TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Relatório De Estagio Supervisionado II

Por:   •  6/9/2013  •  3.500 Palavras (14 Páginas)  •  1.759 Visualizações

Página 1 de 14

MICHELINE DO NASCIMENTO CASTRO

RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO “II” DO

CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

União (PI), Julho de 2013.

UNIVERSIDADE ABERTA DO PIAUÍ- UAPI

COORDENAÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO “II” DO

CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

Relatório de estágio apresentado à Coordenação de Estágio do Curso de Licenciatura em Matemática, no modulo VI, sob a orientação do Professor Ms.Luiz Gonzaga Pires.

Aluna: Micheline do Nascimento Castro

União (PI), Julho de 2013.

DECLARAÇÃO

Declaro que a aluna Micheline do Nascimento Castro, de RG número 2274252, foi aceita para realizar nesta Instituição Educativa de Ensino o seu estágio curricular supervisionado II, como requisito para conclusão do curso de Licenciatura em Matemática.

___________________________________________

Egnaldo da Silva Lopes - Diretor

Sumário

1.Introdução 05

2.Desenvolvimento 06

2.1 Identificação da escola 06

2.2 História da escola 06

2.3 Condições materiais da escola 07

2.4 Funcionamento da escola 07

2.5 Organização administrativa 08

2.6 Dinâmica da sala de aula 08

2.7 Relação da escola com o meio ambiente e sociedade 08

2.8 Fato 08

3.Conclusão 11

4.Bibliografia 12

ANEXOS

1.Introdução

O Estágio de Licenciatura é uma exigência da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (nº 9394/96). O estágio é necessário à formação profissional a fim de adequar essa formação às expectativas do mercado de trabalho onde o licenciado irá atuar. Assim o estágio da oportunidade de aliar a teoria à prática.

O presente trabalho tem por objetivo relatar as atividades desenvolvidas durante o Estágio Supervisionado II do curso de Licenciatura em Matemática – UFPI/UAPI, da disciplina Estágio Supervisionado II, ministrada pelo professor Luiz Gonzaga Pires, como cumprimento da exigência acima. O estágio foi realizado na Unidade escolar Filinto Rêgo, no período de 05 de Julho a 16 de Julho de 2013.

O Estágio Supervisionado visa fortalecer a relação teoria e prática baseado no princípio metodológico de que o desenvolvimento de competências profissionais implica em utilizar conhecimentos adquiridos, quer na vida acadêmica quer na vida profissional e pessoal. Sendo assim, o estágio constitui-se em importante instrumento de conhecimento e de integração do aluno na realidade social, econômica e do trabalho em sua área profissional.

Para mudar a didática do ensino da Matemática na escola tornando-a dinâmica, rica, viva, é preciso mudar antes o conceito que se tem dessa disciplina. É preciso reconhecer que ela é fruto do trabalho humano e, como tal, está sujeita a erros e acertos. É preciso também reconhecer que ela evolui e se modifica no tempo, em função do uso que se faz dela.

Não é possível preparar alunos capazes de solucionar problemas ensinando conceitos matemáticos desvinculados da realidade, ou que se mostrem sem significado para eles, esperando que saibam como utilizá-los no futuro. Por isso, faz-se necessário pensar em tornar o ensino de Matemática uma das formas de preparar os alunos para a participação ativa dentro da sociedade. O desafio para nós estudantes de licenciatura em matemática é mudar a forma de pensar e de ensinar matemática. E o estágio possibilitou um repensar da educação matemática.

2.Desenvolvimento

O estágio observacional é a continuidade ao processo de formação inicial do professor reafirmando a fundamentação teórica trabalhada no estágio supervisionado I. A observação é um comportamento natural do ser humano, é uma atividade milenar e rotineira onde o aluno estagiário pesquisa, coleta dados, fatos e objetos concretos observados de acordo com a finalidade planejada.

2.1 Identificação da escola

O estágio supervisionado em matemática foi realizado na Escola Estadual Filinto Rêgo, localizada na Rua José Medeiros de Melo no centro da cidade de União - PI, com área de 1.812m(quadrado) destinada a atender alunos de classe média baixa que mora na cidade de União e nas proximidades. É destinada ao ensino de nível fundamental e médio, funcionando nos turnos da manhã, tarde e noite.

