TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O conceito de brinquedo de biblioteca como um privilégio do espaço de jogo e o uso de jogos como um recurso necessário para a construção de aprendizagem, a identidade, a autonomia e a variedade de línguas na infância

Pesquisas Acadêmicas: O conceito de brinquedo de biblioteca como um privilégio do espaço de jogo e o uso de jogos como um recurso necessário para a construção de aprendizagem, a identidade, a autonomia e a variedade de línguas na infância. Pesquise 787.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  11/10/2013  •  Pesquisas Acadêmicas  •  1.471 Palavras (6 Páginas)  •  467 Visualizações

Página 1 de 6

Neste trabalho falaremos sobre a brinquedoteca, seus espaços e de como funciona.Na brinquedoteca deve conter muitos brinquedos e materiais que permitem a expressão da criatividade. Embora os brinquedos sejam a atração principal de uma brinquedoteca, ela pode existir, até mesmo, sem brinquedos, desde que outros estímulos às atividades lúdicas sejam proporcionados a atividades lúdicas e auxiliar a formação e de seus frequentadores, sendo, inclusive, estimulador do desenvolvimento cognitivo, afetivo e psicomotor, na criança como em qualquer outro ser humano,tornando mais faceis a formação de pessoas criticas e criativas, que criem, inventem, descubra, que sejam capazes de construir conhecimento. Não devendo aceitar simplesmente o que os outros já fizeram, ou seguindo tudo que foi visto podendo tornar crianças em adultos ativos determinados com criatividade com o sentido de renovação,fazendo o diferencial transformando em formadores de opiniões, Consideramos a Brinquedoteca como espaço que privilegia o brincar e o uso do lúdico como recurso necessário à construção de aprendizagens, da identidade, autonomia e das diferentes linguagens na infância, ou seja, um ambiente acolhedor com estímulos diversificados para o desenvolvimento de habilidades e capacidades significativas. Acreditamos que devemos vê-la como local transformador, onde se resgata o prazer de brincar inserida no contexto histórico-social e cultural da criança.

Cabe então, uma reflexão dos educadores na atualidade, sobre o resgate da Brinquedoteca enquanto lugar da criança para a brincadeira, exercida com liberdade e espontaneidade essencial e inerente ao ser humano. Complementa-se que, na sociedade atual as pessoas precisam exercer sua capacidade para o lúdico, e a Brinquedoteca poderia ser o ambiente ideal para estimular o prazer de brincar e a ludicidade.Todos os ambientes da brinquedoteca devem ser pintados e decorados de forma alegre, criativa e ao mesmo tempo sensível, de forma que desperte na criança o seu senso crítico e de forma cognitiva seja um elemento complementar de sua diversão e aprendizado.Os principais objetivos dos educadores que organizam, planejam e mantém as brinquedotecas, valorizar a infância com atividades lúdicas que criem laços e amizades, estimular a partilha dos brinquedos.No ambiente da Brinquedoteca, o brincar supri algumas necessidades da criança, tais como: expressar, participar, transformar, desenvolver, aprender e atuar com subjetividade no cotidiano escolar, na sociedade e na sua cultura. Diante deste propósito, torna-se interessante refletir sobre a importância da Brinquedoteca no ambiente escolar como espaço mediador de aprendizagens, considerando-a no âmbito educacional, como local voltado para brincadeiras lúdicas, sob a função não diretiva e desprovida das intervenções do professor, a Brinquedoteca no meio escolar faz-se respeitar as necessidades afetivas, amenizar a rigidez de métodos tradicionais de ensino que ainda permeiam no sistema de ensino do Brasil, possibilitando o direito de ser criança e aperfeiçoar suas habilidades e aprimoramento de suas capacidades autonômicas, criativas e compensadora das defasagens sócio-culturais.

brinquedoteca hopitalar

Receber acompanhamento pedagógico-educacional é um direito assegurado pela legislação brasileira.O conceito da brinquedoteca hospitalar é amenizar a carência e ansiedades que as crianças e adolescentes passam a ter no ambiente hospitalar. O acompanhamento deve ser oferecido tanto aos pequenos pacientes com transtornos de desenvolvimento, como aqueles em situações de risco,por isso a importancia das brinquedotecas tambem nos hospitais.

O estar doente, associado à hospitalização, pode vir a configurar-se como uma experiência desgastante para a criança. O grau de estresse associa-se não só à gravidade do caso e do período de internação, mas também às características do próprio ambiente hospitalar e à maneira como os pais e a família em geral vivem essa situação, como comenta Lipp (2000).

Como considera Lindquist (1993 e 1998), quando relata sua experiência pioneira com o brincar, já clássica entre nós, no Departamento de Pediatria do Hospital Universitário de Umeo, na Suécia: Muitas crianças hospitalizadas não conseguem verbalizar seus desejos e necessidades. Na maioria das vezes, quando internadas no hospital, passam por um processo de sofrimento físico, o qual se amplia por um mal-estar psicológico, o que torna as crianças mais sensíveis e susceptíveis a sensações negativas. É importante, portanto,reconhecer sua capacidade de se exprimirem através de atividades lúdicas. Nesse mesmo sentido, Lenzi (1998) relata uma experiência em nosso meio sobre a Brinquedoteca na Divisão Pediátrica do Hospital Universitário de Santa Catarina, concluindo por ver no lúdico uma vivência estrutural, que ajuda a criança a superar o sofrimento da internação.

O espírito competitivo está cada vez mais engendrado no seio das relações sociais. A busca por resultados e pela otimização das ações tem direcionado as pessoas a subtraírem de seu cotidiano atividades consideradas por muitos como desnecessárias ou“com menor grau de seriedade”, entre elas: o brincar. Ademais, o ritmo acelerado das metrópoles e a necessidade de formação de indivíduos capazes de suportar as cargas físicas e psicológicas decorrentes das relações .Ademais, o ritmo acelerado das metrópoles e a necessidade de formação de indivíduos capazes de suportar as cargas físicas e psicológicas decorrentes das relações 2 produtivas, fazem com que as famílias direcionem o tempo livre infantil na forma do envolvimento das crianças em cursos de línguas, de informática, de artes em geral ou em atividades lúdico-esportivas orientadas por um profissional da área. Isto é, um preenchimento de seu tempo livre com atividades socialmente predeterminadas. Assim sendo, cada vez mais cedo as crianças perdem seu direito ao brincar livre, são enquadradas e têm suas atividades espelhadas no modo de vida dos adultos, deixandoprecocemente de lado suas

...

Baixar como (para membros premium)  txt (10.1 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com