar o desajuste de caixa no mês de dezembro, as compras durante o mês de novembro também deverão ser reduzidas para o valor de R$ 245.000,00. Desta forma, obtêm-se o seguinte planejamento para o mês de dezembro:

DEZEMBRO

|Pagamentos a Fornecedores |Duplicatas a Receber |Folha de Pagamento |Valores Fixos |

|R$ 245.000,00 |R$ 800.000,00 |R$ 105.000,00 |R$ 450.000,00 |

Já no mês de Janeiro/2012 a empresa estará recebendo a receita gerada entre 16/11 a 15/12, ou seja, compreendendo metade do período com a previsão de faturamento de R$ 800.000,00 e a outra metade com o período de previsão de faturamento 20% inferior, o que daria R$ 640.000,00. Portanto, em janeiro de 2012, a MB CORREIAS INDUSTRIAIS estará recebendo 50% de R$ 800.000,00 mais os 50% referentes à R$ 640.000,00. Desta forma, obtém-se uma previsão de entrada em janeiro de R$ 720.000,00.

Neste mês, a folha de pagamento volta ao valor de R$ 70.000,00 uma vez que já foram liquidadas as parcelas do 13° salário dos funcionários. No entanto, é preciso considerar o pagamento aos fornecedores referente às compras do mês de dezembro e ajustá-lo à previsão de entradas no mês de janeiro. Assim sendo, o mês de janeiro deverá apresentar o seguinte planejamento:

JANEIRO

|Pagamentos a Fornecedores |Duplicatas a Receber |Folha de Pagamento |Valores Fixos |

|R$ 200.000,00 |R$ 720.000,00 |R$ 70.000,00 |R$ 450.000,00 |

No mês de Fevereiro/2012 a empresa estará recebendo a receita gerada no período de 16/12 a 15/01, quando a previsão de faturamento será de 20% abaixo da média mensal, gerando o total de entradas de R$ 640.000,00. Já a folha de pagamento continuará na casa dos R$ 70.000,00. As compras do mês de janeiro também serão ajustadas para R$ 120.000,00 e o planejamento para fevereiro ficará conforme abaixo:

FEVEREIRO

|Pagamentos a Fornecedores |Duplicatas a Receber |Folha de Pagamento |Valores Fixos |

|R$ 120.000,00 |R$ 640.000,00 |R$ 70.000,00 |R$ 450.000,00 |

No mês de Março/2012 a empresa receberá a receita gerada pelas vendas do período de 16/01 a 15/02, quando a previsão de faturamento ainda estará em queda de 20% da média mensal gerando o total de entradas de R$ 640.000,00. Desta forma, o volume de compras em março deve permanecer o mesmo do mês anterior para ajuste ao orçamento do mês:

MARÇO

|Pagamentos a Fornecedores |Duplicatas a Receber |Folha de Pagamento |Valores Fixos |

|R$ 120.000,00 |R$ 640.000,00 |R$ 70.000,00 |R$ 450.000,00 |

Em Abril/2012, as entradas serão referentes ao período de vendas de 16/02 a 15/03. Portanto, metade do período, cuja previsão de faturamento é de R$ 640.000,00 e metade do período com previsão de faturamento restabelecido ao montante de R$ 800.000,00. Desta forma, teremos a previsão de duplicatas a receber no valor de R$ 720.000,00 e o orçamento para este mês ficará conforme abaixo:

ABRIL

|Pagamentos a Fornecedores |Duplicatas a Receber |Folha de Pagamento |Valores Fixos |

|R$ 200.000,00 |R$ 720.000,00 |R$ 70.000,00 |R$ 450.000,00 |

Finalmente, no mês de Maio a empresa receberá o pagamento das vendas efetuadas no período de 16/03 a 15/04, quando a previsão de vendas estará novamente no patamar de R$ 800.000,00 e o orçamento voltará às medias mensais:

|Pagamentos a Fornecedores |Duplicatas a Receber |Folha de Pagamento |Valores Fixos |

|R$ 280.000,00 |R$ 800.000,00 |R$ 70.000,00 |R$ 450.000,00 |

13 Resumo do planejamento financeiro

OUTUBRO/2011 a ABRIL/2012:

