TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha Marketing Cultural E A Inserção Dos Artistas Locais No Contexto Do Turismo: Um Estudo De Caso Em João Pessoa - PB.

Ensaios: Resenha Marketing Cultural E A Inserção Dos Artistas Locais No Contexto Do Turismo: Um Estudo De Caso Em João Pessoa - PB.. Pesquise 785.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  3/5/2013  •  1.286 Palavras (6 Páginas)  •  804 Visualizações

Página 1 de 6

AGUIAR, D.Q.; GONDIM, C.B. Marketing Cultural e a Inserção dos Artistas Locais no Contexto do Turismo: um estudo de caso em João Pessoa – PB.In: SEMINÁRIO DE PESQUISA E PÓS GRADUAÇÃO EM TURISMO, 7., 2010, São Paulo. Anais...São Paulo, UAM SP, 2010. 15p.

O Estudo de Caso apresentado tem como objetivo avaliar a percepção e os efeitos resultantes das ações de marketing para o reconhecimento da cultura e dos artistas locais na cidade de Joao Pessoa – PB. A proposta dos autores é a promoção das atividades culturais através das estratégias de marketing e a inserção dos artistas da cidade no desenvolvimento de tais ações no âmbito do Turismo como fator de diferenciação local.

A cultura exerce uma importância no contexto turístico, sendo o fator de atratividade de cada região, mas, além disso, pode “oferecer um produto turístico atraente e, sobretudo sustentável” (p.2). Os autores defendem a ideia de que a cultura se trabalhada no campo do marketing turístico pode ajudar na construção de uma imagem sólida no destino de um ponto turístico, já que a mesma exerce uma forte influência sobre outros fatores de atratividade local. Propõem também a participação dos artistas locais na construção e consolidação dessa Imagem Turística, posto que os artistas são agentes da cultura e da divulgação da mesma nas suas produções artísticas. E é justamente esse quesito que se pretende melhorar, a cultura como fator de atração turística através da inserção dos artistas locais.

Durante a execução da pesquisa uma das sugestões apresentadas para uma melhor inserção dos artistas no contexto turístico foi a “necessidade inerente aos artistas de formar platéias como resposta para o subsídio de sua arte.” (p.10). Concordo que este seja um dos fatores a se trabalhar, pois garantiria a sustentabilidade da arte, temos que acabar com a dependência dos incentivos fiscais, e da iniciativa publica para fomentar a cultura, devemos criar mecanismos para que ela caminhe com as próprias pernas e se torne auto-suficiente. Outra sugestão foi a “necessidade latente de mais espaços de cultura, além de mais projetos culturais” (p.10) Também acho certo que isso seja realizado, pois faz parte do composto de marketing; a Praça, ou Local de divulgação do produto, mesmo porque quando se tem um Centro de eventos culturais isto garante a lembrança de patrocínio, de apoiadores, de referencial artístico e dá mais acessibilidade à comunidade aos produtos gerados pela cultura. ****************************************(todas as camadas da sociedade)

Com relação às atividades dos Órgãos municipais de Joao Pessoa/PB, verificou-se que apesar de todo apoio realizado pelo Município, do “apoio logístico e estratégico dado pela SETUR às ações da Fundação Cultural de João Pessoa – FUNJOPE (órgão público responsável pelas políticas de cultura da capital), incluindo a disponibilização de recursos humanos no suporte aos eventos e projetos culturais por ela realizados” (p.7). Bem como a divulgação dos artistas “nos Postos de Informações Turísticas (PIT) da SETUR e em hotéis e pousadas da cidade, através da disseminação de informações e distribuição do material gráfico dos projetos culturais da FUNJOPE.” (p.8). Ainda assim este esforço, das Instituições públicas não tem gerado os efeitos desejados. Foi constatado nas entrevistas que os próprios dirigentes dos Órgãos de turismo desconhecem o conceito de marketing cultural, “percebeu-se que os mesmos associam o conceito de marketing cultural ao que se entende por propaganda” (p.9) Isto pode ser em minha opinião uma das causas da miopia dos investimentos da cultura e do turismo, a falta de conhecimento reduz a capacidade de percepção das verdadeiras ações a serem desenvolvidas e implementadas na consolidação da Identidade Cultural da cidade.

Diversas vezes o termo “formação de platéias” surge nos argumentos da pesquisa como forma de solucionar o problema da inclusão dos artistas locais no contexto cultural, fato este que eu não concordo plenamente, pois antes da criação do produto cultural, os artistas devem se organizar, ao invés de esperar que os órgãos públicos tomem medidas, além disso, a classe artística é muito desunida, sem falar da falta de profissionalismo, dos artistas amadores que levam dupla jornada de trabalho, pois no Brasil é difícil ser cantor ou ator sem ter outro emprego fixo que lhe garanta a subsistência. A pesquisa identificou também muitos jovens: “A despeito da faixa etária dos artistas entrevistados, foi possível constatar uma grande maioria de jovens, com idade entre 21 e 30 anos (70,6%) dos respondentes” (p.11). Estes jovens não possuem o feeling de um artista maduro, muitos destes não tem capacitação profissional e se aventuram nas produções culturais sem ter uma filosofia da inserção de valores culturais. O artigo faz uma exigência muito forte do papel dos órgãos responsáveis pela promoção e apoio cultural, mas eu questiono isso,

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.4 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com