Seu corpo docente é formado por 39 (trinta e nove) professores nos três turnos a maioria com formação superior. O corpo discente é formado por 750 alunos.

2.2 História da escola

Unidade Escolar Filinto Rêgo: 1957 – 2013.

A Unidade Escolar Filinto Rego, foi fundada através da Fundação União sob organização de vários membros da comunidade unionense, no dia 13 de julho de 1957, porém a aula inaugural só aconteceu no dia 1º de março de 1958.

O antigo Ginásio funcionava em um prédio próprio na praça Marechal Deodoro de 5ª a 8ª série, ofertando aulas em Francês.

No ano de 1966, com a construção do novo prédio, a U. E. Filinto Rego realiza sua 1ª aula inaugural no 1º de outubro do referido ano, ministrada pelo professor Cláudio Francisco Ferreira sendo empossado como primeiro diretor desta instituição de ensino Pe. Antonio José do Rêgo. Com a inauguração do prédio a escola ganhou novas salas de aula, enriquecendo os conhecimentos práticos dos alunos com aulas de técnicas agrícolas, técnicas comerciais e industriais e educação para o lar.

Desde 2000 a U. E. Filinto Rego vem traçando uma proposta pedagógica que contemple uma construção coletiva do saber, com conteúdo significante para a vida, através de metodologias que favorecem a integração dos sujeitos entre si e com o conhecimento, objetivando a formação de cidadãos críticos, justos, éticos, conscientes e transformadores.

As dificuldades que essa escola enfrenta são: Pais analfabetos;População de baixa renda;Grande índice de desemprego;Informatização na escola;Desestruturação familiar;Violência no seio da família;Moradia incerta dos pais de alunos.

A Unidade Escolar Filinto Rego define como finalidades educativas, a promoção de: Formação de valores culturais, morais e físicos; A motivação e a competência para dar prosseguimento à sua própria educação de forma sistemática e assistemática; O exercício da cidadania para a transformação crítica, criativa e ética das realidades sociais; A competência para atuar no mundo do trabalho dentro de princípios de respeito por si mesmo, pelos outros e pelos recursos da comunidade; A autonomia, a cooperação e o sentido de responsabilidade nos processos de desenvolvimento individuais a coletivos; O desenvolvimento de uma atitude de valorização, cuidado e responsabilidade individual em relação à saúde e a sexualidade; A compreensão dos processos naturais e o respeito ao meio ambiente como valor vital, afetivo e estético; A capacidade de utilizar criativamente as diversas formas de linguagem do mundo contemporâneo; O desenvolvimento de atitude de curiosidade, reflexão e crítica frente ao conhecimento e a interpretação da realidade.

2.3 Condições materiais da escola

A Unidade escolar Filinto Rêgo foi construída em local adequado para desenvolver a prática educativa, mas não está bem conservada precisando de uma reforma ou pelo menos uma pintura, possui salas de aula amplas, carteiras e mesas um pouco ruins, tem instalação elétrica e alguns ventiladores funcionando, banheiros quebrados. Em termos físicos a escola possui 26(vinte e seis) salas assim distribuídas: 11 (onze) salas de aula, 01 (uma) secretaria, 01 (uma) biblioteca, 01 (uma) sala de professores, 02 (dois) banheiro coletivo para meninos e meninas, 01 (uma) sala de coordenação, 01 (uma) cantina, 01 (uma) quadra de esportes coberta, 01(um) pátio, 01(uma) sala de digitação, 01(um) laboratório de informática (em fase de conclusão) e 03(três) depósitos (livros, merenda, material de expediente).

2.4 Funcionamento da escola

A escola funciona nos três turnos manhã, tarde e noite com os horários assim definidos: Manhã entrada a partir das sete horas recreio as nove e quarenta e a saída é diferente para os alunos de ensino fundamental e médio, o fundamental sai as onze e quarenta e os de ensino médio tem o sexto horário com saída às doze e vinte. Tarde a entrada é às treze horas com recreio quinze e quarenta, a saída também é diferente para os do ensino fundamental a saída é as dezessete e quarenta e para o médio às dezoito e vinte. Noite a entrada é a partir das dezoito horas e saída às vinte duas e quarenta.

