TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

SARAMPO DE VOLTA AO BRASIL: As medidas adotadas no combate ao sarampo em Roraima

Por:   •  22/9/2018  •  Pesquisas Acadêmicas  •  2.728 Palavras (11 Páginas)  •  137 Visualizações

Página 1 de 11

SARAMPO DE VOLTA AO BRASIL: As medidas adotadas no combate ao sarampo em Roraima

CHAVES, Marcello Paraguassú de Oliveira

Graduando em Bacharelado em Segurança Pública – UERR

TRINDADE, Marcilene Pedreiro da

Graduando em Bacharelado em Segurança Pública – UERR

RESUMO

A presente pesquisa objetivou tecer comentários sobre as medidas adotadas no combate ao sarampo no estado de Roraima. Relembramos brevemente sobre a meta estipulada pelo Brasil para a erradicação do sarampo no país, assim como sobre as estratégias adotadas para alcançar essa meta. Em 2016 o Brasil foi certificado como país livre do sarampo, no entanto devido a migração de venezuelanos que vem ocorrendo desde 2015, surge em 2018 o primeiro caso de sarampo no Brasil, que de acordo com a análise laboratorial realizada pela Fiocruz/RJ o sarampo identificado nas amostras clínicas dos casos confirmados é proveniente da Venezuela. Após a identificação dos casos foram adotadas medidas visando, evitar a proliferação do vírus do sarampo em Roraima.

Palavras-chave: Sarampo; Combate; Migração.

1 INTRODUÇÃO

O Brasil recebeu em 2016 o certificado de eliminação do sarampo, concedido pela Organização Pan-Americana da Saúde – Opas. Em 2018 foi confirmado o primeiro caso de sarampo no Brasil, em que se tratava de uma criança, do sexo feminino, de 1 ano de idade, de origem venezuelana, não vacinada (JUNQUEIRA, D., Portal Eletrônico R7, 08 mar. 2018).

De acordo com análise laboratorial realizada pela Fiocruz/RJ, o genótipo de sarampo identificado nas amostras clínicas dos casos confirmados é o genótipo D8 identificado na Venezuela, em 2017 (INFORME EPIDEMIOLÓGICO Nº 17, 15 mar. 2018, p. 2).

Apesar de o Brasil ter sido declarado livre do sarampo em 2016, nesse mesmo ano na Venezuela, a doença virou epidemia em razão dos problemas no sistema de saúde provocado pela crise de abastecimento (MARCHAO, T. Portal eletrônico UOL, 02 mar. 2018).

         O Estado de Roraima desde 2015 vem recebendo um grande volume de imigrantes venezuelanos, os quais encontram-se alojados em abrigos ou praças públicas, sob precárias condições de saúde e instalações físicas (SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE, Nota de Alerta Nº 01/2018 – Sarampo, 21 fev. 2018.)

Para evitar o retorno e uma epidemia de sarampo no Brasil, o Ministério da Saúde e a Secretaria Estadual de Saúde de Roraima tomaram medidas após a confirmação e suspeita de casos da doença em Roraima. Por isso, essa pesquisa buscou analisar quais as medidas foram tomadas visando a eliminação da circulação do vírus do sarampo em Roraima e se essas medidas têm se mostrado eficazes no combate a esse vírus.

2 BRASIL CONTRA O SARAMPO: Metas de eliminação

 

        O Sarampo é uma a doença altamente contagiosa causa pelo vírus do gênero “Morbillivirus” (SILVA, 2012). É a mais grave das doenças comuns da infância, provocando complicações graves e morte (REDAÇÃO CR, 30 jun. 2017).

        A partir de 1992 o Brasil estabeleceu como meta a eliminação do sarampo em todo o país até o ano de 2000. Em 1994, outros países também estabeleceram essa meta. Assim, foram implementadas estratégias de vigilância e vacinação, visando com isso garantir a detecção e a interrupção da transmissão do vírus (BARROS e SILVA, 2006).

        Apesar de todas essas medidas serem adotadas houve um crescimento nos casos de sarampo no Brasil no período de 1996 a 1999. Segundo Barros e Silva (2006),

Apesar dos esforços, em 1996 observou–se um recrudescimento do sarampo no Brasil, inicialmente com surtos nos estados de São Paulo e Santa Catarina, levando à ocorrência de uma importante epidemia em 1997, que se estendeu por quase todos os estados brasileiros. A partir de 1999, depois de controlada essa epidemia, estabeleceu-se no Brasil o plano de erradicação do sarampo, que reforçou a vigilância epidemiológica nas secretarias estaduais de saúde e em nível federal, além de intensificar as atividades de vacinação no país.

        Somente no ano 2000 que a circulação do vírus originário do Brasil foi interrompida. Contudo, de 2001 a 2003 foram registrados no Brasil casos de sarampo, porém esses casos foram importados de outros países. Com a ação da vigilância epidemiológica foi impedida a recirculação do vírus no País. Em 2004, não foram confirmados casos no Brasil (idem, ibidem).

         Os últimos casos de sarampo ocorreram no Brasil entre os anos de 2013 a 2015, nesse período, o estado de Roraima confirmou um caso de sarampo, importado do estado de Ceará. Em setembro de 2016, a circulação do vírus do sarampo na Região das Américas foi declarada eliminada por autoridades internacionais (CORREIA, C.. Estadão, 02 mar. 2018).

...

Baixar como (para membros premium)  txt (18.6 Kb)   pdf (170.7 Kb)   docx (20.1 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com