TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Zona Da Mata

Trabalho Escolar: Zona Da Mata. Pesquise 858.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  10/11/2013  •  1.521 Palavras (7 Páginas)  •  1.260 Visualizações

Página 1 de 7

A Zona da Mata é uma sub-região costeira da Região Nordeste do Brasil que se estende do Estado do Rio Grande do Norte até o sul da Bahia, formada por uma estreita faixa de terra para os padrões continentais do Brasil. O nome “Zona da Mata” deve-se à Mata Atlântica que originalmente cobria a região mas atualmente está quase extinta.

Sua área concentra seis das nove capitais da região ou 66,66% de suas sedes (Natal, João Pessoa, Recife, Maceió, Aracaju e Salvador). É a zona mais urbanizada, industrializada e economicamente desenvolvida da Região Nordeste. Latitudinalmente pode ser sub-dividida em setentrional (polarizada pelo eixo Natal-João Pessoa), central (polarizada pelo eixo Recife-Maceió) e meridional (polarizada pelo eixo Salvador-Aracaju). [carece de fontes]

A Zona da Mata é bem dotada de vias de comunicação rodo-ferroviárias e é servida por importantes rodovias federais, como a BR-040 (duplicada desde Juiz de Fora até a cidade do Rio de Janeiro), a BR-267, BR-262, BR-393. Duas importantes ferrovias que servem a região: a Ferrovia do Aço e a Ferrovia Centro-Atlântica.História[editar]

O povoamento desta região é muito antigo, sendo ocupada por vários povos paleo-índios até que por volta do século XV levas migratórias de povos de línguas tupi ocuparam o litoral.

Esta região foi muito disputada inicialmente por franceses e portugueses na sua parte mais ao norte acima de Olinda, depois por holandeses e espanhóis durante a União Ibérica. E só mais de um século e meio depois da sua descoberta pelos portugueses seria finalmente por estes controlada plenamente.

Na época colonial, instalou-se nessa área o empreendimento de exportação das indústrias de açúcar. As condições ecológicas eram ideais para o cultivo da cana. Os solos, férteis e escuros conhecidos como massapê, cobrem os vales dos rios, que ficaram conhecidos como "rios do açúcar". Vários desses rios são intermitentes, pois suas nascentes localizam-se no interior tropical semi-úmido de altitude.

Geografia[editar]

A vegetação original na zona da mata era predominantemente Mata Atlântica. É uma área com alto nível de urbanização, além de concentrar os principais centros regionais do Nordeste. No setor agrícola, destaca-se as grandes propriedades de tabaco, cana-de-açúcar e cacau. Existe uma larga produção agrícola, devido ao solo fértil (massapê). Nas últimas décadas dessa região, tem ocorrido crescimento industrial impulsionado por incentivos fiscais estaduais...

Seu clima é tropical úmido com temperaturas que rondam entre os 20 e os 30 graus positivos, pouco descendo abaixo dos 20 graus, embora nas longitudes menos costeiras temperaturas abaixo dos 20 graus não sejam tão incomum, graças a continentalidade sem a influência maior das correntes marinhas equatoriais e tropicais. Também sobe pouco acima dos 30 graus, ao contrário do bioma sertão na mesma latitude e outros biomas de latitude e umidade similar no sudeste asiático.

Se estende do litoral a 200 km para o interior.

Apresenta regularidade de chuva.

Culturas: cana-de-açúcar, cacau, tabaco e lavoura de subsistência.

Costa[editar]

A zona da mata nordestina possui a maior variedade costeira do Brasil indo desde a costa de dunas no RN, passando pela costa das falésias na PB, costa dos arrecifes em PE, costa das lagunas ou região dos lagos que deu nome ao estado alagoano, praias de planícies e extensos coqueirais em SE e grandes recortes costeiros de água morna o ano inteiro na Bahia e outros estados. Há também zonas de transição entre tais tipos de costa e também "ilhas" de um tipo "infiltradas" na zona de outro padrão costeiro.

Economia[editar]

Salvador, terceira maior cidade do Brasil e maior cidade do Nordeste.

No início da colonização, a Zona da Mata não era dominada completamente pelas plantações de cana. A população das cidades e das fazendas necessitava de alimentos. Por isso, uma parte das terras ficava reservada para culturas de milho, mandioca, feijão e frutas. Também existiam pastagens para a criação de gado. Essas terras eram os tabuleiros, áreas um pouco mais elevadas situadas entre os vales de dois rios sub tropicais como no sul

Como os solos dos tabuleiros são menos úmidos e mais pobres que o massapê, não eram usados para o plantio da cana. Assim, inicialmente, toda a produção agrícola e até a pecuária localizavam-se na faixa úmida do litoral, onde se instalaram sítios familiares produtores de alimentos e fazendas de gado.

Porém, a produção de cana crescia à medida que aumentavam as exportações de açúcar para a Europa. As sesmarias se dividiam entre os herdeiros dos primeiros proprietários. Cada um deles criava novos engenhos, que necessitavam de mais cana.

Muita coisa mudou na agricultura da Zona da Mata desde a época colonial. A escravidão deu lugar ao trabalho assalariado dos bóias-frias. Os antigos engenhos foram substituídos por usinas de açúcar e álcool. Mas a cana-de-açúcar permaneceu como produto principal da faixa litorânea do Nordeste.

Mas a cana-de-açúcar não é a única cultura da Zona da Mata. No litoral da Bahia, principalmente na área do Recôncavo Baiano, nas proximidades de Salvador, apareceram importantes culturas de tabaco. No sul da Bahia, na área das cidades de Ilhéus e Itabuna, concentraram-se as fazendas de cacau. Além disso, a produção de frutas vem adquirindo importância na Zona da Mata. Há várias frutas nativas do Nordeste - como o caju, o cajá, a mangaba e a pitanga - que servem para fazer deliciosos sucos e doces. Outras frutas, provenientes das áreas tropicais do Oriente - como a graviola, a jaca e a manga - adaptaram-se muito bem aos solos e climas nordestinos, destacando-se que a estabilidade da temperatura (que em geral varia entre 25°C e 30°C) na região é um aspecto positivo importante.

A Região Metropolitana do

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.8 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com