TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Ética E Relações No Trabalho

Por:   •  20/5/2014  •  1.822 Palavras (8 Páginas)  •  312 Visualizações

Página 1 de 8

Aula-tema 07: Modelo de Gestão da Ética

Certo Monarca, querendo marcar seu governo com grandes realizações, procurou o maior de todos os sábios para que lhe indicasse uma diretriz e ouviu apenas uma resposta: Adote como bandeira a Ética. Confuso, convocou seus principais conselheiros para que lhe explicassem o que seria a Ética como programa de governo e ouviu de cada um uma definição diferente:

• Para o primeiro, ética é segurança, pois sem o combate à corrupção e à violência não haverá paz e, portanto, não haverá governo.

• Para o 2º, Ética é saúde, pois um povo doente e enfraquecido não terá disposição e, portanto, não haverá governo.

• Para o 3º, Ética é Educação, pois sem um povo educado, alfabetizado e orientado não haverá "Cultura" e, portanto, não haverá governo.

• Para o 4º, Ética é Espiritualidade, pois sem os valores da alma, sem a visão da transcendência, não terá percepção do futuro e não haverá governo.

• Apresentou-se, então, o último conselheiro que disse o seguinte: "ética é gestão corporificada em duas condições essenciais: a Estratégia e a Competência. Só com elas haverá governo, pois estão preservados os bens maiores de uma administração eficaz: justiça social, liberdade e paz. Segurança, saúde, educação e espiritualidade apontadas por meus companheiros são consequências naturais.

Esta fabula tem por objetivo nos mostrar que "todo empreendimento, qualquer iniciativa, fundamentada na ética, tem seu êxito condicionado à Estratégia e à Competência, que se definem em um Modelo de Gestão" (p. 120). Sem estratégia, o que se constata é a falta deliderança e de equipes integradas, um quadro de visões individualistas e de conflitos predatórios. Por mais moderna que aparente ser, uma gestão pública ou empresarial será decadente quando apresentar: incompetência, falta de estratégia, liderança medíocre, equipes desintegradas, valores culturais indefinidos, pois, são indicativos da falta de um modelo de Gestão apoiado na ética. De nada adianta o Marketing da ética se o essencial não for preservado e, para isto, é necessário desenvolver a Cultura ética e a Educação ética na empresa.

A Educação ética na Empresa deverá:

• Desenvolver a consciência ética

• Desenvolver a Liderança Ética

• Desenvolver o Comportamento ético

• Desenvolver a Atuação ética.

É sempre importante lembrar que a "ética não se define por um código, não são normas formais e coercitivas, não é um tumulo de ideias, mas significa educar a consciência para a liberdade responsável, o relacionamento harmonioso e realizações (atuações) compartilhadas e bem-sucedidas. (p.121) O Modelo Estratégico para desenvolver a Ética nas Organizações compreende como linha fundamental de ação a Cultura Ética Renovada. A cultura corporativa é fator de sucesso ou causa de fracasso das empresas, vejamos porque:

O homem é um ser cultural, composto de valores e características pessoais, conhecimentos e experiências. Ao se encontrar com outros homens, vai se formando uma cultura grupal, com as construções de verdades comuns que são os princípios aceitos e que dão consistência ao pensamento e às ações estratégicas.

Neste momento, a interferência de uma liderança renovadora,capaz de promover a integração, é essencial à cultura em formação. A incompreensão deste fenômeno, o conseqüente desrespeito aos valores culturais e éticos dos diferentes componentes grupais explica muitos dos fracassos de parcerias, fusões e incorporações, pois não houve uma estratégia de integração intercultural.

Os conflitos são inevitáveis, tornando-se estruturais. Mesmo em Organizações sistêmicas, formam-se sub-culturas fortes que, se não integradas a uma liderança ética, se tornam fatores permanentes de conflito e desagregação.

Por não se ter consciência, atribui-se as causas a outros fatores, quando na realidade, resultam da negligencia da cultura corporativa.

Diante disto podemos afirmar que:

• A cultura é fator de sucesso quando há forte conscientização e comprometimento com verdades comuns que sedimentam a identidade grupal.

• O sentido de pertencimento é a maneira como a organização é percebida e amada, significa a identificação com a sua alma.

• A cultura é causa de fracasso quando não há compreensão dos valores que fazem

...

Baixar como (para membros premium)  txt (13.1 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com