TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O tema central da obra de Augusto Comte, a Lei dos Três Estados

Resenha: O tema central da obra de Augusto Comte, a Lei dos Três Estados. Pesquise 787.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  21/10/2013  •  Resenha  •  370 Palavras (2 Páginas)  •  462 Visualizações

Página 1 de 2

O tema central da obra de Augusto Comte é a Lei dos Três Estados, em que ele divide a evolução histórica e cultural da humanidade em três fases. Descreva essas fases e suas características principais.

Resposta: Os espíritos humanos de modo a explicar os fenômenos que se observam no universo passam necessariamente por Três Estados (Três formas de concepção da realidade):

• Teológico ou Fictício: os fenômenos são explicados através de vontades de seres sobrenaturais e/ou transcendentais. O Estado Teológico pode ser dividido em 3 fases progressivas:

• Animismo: também chamado de fetichismo, se caracteriza por dar aos objetos concretos da natureza vida e vontade própria, semelhantes a dos seres humanos.

• Politeísmo: a vontade dos deuses possui controle absoluto sobre todas as coisas.

• Monoteísmo: a vontade do Deus (único) controla todas as coisas e todos os acontecimentos.

Metafísico: os fenômenos são explicados por meio de forças ocultas e/ou entidades abstratas. As abstrações personificadas substituem as vontades sobrenaturais.

Positivo: o espírito humano renuncia a busca das causas primárias e dos fins últimos, subordinando os fenômenos a leis naturais experimentalmente demonstradas. As causas absolutas (os porquês) e os fins (finalidades últimas) por serem inacessíveis ao exame científico são substituídas pelo estudo e descobertas das Leis Naturais que explicam como os fenômenos ocorrem. No estágio positivo procura-se descobrir as leis segundo as quais os fenômenos se encadeiam uns aos outros.

Questão de múltipla escolha:

Em oposição à tradicional doutrina aristotélica, segundo a qual a sociedade precede ao indivíduo, Locke afirma ser a existência do indivíduo anterior ao surgimento da sociedade e do Estado. Na sua concepção individualista, os homens viviam em estágio pré-social e pré-político, caracterizado pela mais perfeita liberdade e igualdade, denominado estado de natureza" (Weffort: 1991:84) Segundo Locke, os homens concordam livremente em formar a sociedade civil para preservar e consolidar ainda mais os direitos que possuíam originalmente no estado de natureza. No estado civil os direitos naturais inalienáveis do ser humano à vida à liberdade e aos bens estão melhor protegidos sob o amparo da lei, do árbitro e da força comum de um corpo político unitário.

É correto afirmar que para Lock o Contrato Social era:Resposta: Letra A.

A) Um pacto de consentimento.

B) Um pacto de submissão.

C) Um pacto de obediência.

D) Um pacto de sangue.

E) Um pacto pela vida.

Resposta: Letra A.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.6 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com