|MÊS |RECEITA |COMPRAS NO MÊS * |PAGAMENTOS A FORNECEDORES |FOLHA DE PAGAMENTO |VALORES FIXOS |

|Out/XX |800.000,00 |245.000,00 |280.000,00 |70.000,00 |450.000,00 |

|Nov/XX |800.000,00 |245.000,00 |245.000,00 |105.000,00 |450.000,00 |

|Dez/XX |800.000,00 |200.000,00 |245.000,00 |105.000,00 |450.000,00 |

|Jan/12 |720.000,00 |120.000,00 |200.000,00 |70.000,00 |450.000,00 |

|Fev/12 |640.000,00 |120.000,00 |120.000,00 |70.000,00 |450.000,00 |

|Mar/12 |640.000,00 |200.000,00 |120.000,00 |70.000,00 |450.000,00 |

|Abr/12 |720.000,00 |280.000,00 |200.000,00 |70.000,00 |450.000,00 |

*As compras no mês possuem vencimento em 30 dias

Desta forma, o planejamento mantém o controle do fluxo de caixa da empresa e a redução do volume de compras fica adequada aos níveis de vendas nos meses de queda de faturamento sem que haja o risco de desabastecimento de estoques que venham comprometer a estratégia comercial da empresa.

ESTATÍSTICA APLICADA

A estatística é um conjunto de métodos e processos quantitativos que tem como objetivo fornecer informações numéricas acerca de fenômenos coletivos variáveis.

Dentro de uma empresa o uso da estatística ajuda a planejar, coletar e apresentar dados sobre diversos assuntos, bem como permitir a interpretação e a análise dos dados obtidos com o intuito de apresentar resultados satisfatórios, de forma a facilitar a tomada de decisões.

A MB CORREIAS INDUSTRIAIS utiliza diversos dados estatísticos a fim de traçar um plano estratégico que ajude seus gestores a desempenharem suas funções na empresa da melhor maneira possível.

15 Aproveitamento de vendas em percentual

O diretor presidente, Igor Olivieri, e o diretor comercial Joel Sanremo, realizam mensalmente um levantamento do total de cotações recebidas por cada vendedor e também da quantidade de cotações que cada um conseguiu transformar em negócio para a empresa.

Através dos dados obtidos, é possível analisar a evolução do volume de vendas da empresa, o que auxilia Joel na tomada de decisão de estratégias comerciais de que a empresa necessita.

A planilha abaixo mostra o total de cotações recebidas, por vendedor, relacionando àquelas que foram transformadas em negócio durante o mês de agosto de 2010:

|Vendedor |X – Cotações Recebidas (Em milhares de |Y – Negócio Fechado (Em milhares de |A – % aproveitamento |

| |Reais) |Reais) | |

|01 |216 |130 |60% |

|02 |153 |XX2 |73% |

|03 |124 |101 |81% |

|04 |146 |98 |67% |

|05 |247 |94 |38% |

|06 |132 |90 |68% |

|07 |104 |85 |82% |

|08 |104 |72 |69% |

|Total |1226 |782 |64% |

Através da fórmula A= (Y/ X) *100, é possível obter o percentual de aproveitamento de cada vendedor em relação ao total de cotações que cada um recebeu durante o mês.

Com estes dados nota-se que o vendedor 01 foi o mais bem sucedido naquele mês em volume de negócios fechados, porém, este vendedor conseguiu fechar apenas 60% das cotações que recebeu. Já o vendedor 07 conseguiu fechar 82% das cotações recebidas, embora seu volume de negócios fechados tenha sido inferior se comparado com outros vendedores.

Estes cálculos foram realizados através da utilização de recursos estatísticos. Após a análise destes dados cabe ao administrador avaliar algumas possibilidades como: por que o vendedor 01 não obteve o mesmo aproveitamento do vendedor 07 e ainda, por que este último recebeu menos cotações.

A partir deste diagnóstico o gestor deverá praticar ações individualizadas para aumentar o volume de cotações recebidas do vendedor 07 assim como para intensificar os contatos e visitas a clientes, bem como elevar o percentual de aproveitamento do vendedor 01 identificando se as cotações foram perdidas por falta de estoque, preço elevado ou por outro motivo.