2.5 Organização administrativa

A escola é administrada pelo diretor Profº Egnaldo da Silva Lopes. Também faz parte do quadro administrativo 01 (uma) secretária, 01 (um) coordenador. A parte que corresponde a funcionários, zeladores, agentes de portaria, totalizam 07 (sete) pessoas. Também existe um Grêmio Estudantil com seu presidente e seus colaboradores, para melhor entendimento entre diretor, professor, aluno e sociedade.

2.6 Dinâmica da sala de aula

A interação entre aluno e professor não é muito boa, muitos alunos não querem nada, ficam nos corredores fazendo bagunça e atrapalhando as aulas de quem quer ensinar e de quem quer aprender. Os professores tentam dar o seu melhor, mas muitos não querem nada e acabam atrapalho todo o processo de aprendizagem ou qualquer dinâmica na sala.

2.7 Relação da escola com o meio ambiente e sociedade

Nos dias que estive estagiando não percebi nenhuma manifestação no que diz respeito ao meio ambiente. Sei que no mês de Junho a escola completou 54 anos, aí sim teve comemorações e a participação de todos inclusive da sociedade. Pois a escola estava de portas abertas para receber todos, com música, jogos, apresentações de dança.

2.8 Fato

Existe uma outra escola anexada a Unidade Escolar Filinto Rêgo, chamada Unidade Escolar Pe. Antônio José Rêgo com 04(quatro) salas de aula, 01(uma) sala de informática, 01(uma) sala de diretoria com 01(deposito) e 01(uma) secretaria na mesma sala, 01(uma) cantina, 01(uma) sala para os bebedores e 02(dois) banheiros coletivos um masculino e outro feminino. Esta Escola Pe. Antonio Jose Rêgo está mais bem conservada do que a outra unidade escolar e também a quadra de esportes coberta, faz mais parte dessa escola do que da própria Unidade Escolar Filinto Rego.

A Unidade Escolar Pe. Antônio José Rêgo é bem pequena, mas bem limpa e com aspectos de maior organização, funcionando o ensino fundamental pela manhã, e nas mesmas salas funciona o ensino médio a tarde. Não fica claro como duas escolas funcionando juntas uma pode ser tão diferente da outra. Vamos dizer que só a limpeza e organização sejam diferentes que os alunos também são tão indisciplinados como o da Unidade Escolar Filinto Rêgo onde os professores sofrem para ensinar.

O papel da escola consiste na preparação do aluno para o mundo de trabalho e suas contradições, fornecendo-lhes os instrumentos por meio da aquisição de conteúdos e das socializações para uma participação ativa e organizada na democratização da sociedade.

A contribuição da escola e, principalmente dos educadores é fundamental para que os alunos aprendam a respeitar diferenças, a estabelecer vínculos de confiança e uma prática cooperativa e solidária. Isso acontece através de projetos escola e família, discutindo-se sobre o significado dos conteúdos, comportamentos e atitudes.

Visão estratégica e metas da escola

1) Valores

• Respeito mútuo – Desenvolver atividades de conscientização entre diversidade humana.

• Inovação – Desenvolver um trabalho dinâmico com base nos recursos disponíveis na escola.

• Participação – Trabalhar em equipe com compromisso, solidariedade, respeito e democracia.

2) Visão de Futuro

• Buscaremos ser uma escola eficaz, responsável e comprometida, trabalhando com ações inovadoras e transparentes, principalmente no que diz respeito às diferenças e diversidades culturais para garantir um ensino de qualidade.

3) Missão

• Oportunizar uma educação de qualidade, visando melhoria das condições educacionais, num ambiente acolhedor, criativo e prazeroso.

4) Objetivos Estratégicos

• Melhorar o processo ensino aprendizagem.

• Dinamizar e gestão escolar.

• Aperfeiçoar a equipe escolar para o uso de novas tecnologias.

• Melhorar a infra-estrutura e os recursos pedagógicos.

Para as duas escolas funcionarem bem precisam valorizar fatos, conceitos, princípios, procedimentos e atitudes necessárias para a vivência social.

