TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Importância do Planejamento Social

Relatório de pesquisa: A Importância do Planejamento Social. Pesquise 804.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  21/6/2014  •  Relatório de pesquisa  •  2.286 Palavras (10 Páginas)  •  753 Visualizações

Página 1 de 10

A Importância do Planejamento Social

Marx compreende que o ato de planejar é de natureza do ser humano, pois somos seres dotados de uma certa consciência que é capaz de antecipar o ato que pretende realizar, o ser humano projeta em sua mente o ato para depois executar, ou seja, o ser humano é diferente de qualquer outro animal, pois antes de executar qualquer ato ele planeja em sua mente.

O planejamento se adéqua à sociedade. O planejamento surgiu para superar a forma de como a implementação era trabalhada no planejamento estratégico, onde o planejamento era visto apenas como um processo. No planejamento estratégico os profissionais não participavam no processo de planejamento como deveriam.

O planejamento estratégico é definido como o caminhão que a instituição escolhe para evoluir de uma situação presente até uma situação desejada no futuro. O planejamento estratégico foi adotado na área social no momento em que se viu a necessidade de demonstrar os benefícios que seriam gerados pela intervenção perante toda sociedade.

Já o planejamento social buscava utilizar de forma harmônica o planejamento estratégico, buscando a participação dos vários níveis profissionais existentes dentro da sociedade.

O planejamento social media o presente e o futuro, tendo como base o pensamento de que o futuro se constrói a partir de ações desenvolvidas no presente.

A função do planejamento social é proporcionar a interação entre os profissionais e a sociedade, buscando o desenvolvimento de planos de ação, coordenando e otimizando os recursos.

Podemos entender que a função essencial do planejamento social deixa de ser instrumento técnico e passa a ser um processo de adoção de decisões, onde oferece dados de uma determinada situação e a necessidade, formando elementos para apreciar as situações e dados para comparar com as tendências e projeções futuras.

A decisão se torna elemento fundamental, pois corresponde com as diferentes escolhas dentro do processo. O nível de envolvimento de um planejador pode variar de acordo com as questões que serão trabalhadas, com suas ações e com a particularidade de cada um. Nesta fase o planejador começa a se preocupar com o seu trabalho vinculando ao processo de organização mobilizando a população com a situação que será trabalhada.

Um elemento importante no planejamento social é a operacionalização, onde relaciona as atividades necessárias para efetuar as decisões tomadas. Nessa fase o técnico deve acompanhar a implantação, o controle e a avaliação do planejamento.

Entende-se que o planejamento social é realizado a partir do processo de aproximação e tem como interesse a situação delimitada como objeto de intervenção.

O planejamento é um processo contínuo e dinâmico, que deve ser analisado continuamente e acompanhado pela adoção da ação planejada. A decisão de planejar é uma decisão política que antecede a alocação de recursos para sua realização.

Tendo o planejamento como uma decisão de planejar o movimento de reflexão-decisão-ação que o caracteriza vai se realizando de acordo com as seguintes aproximações, são elas:

1ª Construção do objeto;

2ª Estudo de situação;

3ª Construção de referenciais teórico-práticos;

4ª Levantamento de pressupostos;

5ª Coleta de dados;

6ª Organização e análise;

7ª Identificação de prioridades de intervenção;

8ª Definição de objetivos e estabelecimento de metas;

9ª Análise de alternativas de intervenção;

10ª Planificação;

11ª Implementação;

12ª implantação e execução;

13ª Controle.

Estas aproximações são apresentadas nessa sequência, mas na prática esse processo nem sempre é reconhecido e identificado nesta mesma ordem. Compreende-se que as aproximações da 1ª a 5ª se relaciona como fase de reflexão, as aproximações de 6ª a 8ª é reconhecida como fase de decisão e as aproximações de 9ª a 13ª são reconhecidas como fase de ação.

Podemos entender que o processo de planejamento faz parte de um ciclo, ou seja, se inicia com a reflexão de uma situação e simultaneamente ao processo, onde devemos refletir sempre no processo. Marx denomina este processo como união do pensamento e da ação como práxis social.

O planejamento não é isolado, pois precisa passar por várias etapas até que se chegue a um resultado final dentro do processo de planejamento.

1ª aproximação - Construção do objeto

Essa aproximação é o primeiro passa para o processo. É necessário saber o que planejar e qual o segmento da realidade que será colocado em desafio. Nesta etapa consideramos a realidade onde será formulado o conjunto de reflexões e de proposições para a intervenção.

Ao delimitarmos o objeto de intervenção, estamos olhando de fora para dentro confrontando as ações planejadas com as mudanças que ocorrem na realidade. O planejador compreende as diferentes dimensões, detecta os espaços de intervenção quando são bem estabelecidos, permitindo assim ações efetivas sobre as problemáticas buscando a realização dos seus objetivos.

É importante ter em mente qual planejamento que será realizado em uma realidade, em que momento histórico, em qual organização especifica, quais práticas que serão utilizadas, e assim têm-se a capacidade de mudanças. Dessa forma o processo reconstrutivo do objeto se reúne sobre a percepção das questões que são tratadas na pratica e que se colocam em níveis diferentes de intervenção.

A reconstrução do objeto é um movimento de construção de algo novo, de um novo plano de conhecimento, ou seja, é o movimento que traduz a relação, a ação e o conhecimento.

A cada mudança que o planejador faz ele está construindo um novo conhecimento sobre novas situações.

2ª aproximação - Estudo de situação.

O estudo de situação compõe-se da caracterização, da compreensão e da explicação de uma situação como problema para o planejamento e assim determinando suas limitações. O estudo da situação é o conjunto de informações que provém em contribuição para tomar decisões, ampliando o conhecimento das

...

Baixar como (para membros premium)  txt (15.7 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com