TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Corrente Do Pensamento Geografico

Dissertações: Corrente Do Pensamento Geografico. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  21/5/2014  •  3.157 Palavras (13 Páginas)  •  400 Visualizações

Página 1 de 13

CORRENTE DO PENSAMENTO GEOGRAFICO

Francisco Wesley Freitas Nery

RESUMO: Enfoca o trabalho desenvolvido dentro do pensamento geográfico, onde seus pilares de estudos na corrente desenvolveram ideias construtivas do espaço onde o mesmo também criado pelo o homem, acentua a compreensão e da criação desenvolvida através de estudos científicos e obras literárias por tanto essas ferramentas nos leva a compreender como o homem obtém a construção da ocupação humana dentro do espaço geográfico.

.

ABSTRACT: Focuses on the work within the geographical thought, where its pillars in the current study developed constructive ideas of space where also created by the same man, underlines the understanding and creation developed through scientific studies and literary works by both these tools leads understand how the man gets the construction of human occupation in the geographic space.

KEYWORDS: Possibilism, Determinism, theoretical (Pragmatic) and criticizes.

* UNIVERSITÁRO, graduação em geografia . contato: (68) 99794253 bairro: santa luzia – pentecostes nº 9060 Cruzeiro do Sul – AC. E-mail: wesleinery@hotmail.com.

INTRODUÇÃO

A geografia uma ciência nova constituída ao longo da historia da humanidade, mas na visão de muitos autores é uma ciência que teve seu processo de sistematização tardio. Nos meados do século XIX onde foi constituída como ciência em eras remotas da humanidade tem comprovação de estudos onde a geografia já era desenvolvida onde seu marco inicial na historia do homem foi na Antiga Grécia, o mundo ocidental dominado pelos os Gregos na antiguidade, áreas do meridiano levaram esse povo com grande interesse em conquistar mas territórios pois a claridade do céu o ventos trazia segurança para suas navegações isso nos levar a perceber que a geografia fazia parte da historia dos antigos Gregos pois os mesmo registravam suas navegações deixando para suas gerações futuras. Suas conquistas os obrigavam a conhecer suas vivencias geográficas, estudos feitos na região do Nilo detalhava os períodos de cheias que tanto trazia benefícios para aqueles povos. Isso demonstra como a geografia já minava aflora nos conhecimentos dos seres humanos já indiretamente como uma ciências que aos poucos suas raízes já fincava uma semente de conhecimentos pelos os feitos da historias do homem, foi tanto que no Sec. IV a. c., já se observava o planeta terra como um planeta de formato esférico e as observava como um todo, a geografia já destinada a ser desenvolvida que nesses meados que um dos pensadores e cientista escreveu uma obra de 17 volumes, “Geographicae” onde demonstrava um certo conhecimento de clima e ambiente físico do planeta da terra, mas com a queda do império romano os árabes herdaram a geografia grega e deram continuidade a estudos importante da geografia.

A Idade Moderna caracterizou-se por ser o período dos grandes descobrimentos, realizados especialmente pelos navegadores portugueses e espanhóis. Nessa época, os estudos de Geografia Regional (mais ligados à Etnografia) e Geografia Geral (voltados para a Astronomia e Cartografia) tornam-se mais intensos, em razão do rápido conhecimento do planeta por parte dos desbravadores europeus, que demandavam mais estudos sobre os lugares descobertos, além de instrumentos de navegação e localização mais precisos. O dualismo entre Geografia Geral e Regional é verificado durante toda a Antiguidade, Idade Média e Idade Moderna.

* UNIVERSITÁRO, graduação em geografia . contato: (68) 99794253 bairro: santa luzia – pentecostes nº 9060 Cruzeiro do Sul – AC. E-mail: wesleinery@hotmail.com.

No entanto é por meio das obras de Alexandre Von Humboldt e de Carl Ritter que a Geografia teria se originado enquanto ciência, como aponta MORAES (2002),

Humboldt e Ritter são, sem dúvida, os pensadores que dão o impulso inicial à sistematização geográfica, são eles que fornecem os primeiros delineamentos claros do domínio dessa disciplina em sua acepção moderna, que elaboram as primeiras tentativas de lhe definir o objeto, que realizam as primeiras padronizações conceituais[...] (MORAES, 2002, p.15). Moraes, ao analisar o processo de sistematização da Geografia iniciado com Humboldt e Ritter coloca que a Geografia neste momento não se fundamenta enquanto uma ciência sistemática com um objeto de estudo definido, dotada de um caráter de síntese caberia ao geógrafo coletar várias informações e sistematizá-las, esse caráter não sistemático acabou gerando uma problemática quanto à definição do objeto de estudo da Geografia, “a necessidade de reafirmar continuamente sua autoridade e identidade, e as dificuldades de realizar essa tarefa, acompanharão a trajetória da Geografia moderna até a atualidade (MORAES, 2002, p.16)”. Moraes (2002) retrata os pressupostos históricos do processo de sistematização da Geografia moderna, estes foram se constituindo por meio de um processo lento onde aos poucos foram se estabelecendo os condicionantes, tanto históricos estruturais, remetendo a um determinado grau de desenvolvimento material das sociedades, quanto vinculados à formulação de determinados postulados científicos e filosóficos. De forma breve os pressupostos da sistematização da Geografia apontados pelo autor foram: - O conhecimento efetivo de todo planeta, a consciência da magnitude real da superfície terrestre representava o patamar mínimo para o afloramento da reflexão sistematizada sobre esse espaço concreto. A objetivação dessas condições começa a emergir com o início da expansão europeia, com as grandes navegações e o descobrimento de novas terras que significa a possibilidade do processo de constituição do espaço mundial; - A constituição de uma economia mundial, condição totalmente ligada com a expansão capitalista quem em seu avanço espacial gerou a necessidade de conhecer e obter conhecimento sobre as várias áreas do globo. “A constituição da economia mundial implicava ir além da simples descoberta, remetendo, à necessária apropriação dos novos territórios, sua incorporação efetiva ao sistema produtivo do centro difusor (MORAES, 2002, p. 18)”.

* UNIVERSITÁRO, graduação em geografia . contato: (68) 99794253 bairro: santa luzia – pentecostes nº 9060 Cruzeiro do Sul – AC. E-mail: wesleinery@hotmail.com.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (19.9 Kb)  
Continuar por mais 12 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com