TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ATPS Psicologia Social

Por:   •  7/10/2014  •  925 Palavras (4 Páginas)  •  261 Visualizações

Página 1 de 4

INTRODUÇÃO:

O grupo apresentará um projeto sobre o orfanato Lar Ebenezer, que acolhe meninas de 04 a 12 anos vítimas de violência na cidade de Dourados, que já foram destituídas completamente do convívio dos pais biológicos e que aguardam nova família. As demais ainda estão em processo judicial de destituição do poder familiar, uma vez que depois que os pais perdem a guarda, é estudada a possibilidade de a criança ficar com parente próximo, que ofereça condições de segurança e vida digna.

O Lar Ebenezer foi fundado em 21/02/1988, pelo pastor João Batista de Oliveira, sendo que a primeira sede estava situada na rua Coronel Ponciano, n 2825, Jardim dos Estados, Dourados/MS, sendo que hoje está situa na rua 20 de Dezembro, n 3170, nesta cidade.

Esta Entidade surgiu da necessidade de atender crianças vítimas de violência sexual; àquelas que perderam seus pais ou e até possuem pais, mas que às abandonaram, para retirá-las da rua e da marginalização, visando um futuro a estes e principalmente levando-as a escolher Cristo, a vida religiosa, que é de suma importância para nós. Acreditamos que a pessoa que tem uma boa formação religiosa está preparada para ser útil ao próximo.

Dourados é uma cidade que embora represente uma região rica economicamente para alguns, para outros tantos a vida é miséria.

. O grupo é formado por profissionais de diversas áreas, psicólogos, médicos, advogados, pais que já adotaram e pessoas que foram adotadas. Portanto sobre crianças em situações de risco. A palavra "risco" deriva-se do latim resecare ¾ "cortar". Pode-se, então, dizer que essas situações de risco cortam as crianças e os adolescentes, ou seja, cortam seus direitos e suas potencialidades. Mantêm, no entanto, intacto o círculo vicioso da miséria ¾ crianças e adolescentes que vivem na pobreza e têm seus direitos fundamentais negados tendem a tornar-se adultos que pouco poderão passar a seus filhos, além da herança da miséria e da marginalização.

ASSUNTO:

A área de interesse da nossa pesquisa se enquandra dentro da disciplina Psicologia Social do curso de Psicologia no qual buscamos ajudar e entender a necessidade das crianças vítimas de violência, visando e ajudando essas crianças ter um futuro bom e uma boa formação para que possam ser pessoas felizes e saudáveis.

TEMA:

Escolhemos este tema, porque queremos passar para outras pessoas a finalidade que tem esta entidade que é o atendimento de crianças e adolescentes do sexo feminino, de 04 a 12 anos, vítimas de abusos sexuais, abandonadas e órfãs, encaminhadas pelo Poder judiciário e Conselho tutelar, ao aplicar as medidas de proteção á criança e ao adolescente, previstas nos artigos 98/100 do ECA- Estatuto da Criança e do Adolescente.

JUSTIFICATIVA:

O motivo que levou o grupo escolher esse tema de pesquisa é mostrar as pessoas a FRAGILIDADE E VULNERABILIDADE DAS CRIANÇAS COMO :

• os riscos inerentes à dinâmica familiar: são os problemas relacionados ao alcoolismo, aos conflitos entre casais que fazem da criança a testemunha de ofensas e agressões; enfim, toda forma de violência doméstica, traumas, abusos sexuais, carências afetivas, etc;

• os riscos relacionados ao lugar de moradia: a precariedade da oferta de instituições e serviços públicos, a disponibilidade dos espaços destinados ao lazer, as relações de vizinhança, aproximidade da localização dos pontos de venda controlados pelo tráfico de drogas;

• os riscos relacionados à forma de repressão policial às atividades do tráfico de drogas e a violência urbana;

• o risco do trabalho realizado pelas instituições que os recebem: constituem os abusos praticados por profissionais, que são encobertos por uma estratégia de funcionamento que exclui a participação social;

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.1 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com