Na planilha abaixo será analisado o volume total de cotações recebidas pela empresa no período dos últimos 06 meses e qual o percentual de negócios fechados:

|Mês |Cotações Recebidas R$* |Negócio Fechado R$* |% de aproveitamento |

|Março/20XX |1525 |930 |61% |

|Abril/20XX |XX80 |814 |69% |

|Maio/20XX |1478 |842 |57% |

|Junho/20XX |1627 |XX06 |68% |

|Julho/20XX |1548 |XX61 |75% |

|Agosto/20XX |1226 |782 |64% |

|Total |8584 |5635 |66% |

*Em milhares de Reais

Através da média aritmética simples, em que é possível obter a média de cotações recebidas, que é de R$ 1430 mil e também a média de negócios fechados, que foi de R$ 939 mil, com o percentual de aproveitamento de 66%.

Com uso da fórmula obtém-se também a média das cotações recebidas que foram perdidas, que foi de 34%.

Através desta análise fica fácil avaliar ainda alguns motivos prováveis para que tais perdas ocorressem, como é mostrado na planilha abaixo:

|Mês |Cotações perdidas no mês R$* |Por falta de estoque R$* |Por preço maior R$* |

|Março |595 |267 |328 |

|Abril |366 |XX5 |251 |

|Maio |636 |224 |412 |

|Junho |521 |273 |248 |

|Julho |387 |161 |226 |

|Agosto |444 |133 |3XX |

|Total |2949 |XX73 |1776 |

|% |100% |39,78% |60,22% |

*Em milhares de Reais

Pode-se observar que 39,78% das cotações não foram fechadas por falta de estoque, e que 60,22% das cotações foram perdidas por possuírem um preço elevado.

De posse destes dados é possível ainda identificar os itens que foram cotados para que estes sejam comprados e mantidos em estoque a fim de gerar novos negócios. Para as cotações perdidas por preço maior será necessário avaliar se o cliente comprou o item de qualidade similar ao da empresa ou se foi inferior e, a partir disso considerar a possibilidade de redução de preço mediante os custos e margens de lucratividade.

16 A estrutura funcional da organização através de gráfico

O uso da estatística no ambiente organizacional também ajuda a entender como funciona a estrutura hierárquica da empresa, como na figura abaixo:

Estrutura funcional da empresa representado em gráfico.

A figura acima representa graficamente a estrutura funcional dos setores da MB CORREIAS INDUSTRIAIS, que é composta por 40 funcionários na área comercial, 02 funcionários na área técnica, 03 funcionários na área financeira e 02 funcionários na área de compras. A elaboração deste gráfico foi possível através da utilização de dados estatísticos levantados a partir de informações sobre a estrutura de funcionamento de setores da empresa.

O uso da estatística é fundamental no ambiente organizacional, pois possibilita a análise de dados provenientes de quaisquer processos em que exista algum grau de variabilidade.

Na análise do gráfico acima, por exemplo, este tipo de ferramenta é bastante útil, pois ajuda a separar, por setor, um determinado grupo de funcionários dos demais integrantes da equipe para análises especificas do trabalho exercido por eles.

17 Estatística de estoque

Como parte da estratégia de negócio da MB CORREIAS INDUSTRIAIS é manter disponibilidade imediata de materiais em estoque para atender seus clientes, é fundamental que seja feito um rigoroso gerenciamento das quantidades e variedades de itens necessários a fim de se evitar perda de negócios por falta de produtos, ou ainda para não correr o risco de ficar com estoques excedentes. Desta forma, uma análise estatística do giro de estoque torna-se necessária para a manutenção do plano estratégico da empresa.

Com base na aprendizagem desta disciplina, é possível elaborar uma tabela para análise estatística dos 100 itens de produtos de maior necessidade de estoque da empresa em função do giro de vendas. Estes 100 itens de maior necessidade de estoque apresentam quantidades mínimas que variam de 200 a 400 peças.

Com base nisso, é possível distribuir estes itens em 10 classes de frequência com o intervalo de classe de 20 peças.

A média encontrada na tabela acima, que corresponde a 281,8 peças de cada item.

