TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Transtorno Bipolar

Por:   •  21/10/2013  •  3.535 Palavras (15 Páginas)  •  350 Visualizações

Página 1 de 15

1. INTRODUÇÃO

O transtorno bipolar é um transtorno do humor de longa duração, episódico, potencialmente grave e que algumas vezes pode cursar com sintomas psicóticos. A especificidade da doença está associada com elevada morbidade em termos de curso, prejuízo funcional e custo. É uma condição médica contínua, para a vida toda, com episódios recorrentes que trazem grande impacto na vida do paciente reduzindo seu funcionamento e sua qualidade de vida. Considerando o comprometimento medido por meio de vários parâmetros, incluindo funcionamento físico e dias de cama, o transtorno bipolar é responsável por 5% a 15% das novas admissões psiquiátricas hospitalares mais prolongadas, consumindo recursos consideráveis dos sistemas de saúde. Estima-se também que o tratamento inadequado seja responsável pela maior parte dos custos do transtorno. Dado o caráter recorrente da doença, constitui a forma mais grave de transtorno do humor.

A estimativa de número de episódios ao longo da vida é de 9, em média, e 84% dos pacientes apresentam mais de 5 episódios, 69%, mais de 7 e 42%, mais de 11. O paciente perde mais tempo doente e com menos períodos de remissão relativa que em outras formas de transtorno do humor, por conta da alta taxa de recorrência de episódios na doença bipolar, podendo permanecer doente por períodos consideráveis durante a vida. Os que desenvolvem o transtorno por volta dos 20 anos podem perder 9 anos de vida, 12 anos de boa saúde e 14 anos de atividade profissional. Comparado com outros transtornos psiquiátricos, os pacientes bipolares não tratados estão dentre aqueles que apresentam elevado risco de suicídio.

O suicídio é tentado por 19% das pessoas com transtorno do humor bipolar em algum momento de suas vidas. A taxa de mortalidade é de duas a três vezes maior que a da população geral, a de divórcios é aproximadamente de duas a três vezes maior comparada à de indivíduos normais e a deterioração do estado funcional é o dobro. O estado de mania associa-se a comportamentos inconsequentes e impulsivos que podem produzir ações destrutivas na estabilidade financeira e familiar. Atitudes tomadas sob baixa crítica e julgamento durante o episódio maníaco ou hipomaníaco podem trazer consequências danosas ao indivíduo. As consequências psicossociais do transtorno bipolar afetam não somente o casamento e a ocupação do paciente como também as crianças e outros parentes .

Enquanto na linguagem popular a palavra demência tem a conotação de loucura, em medicina é usada com o significado de declínio adquirido, persistente, em múltiplos domínios das funções cognitivas e não cognitivas. O declínio das funções cognitivas é caracterizado pela dificuldade progressiva em reter memórias recentes, adquirir novos conhecimentos, fazer cálculos numéricos e julgamentos de valor, manter-se alerta, expressar-se na linguagem adequada, manter a motivação e outras capacidades superiores.Perder funções não cognitivas significa apresentar distúrbios de comportamento que vão da apatia ao isolamento e à agressividade.

Doença de Alzheimer é a forma mais comum de demência neurodegenerativa em pessoas de idade. A causa da doença é desconhecida.

2. NATUREZA DO TRANSTORNO BIPOLAR

O distúrbio afetivo bipolar (maníaco – depressivo) é um distúrbio psiquiátrico muito grave e frequentemente diagnosticado. Os pacientes com ataques cíclicos apresentam muitos sintomas de esquizofrenia paranóide d(mania de grandeza, belicosidade, ideias paranóides e hiperatividade). A resposta gratificante dos pacientes com distúrbio bipolar á terapia com lítio tornou importantes essas distinções diagnósticas. ( KATZUNG,2003)

Os episódios de oscilações do humor eu caracterizam esse distúrbio geralmente não estão relacionados a eventos da vida. Os distúrbios geralmente não estão relacionados a eventos da vida. O distúrbio biológico exato ainda não foi identificado, mas acredita – se que haja uma preponderância de atividade relacionada ás catecolaminas. As drogas que aumentam essa atividade tendem a exacerbar a mania, enquanto aquelas que reduzem a atividade da dopamina ou da noradrenalina aliviam a mania. A acetilcolina ou glutamato também podem estar envolvidos. A natureza da passagem abrupta da mania para a depressão apresentada por alguns pacientes permanece incerta.O distúrbio bipolar possui um forte componente familiar incerta.O distúrbio bipolar possui um forte componente familiar. Os estudos genéticos identificaram pelo menos três possíveis ligações a cromossomos diferentes. (KATZUNG,2003)

3. FARMACOLOGIA CLÍNICA DO LÍTIO

Havia um consenso universal( até o advento do valproato

...

Baixar como (para membros premium)  txt (25.3 Kb)  
Continuar por mais 14 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com