Dessa forma, a visão do homem futuro está voltada para a formação de um cidadão capaz de um envolvimento relacionando as mudanças sociais, apto a identificar problemas relevantes à sua volta, conduzindo-se de modo consciente e ético.

Por isso a U. E. Filinto Rego tem o compromisso de superar as práticas tradicionais e adotar práticas educativas voltadas para a construção do conhecimento, onde o aluno seja o foco, ou seja, o elemento essencial dentro do processo Ensino Aprendizagem.

3.Conclusão

O estágio foi um período em que buscamos vincular aspectos teóricos com aspectos práticos. Foi um momento em que a teoria e a prática se mesclaram para que fosse possível apresentar um bom resultado. E, sobretudo perceber a necessidade em assumir uma postura não só crítica, mas também reflexiva da nossa prática educativa diante da realidade e a partir dela, para que possamos buscar uma educação de qualidade, que é garantido em lei (LDB - Lei nº 9394/96).

Realmente não foi fácil esse estágio, encontramos diversas dificuldades, principalmente quanto à estrutura física da escola. Infelizmente, foram poucas as oportunidades de realização de um trabalho individual na tentativa de tentar sanar dificuldades específicas. Além disso, detectei que os alunos não gostavam muito de estagiário, que tinham uma idéia de que estagiário não ensina e não tem domínio de conteúdo como o professor regente.

Precisamos ter uma postura efetiva de um profissional que se preocupa verdadeiramente com o aprendizado, que deve exercer o papel de um mediador entre a sociedade e a particularidade do educando. Devemos despertar no educando a consciência de que ele não está pronto, aguçando nele o desejo de se complementar, capacitá-lo ao exercício de uma consciência crítica de si mesmo, do outro e do mundo, como dizia Paulo Freire. Mas como fazer isso é o grande desafio que o educador encontra, no estágio não foi diferente e busquei a cada momento ser mais que professora ser uma educadora. Pelos pontos positivos e também pelos negativos foi uma experiência inesquecível.

Enfim, tenho a sensação de que sou vitoriosa, por alcançar os objetivos traçados para este estágio, por transpor as dificuldades encontradas.

4.Bibliografia

BRASIL – Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC-SEF, 1998.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários à prática educativa. São Paulo, Brasil: Paz e Terra. 1997.

ALVES, Rubem Azevedo, 1933 – Conversas com quem gosta de ensinar. São Paulo: Cotez: Autores Associados. 1983. (Coleção polêmicas de nosso tempo)

ANEXOS

Ficha de Observação - Caracterização da Escola

Identificação do Aluno Estagiário

Estagiário: Micheline do Nascimento Castro

Curso: Licenciatura em Matemática

Disciplina: Estágio Supervisionado II

Módulo: VI Ano: 2013

Identificação da Escola

Nome da Escola: Unidade Escolar Filinto Rêgo

Endereço: Rua José Medeiros de Melo, Centro União - PI

Níveis e Modalidades de ensino existente na unidade escolar:

Ensino Fundamental e Médio. Ensino Regular

Aspectos Físicos:

( ) casa, ( x ) prédio

Situação do terreno:

(x) plano, ( ) morro, ( )outros________

Dependências existentes:

(x) almoxarifado; (x) auditório; (x) biblioteca; (x) cantina; (x) ginásio de esportes; ( )laboratórios; (x)quadra de esportes; ( )portaria e recepção; (x)sala de direção; (x )sala de coordenação; (x)salas de audiovisual; (x) salas de professores; (x)secretarias; (x) e outras – quais? Sala do grêmio estudantil

Matérias e equipamentos didáticos e para-didáticos existentes:

03 computadores; 350 carteiras universitárias; 50 mesas escolares c/ cadeiras; 04 projetores de imagem; 02 telões; 01 laboratório de informática (sem funcionamento) 03 aparelhos de TV; 02 aparelhos de DVD; 01 máquina filmadora; 01 máquina fotográfica; 01 kit laboratório; 04 fichários em bom estado; 58 ventiladores; 02 microfones; 01 xérox; 03 impressoras; (c/defeito)01 scanner; 01 caixa de som amplificada; 02 aparelhos de microssister.

Condições de ordem e limpeza:

A ordem na escola parece não funcionar muito bem, vamos dizer que tem certos alunos até meio perigosos que não gostam de receber ordens. A limpeza só parece não ser muito boa nos banheiros que estão um caos.