Média aritmética da distribuição de frequência; fi=Frequência absoluta simples; Xi: Ponto médio de cada classe; n: Número de observações

Conhecendo a média de 281,8 peças é possível calcular a variância através da formula:

S²[ ] em que:

S²=Variância amostral; Xi=Ponto médio de cada classe; =Média aritmética amostral; fi: Freqüência absoluta simples; n: Total de observações da amostra.

Com isso, conclui-se que o valor da variância amostral é de 1770,46. Para calcular o desvio padrão, basta tirar a raiz quadrada de S. Neste caso, o valor obtido nesta equação será de 42,07.

Após todos estes cálculos é fácil perceber que a quantidade média de cada item no estoque é de 281,8 peças com uma variabilidade aproximada de 42,07 peças, sendo que, a maior parte destes itens terá uma quantidade entre 239,7 (240) peças e 323,8 (324) peças.

Este estudo ajudará o gestor a dimensionar de forma mais adequada qual a necessidade de estoque dos itens de maior giro de vendas, assim como poderá auxiliar no orçamento de um pedido de compra para reposição dos estoques.

CONCLUSÃO

Com o decorrer da execução do trabalho percebe-se que a MB CORREIAS INDUSTRIAIS, ao longo dos seus 25 anos, manteve sua estrutura embasada em uma administração centralizada e familiar, mas que como passar dos anos agregou conceitos modernos ao modelo de administração adotada. Este tipo de prática tem ajudado a empresa a manter um posicionamento firme diante do novo panorama econômico, que está cada vez mais competitivo.

Com o objetivo de se tornar a maior distribuidora de correias do Brasil, a MB CORREIAS INDUSTRIAIS busca manter a maior variedade e estoque possível, agregando estratégias de prospecção agressivas por parte de sua equipe.

Para tanto, seus gestores apostam numa gestão clara e transparente, com o propósito de alavancar o Patrimônio da empresa da melhor forma possível, como foi mostrado ao longo do projeto. Os responsáveis pelo setor financeiro conseguem desenvolver com eficácia e eficiência o papel que lhes foi atribuído, contornando com presteza situações que podem gerar desconforto no equilíbrio econômico da empresa.

Entretanto, algumas falhas foram identificadas com o desenvolvido do trabalho. Uma delas é a forma como o processo de cálculo de custos é realizado na empresa. Como a estratégia de negócio da MB CORREIAS INDUSTRIAIS está voltada para um forte investimento em estoques de mercadoria, existe uma preocupação muito grande em relação ao custo financeiro dos estoques. Com isso, a empresa pode não estar enxergando as margens de lucro corretamente, pois seus gestores financeiros ficam muito focados em único procedimento.

Uma possível solução seria investir em treinamento para os funcionários ligados ao setor financeiro para que estes possam administrar o processo contábil de uma forma mais minuciosa e menos generalizada, procurando por falhas antes que aconteçam.

No trabalho ainda foi feita uma análise contábil da empresa e também foram propostos conceitos e idéias para uma boa gestão financeira. Além disso, foram apresentados números estatísticos que mostram um retrato da empresa por diversos ângulos, criando assim o proposto pelo projeto, que seria uma aproximação entre o aluno e a vivência do dia-a-dia de uma empresa real, que, no caso foi a MB CORREIAS INDUSTRIAIS, uma empresa muito bem estruturada.

REFERÊNCIAS

• BALANÇO PATRIMONIAL. Portal da Contabilidade. 2010. São Paulo. Disponível em . Acesso em: 22 set. 2013

• BRUNI, Adriano Leal. Estatística Aplicada à Gestão Empresarial. São Paulo. Editora Atlas. 2005. 388 páginas

• LUCION, Carlos Eduardo Rosa. Planejamento Financeiro. Revista Eletrônica de Contabilidade. Disponível em < http://www.ufsm.br/revistacontabeis/anterior/artigos/vIIn01/a09vIIn01.pdf >. Acesso em: 29 set. 2011

• PARADA, Américo. Contador. Introdução à Contabilidade. São Paulo. 2004. Revisto em 15 de abril de 2010. Disponível em: . Acesso em: 26 set.2013

• PLANEJAMENTO FINANCEIRO. Disponível em: . Acesso em: 28 set. 2013.

...

Baixar como  txt (43.8 Kb)  
Continuar por mais 25 páginas »