TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Santo Agostinho E São Tomás De Aquino

Monografias: Santo Agostinho E São Tomás De Aquino. Pesquise 791.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  26/9/2014  •  1.538 Palavras (7 Páginas)  •  634 Visualizações

Página 1 de 7

ICEC- Instituto Cuiabá de Ensino e Cultura

Alexandre Uelisson Santana de Souza

Filosofia jurídica

Marta Regina

Dr1 P/Q

Santo Agostinho

São Tomás de Aquino

Cuiabá-MT

1° Semestre/2014

Santo Agostinho

Introdução

Aurélio Agostinho, o Santo Agostinho de Hipona foi um importante bispo cristão e teólogo. Nasceu na região norte da África em 354 e morreu em 430. Era filho de mãe que seguia o cristianismo, porém seu pai era pagão. Logo, em sua formação, teve importante influência do maniqueísmo (sistema religioso que une elementos cristãos e pagãos).

Biografia

Santo Agostinho ensinou retórica nas cidades italianas de Roma e Milão. Nesta última cidade teve contato com o neoplatonismo cristão.

Viveu num monastério por um tempo. Em 395, passou a ser bispo, atuando em Hipona (cidade do norte do continente africano). Escreveu diversos sermões importantes. Em “A Cidade de Deus”, Santo Agostinho combate às heresias e a paganismo. Na obra “Confissões” fez uma descrição de sua vida antes da conversão ao cristianismo.

Santo Agostinho analisava a vida levando em consideração a psicologia e o conhecimento da natureza. Porém, o conhecimento e as idéias eram de origem divina.

Para o bispo, nada era mais importante do que a fé em Jesus e em Deus. A Bíblia, por exemplo, deveria ser analisada, levando-se em conta os conhecimentos naturais de cada época. Defendia também a predestinação, conceito teológico que afirma que a vida de todas as pessoas é traçada anteriormente por Deus.

As obras de Santo Agostinho influenciaram muito o pensamento teológico da Igreja Católica na Idade Média.

Morreu em 28 de agosto (dia suposto) de 420, durante um ataque dos vândalos (povo bárbaro germânico) ao norte da África.

Santo Agostinho é considerado o santo protetor dos teólogos, impressores e cervejeiros. Seu dia é 28 de agosto, dia de sua suposta morte.

Obras de Santo Agostinho:

- Da Doutrina Cristã (397-426)

- Confissões (397-398)

- A Cidade de Deus (413-426)

- Da Trindade (400-416)

- Retratações

- De Magistro

- Conhecendo a si mesmo

Contribuições para o direito

AURÉLIO AGOSTINHO (354-430) deixou grande contribuição para a filosofia do direito. Começando por definir a ordem como a disposição de coisas iguais e desiguais, dando a cada uma o lugar que lhe corresponde , passa com Cícero a definir a justiça como a tendência da alma de dar a cada um o que é seu , distinguindo a seguir a lex eterna da lex naturalis, culminando com a célebre fórmula plantonizante: praecepta quia bonum; prohibitum quia malum. Bonum quia praeceptum, malum quia prohibitum. Por fim, Agostinho enfrenta o problema do Estado, da civitas, que é harmônica multidão de homens unidos por um vínculo de sociedade . A comunidade política, cidade ou estado, é a instituição de direito natural que se forma pelo agrupamento de famílias, contribuindo para formar uma sociedade maior, a comunidade da linhagem humana. Assim se concebe a idéia de ordem universal. O fruto da tranqüilidade da ordem é a paz.

Assinala com grande penetração que a justiça é equidade, e a equidade implica certa igualdade (aequitas, aequalitas), mas equidade é dar a cada um o que é seu e dar a cada um o que é seu implica certa distinção das coisas. Ora, como tal distinção não se alcança se todas as coisas forem iguais, daí se conclui que a justiça não seja possível sem uma certa disparidade e dessemelhança que se observa nas coisas .

Em As Confissões, Agostinho considera que a verdadeira justiça interior não adota o costume como parâmetro, mas a lei divina. Esta seria a fonte legítima dos costumes. A lei de Deus é universal e imutável, mas os costumes variam de acordo com os países e as épocas. A lei natural estaria inscrita no coração dos homens. A lei humana ou terrena seria a própria lei eterna adaptada pelo legislador à realidade concreta. O objetivo da lei humana é a ordem, que consiste em “dispor as coisas iguais e desiguais, dando-se a cada uma o lugar que lhe corresponde”.

São Tomás de Aquino

Introdução

São Tomás de Aquino, Dominicano italiano, doutor da Igreja (Roccasecca, Aquino, 1224 ou 1225 - Fossanova, Tarracina, 7.3.1274). É o teólogo mais representativo da escolástica cristã e, por isso mesmo, eminente testemunha do renascimento cultural do séc. XIII.

Biografia

Nasceu no norte de Nápoles e fez os primeiros estudos no vizinho Mosteiro de Monte Cassino, bastião da cultura e símbolo do regime feudal, que começava a ser fortemente abalado. Continuou a formação na Universidade de Nápoles, recém-fundada, e na qual já se estudavam as últimas novidades, numa primeira iniciação à ciência árabe e à razão grega. Foi aí que se decidiu o futuro do jovem estudante: entrou na ordem dos Frades Pregadores, recentemente fundada por Domingos de Gusmão no Sul da França e da qual acabara de chegar a Nápoles um pequeno grupo (1231). O significado deste passo fica manifesto com a viva oposição da família, que fez prender o noviço

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.9 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com