TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Fichamento Do Livro: "cultura, Um Conceito Antropológico"

Artigo: Fichamento Do Livro: "cultura, Um Conceito Antropológico". Pesquise 788.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  22/9/2013  •  1.964 Palavras (8 Páginas)  •  10.277 Visualizações

Página 1 de 8

Fichamento do livro:

“Cultura, um conceito antropológico”.

“Este volume trata da discussão de um dilema: a conciliação da unidade biológica e a grande diversidade cultural da espécie humana. Um dilema que permanece como o tema central de numerosas polêmicas (...) ‘A natureza dos homens é a mesma, são os seus hábitos que os mantêm separados”. (p. 10)

“Se oferecêssemos aos homens a escolha de todos os costumes do mundo, aqueles que lhes parecessem melhor, eles examinariam a totalidade e acabariam preferindo seus próprios costumes, tão convencidos estão de que estes são melhores do que todos os outros”.(p. 11)

“Desde a antiguidade, foram comuns as tentativas de explicar as diferenças de comportamento entre os homens, a partir das variações dos ambientes físicos”. (p. 13)

“Contudo, explicações deste gênero não foram suficientes para resolver o dilema proposto”. (p. 14)

“Qualquer um dos leitores que quiser constatar, uma vez mais, a existência dessas diferenças não necessita retornar ao passado (...) Basta comparar os costumes de nossos contemporâneos que vivem no chamado mundo civilizado”. (p. 14 e 15)

“As diferenças de comportamento entre os homens não podem ser explicadas através das diversidades somatológicas ou mesológicas. Tanto o determinismo geográfico como o determinismo biológico (...) foram incapazes de resolver o dilema proposto no início deste trabalho”. (p. 16)

“São velhas e persistentes as teorias que atribuem capacidades específicas inatas a ‘raças’ ou a outros grupos humanos”. (p.17)

“Os antropólogos estão totalmente convencidos de que as diferenças genéticas não são determinantes das diferenças culturais”. (p.17)

“A espécie humana se diferencia anatômica e fisiologicamente através do dimorfismo sexual, mas é falso que as diferenças de comportamento existentes entre pessoas de sexos diferentes sejam determinadas biologicamente”. (p.19)

“Um menino e uma menina agem diferentemente não em função de seus hormônios, mas em decorrência de uma educação diferenciada”. (p.20)

“O determinismo geográfico considera que as diferenças do ambiente físico condicionam a diversidade cultural”. (p.21)

“A partir de 1920, antropólogos como Boas, Wissler, Kroeber, entre outros, refutaram este tio de determinismo e demonstram que existe um limitação na influência geográfica sobre os fatores culturais. E mais; que é possível e comum existir uma grande diversidade cultural localizada em um mesmo tipo de ambiente físico”. (p.21)

“As diferenças existentes entre os homens, portanto, não podem ser explicadas em termos das limitações que lhes são impostas pelo seu aparato biológico ou pelo seu meio ambiente. A grande qualidade da espécie humana foi a de romper com suas próprias limitações: um animal frágil, provido de insignificante força física, dominou

toda a natureza e se transformou na mais temível dos predadores. Sem asas, dominou os ares; sem guelras ou membranas próprias, conquistou os mares. Tudo isto porque difere dos outros animais por ser o único que possui cultura. Mas que é cultura?” (p.24)

“Cultura pode seu objeto de um estudo sistemático, trata-se de um fenômeno natural que possui causas e regularidades, permitindo um estudo objetivo e uma análise capazes de proporcionar a formulação de leis sobre o processo cultural e a evolução”. (p.30)

“O homem, como parte do reino animal, participa do grande processo evolutivo em que muitas espécies sucumbiram e só deixaram alguns poucos vestígios fósseis”. (p.38)

“A espécie humana sobreviveu. E, no entanto, o fez com um equipamento físico muito pobre (...) mas ao contrario de todos, dotada de um instrumental extraorgânico de adaptação, que ampliou a força de seus braços, a sua velocidade, a sua acuidade visual e auditiva etc. E o mais importante, tais modificações ocorreram sem nenhuma (ou quase nenhuma) modificação anatômica”. (p.38 e 39)

“O homem criou o seu próprio processo evolutivo” (p.41)

“Kroeber procurou mostrar que, superando o orgânico, o homem de certa forma liberou-se da natureza”. (p.41)

“O homem é o resultado do meio cultural em que foi socializado. Ele é um herdeiro de um longo processo acumulativo, que reflete o conhecimento e a experiência adquiridas pelas

numerosas gerações que o antecederam”. (p.45)

“Tudo que o homem faz, aprendeu com os seus semelhantes e não decorre de imposições originadas fora da cultura”. (p.51)

“Uma das primeiras preocupações dos estudiosos com relação à cultura refere-se a sua origem. Em outras palavras, como o homem adquiriu que este processo extrassomático que o diferenciou de todos os animais e lhe deu um lugar privilegiado na vida terrestre?

Uma resposta simplificada da questão seria a de que o homem adquiriu, ou melhor, produziu cultura a partir do momento em que seu cérebro, modificado pelo processo evolutivo dos primatas, foi capaz assim de proceder. (...) mas como e por que modificou-se o cérebro do primata, a ponto de atingir a dimensão e a complexidade que permitam o aparecimento do homem?”.(p.53)

“O inicio do desenvolvimento do cérebro humano é uma conseqüência da vida arborícola de seus remotos antepassados”. (p.53)

“Uma das tarefas da antropologia moderna tem sido a reconstrução do conceito de cultura, fragmentado por numerosas reformulações”. (p.59)

“Culturas são sistemas que servem para adaptar as comunidades humanas aos seus embasamentos biológicos”. (p.59)

“Uma compreensão exata do conceito de cultura significa a compreensão da própria natureza humana (...) só nos resta afirmar (...) ‘Os antropólogos sabem de fato o que é cultura, mas divergem na maneira de exteriorizar este

conhecimento”. (p.63)

“Homens de culturas diferentes usam lentes diversas e, portanto, têm visões desencontradas das coisas”. (p.67)

“A nossa herança cultural, desenvolvida através de inúmeras gerações, sempre nos condicionou a reagir depreciativamente em relação ao comportamento daqueles que agem fora dos

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11.7 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com