Organização e funcionamento e números de alunos da Escola

A organização e funcionamento parecem normais. Total de alunos nos turnos manhã, tarde e noite é de 750.

Ficha de Observações das Atividades Observadas na Escola

Identificação do Aluno Estagiário

Estagiário: Micheline do Nascimento Castro

Curso: Licenciatura em Matemática

Disciplina: Estágio Supervisionado II

Módulo: VI Ano: 2013

Identificação da Observação

Data da observação

Inicio: 05/07/2013

Término: 16/07/2013

Cronograma da Observação

Identificação do Aluno Estagiário

Estagiário: Micheline do Nascimento Castro

Curso: Licenciatura em Matemática

Disciplina: Estágio Supervisionado II

Módulo: VI Ano: 2013

Cronograma de Atividades (Observação)

Data Observação Responsável

05/07/2013 Olhada superficial em toda a estrutura física da Unidade Escolar Filinto Rêgo.

08/07/2013 Observação nas salas que estavam tendo aula, observando a relação entre os alunos e professores.

09/07/2013 Observações nas outras salas da Escola, biblioteca, cantina, depósitos, auditório e outras.

10/07/2013 Administração da escola, diretoria, secretaria e sala de coordenação. E presença do Sindicato.

11/07/2013 O pior de todos os fatos observados foi os banheiros dos alunos.

12/07/2013 Muitos estudantes nos corredores sem aula falta de alguns professores.

13/07/2013 Sábado letivo, onde não apareceu nenhum professor e muito menos alunos.

15/07/2013 Observação final em tudo que já tinha observado antes para uma finalização final.

16/07/2013 Finalização do Estágio de observação. Elaboração do Relatório final e recebimento da Declaração de conclusão do estágio.

Plano de Aula

Ensino Fundamental

Escola: Unidade Escolar Filinto Rêgo

Disciplina: Matemática

Professor:_______________________________

Assunto: Números negativos

Objetivos

- Introduzir o conceito de números inteiros negativos;

- Identificar e compreender o uso dos números negativos em situações do cotidiano;

- Solucionar situações-problema que envolvam números negativos, utilizando-se de diferentes estratégias de resolução.

Conteúdos

- Números negativos (conceito)

- Representação dos números negativos

- Adição e subtração com números negativos

Ano

5ª e 6ª séries

Tempo estimado

3 aulas

Desenvolvimento das atividades

1ª aula Familiarização e identificação do uso dos números negativos discussão em pequenos grupos

2ª aula Pesquisa e troca de informações entre os alunos

O professor pede para que os alunos (em grupos) pesquisem em jornais e revistas outras situações de utilização dos números negativos.

3ª aula Resolução de problemas individualmente

O professor irá propor situações-problema a serem resolvidas utilizando a representação dos números negativos.

Avaliação

Na última aula, o professor pedirá para os alunos inventarem situações-problema envolvendo números negativos individualmente. Em seguida os alunos deverão formar duplas e irão trocar as situações, ou seja, cada aluno vai resolver a situação proposta por outro. Após a resolução as duplas discutem e corrigem as situações propostas. Durante esta atividade, o professor orientará os alunos, auxiliando-os a registrar as situações-problema e sua viabilidade de resolução. Assim, poderá avaliar a compreensão dos alunos sobre o tema proposto.

Atividades

Ensino Fundamental

Escola: Unidade Escolar Filinto Rêgo

Disciplina: Matemática

Professor:___________________________________

Assunto: Números negativos

1) Observe os números e diga:

-15, +6, -1, 0, +54, +12, -93, -8, +23, -72, +72

a) Quais os números inteiros negativos?

b) Quais são os números inteiros positivos?

2) Qual o número inteiro que não é nem positivo nem negativo?

3) Escreva a leitura dos seguintes números inteiros:

a) -8

b)+6

c) -10

d) +12

e) +75

f) -100

4) Quais das seguintes sentenças são verdadeiras?

a) +4 = 4

b) -6 = 6

c) -8 = 8

d) 54 = +54

e) 93 = -93

5) As temperaturas acima de 0°C (zero grau) são representadas por números positivos e as temperaturas abaixo de 0°C, por números negativos. Represente a seguinte situação com números inteiros relativos:

a) 5° acima de zero

b) 3° abaixo de zero

c) 9°C abaixo de zero

d) 15° acima de zero

Plano de Aula

Ensino Médio

Escola: Unidade Escolar Filinto Rêgo

Disciplina: Matemática

Professor:___________________________________

Assunto:Noções de Matemática Financeira

Objetivos

- Apresentar aos alunos alguns conceitos de matemática financeira (como taxa de juros, precificação, oferta e demanda) por meio de situações problema que aproximam o tema da realidade dos alunos.

Conteúdos

- Principais conceitos da matemática financeira e uso deles no dia a dia.

- Juros simples e composto.

- Precificação, oferta e demanda.

- O que é e como funciona uma Bolsa de Valores.

Tempo estimado

Três aulas

Desenvolvimento

1ª AULA/2ª e 3ª

Comece perguntando aos alunos se eles estão familiarizados com os termos juros, precificação e bolsa de valores e anote os comentários no quadro. Explique aos alunos que os conceitos da matemática financeira estão bastante presentes no cotidiano das pessoas e que conhecê-los possibilita escolher as melhores opções de financiamento de um carro ou de uma casa, por exemplo. Ela também oferece ferramentas que permitem analisar se é mais vantajoso pegar um empréstimo, abrir um crediário ou ainda pagar compras no cartão de crédito.

Avaliação

Observe a participação dos alunos ao longo das aulas e as estratégias que utilizaram para resolver e criar situações problema, verificando se conseguiram entender os principais conceitos apresentados (taxa de juros, precificação, oferta e demanda).

Atividades

Ensino Médio

Escola: Unidade Escolar Filinto Rêgo

Disciplina: Matemática

Professor:___________________________________

Assunto: Noções de matemática financeira

1. Um produto é vendido à vista por R$ 900,00 com desconto de 10% ou em 3 parcelas mensais de R$ 300,00 (+30 dias, +60 dias e +90 dias).

Qual é, aproximadamente, a taxa mensal de juros da compra parcelada?

A) 3,33%

B) 5,46%

C) 5%

D) 1,11%

E) 10%

2. Um fogão é vendido por $600.000,00 à vista ou com uma entrada de 22% e mais um pagamento de $542.880,00 após 32 dias. Qual a taxa de juros mensal envolvida na operação?

A) 5%

B) 12%

C) 15%

D) 16%

E) 20%

3. Júlio fez uma compra de R$ 600,00, sujeita à taxa de juros de 2% ao mês sobre o saldo devedor. No ato da compra, fez o pagamento de um sinal no valor de R$ 150,00. Fez ainda pagamentos de R$ 159,00 e R$ 206,00, respectivamente, 30 e 60 dias depois de contraída a dívida. Se quiser quitar a dívida 90 dias depois da compra, quanto deverá pagar, em reais?

(A)110,00

(B)108,00

(C)106,00

(D)104,00

(E) 102,00

4. A taxa efetiva anual de 50%, no sistema de juros compostos, equivale a uma taxa nominal de i % ao semestre, capitalizada bimestralmente. O número de divisores inteiros positivos de i é?

(A) 4

(B) 5

(C) 6

(D) 7

(E) 8

5. Um investimento consiste na realização de 12 depósitos mensais de R$ 100,00, sendo o primeiro deles feito um mês após o início da transação. O montante será resgatado um mês depois do último depósito. Se a taxa de remuneração do investimento é de 2% ao mês, no regime de juros compostos, o valor do resgate, em reais, será

(A)1200,00

(B)1224,00

(C)1241,21

(D)1368,03

(E) 2128,81

6. Em um plano de capitalização, o investidor deposita R$100,00 no primeiro mês, R$110,00 no segundo, R$120,00 no terceiro e assim sucessivamente. Quantos depósitos o investidor terá que fazer para que a soma dos depósitos efetuados seja igual a R$ 2.800,00 ?

A)16 B)17 C)18

D) 19

Fotos

Entrada da Escola

Banheiro

Recreio com lanche

Biblioteca desativada

...

Baixar como  txt (25.1 Kb)  
Continuar por mais 13 páginas »